25 de junho de 2014
por esmael
31 Comentários

Gleisi Hoffmann: tarifaço de 35% na energia “é do governador Beto Richa”

Em nota oficial, a senadora Gleisi Hoffmann (PT) contraditou na noite desta quarta (25) a versão do governador Beto Richa (PSDB) segunda qual o aumento 35,05% na tarifa de energia é responsabilidade do governo federal.

“… a proposta de impor ao povo do Paraná o reajuste de 35,05% foi feita pela COPEL, empresa controlada pelo governo do Paraná”, diz um trecho do comunicado.

A petista, que é candidata ao Palácio Iguaçu, afirmou que “a verdade é o contrário: foi a ação do governo federal que fez com que, no ano passado, os consumidores de todo o País tivessem uma redução média de 20,2 % no valor da conta de luz”.

Leia a íntegra da nota oficial de Gleisi Hoffmann:

A verdade sobre o aumento da Copel

Preocupada com as inverdades sobre o aumento da energia que estão sendo divulgadas pelo governador do Paraná, em nome da verdade e da transparência, a senadora Gleisi Hoffmann (PT-PR) vem a público solicitar a atenção dos paranaenses para os seguintes pontos:

1) a responsabilidade pelo reajuste de 35,5% na conta de luz é do governador Beto Richa.

2) nota oficial da Secretaria de Comunicação Social do Governo Federal, com data de hoje, 25/6, é categórica: a proposta de impor ao povo do Paraná o reajuste de 35,05% foi feita pela COPEL, empresa controlada pelo governo do Paraná.

3) é lamentável que o chefe do Executivo estadual tente manipular a boa-fé das pessoas dizendo-se surpreendido com a decisão do governo federal de aumentar a luz em 35,05%!.

4) o governo federal não aumentou e nem aumenta a conta de luz. Aliás, a verdade é o contrário: foi a ação do governo federal que fez com que, no ano passado, os consumidores de todo o País tivessem uma redução média de 20,2 % no valor da conta de luz.

5) a Agência Nacional de Energia Elétrica, (Aneel), autarquia federal, apenas homologa o pedido das empresas de energia.

6) quando li na internet que o governador ainda tenta posar de bonzinho dizendo que vai suspender a aplicação do reajuste para buscar uma solução junto à  Copel, o que me ocorreu é

25 de junho de 2014
por esmael
24 Comentários

Deixa o homem trabalhar: Dirceu goleia Barbosa por 9 x 1 no STF

do Brasil 247
O plenário do Supremo Tribunal Federal deu uma aula de Direito ao ministro Joaquim Barbosa, presidente demissionário da corte, na sessão desta quarta-feira 25. Por 9 votos a 1, os juízes acompanharam o relator Luiz Roberto Barroso e concederam o pedido de trabalho externo feito pela ex-presidente do PT José Dirceu. O único voto contrário, do ministro Celso de Melo, foi repleto de concordâncias com a tese vitoriosa. Dirceu pediu para trabalhar no escritório de José Gerardo Grossi, que já foi presidente do Tribunal Superior Eleitoral, com salário de R$ 2,1 mil.

Ausente do plenário, ao qual não compareceu para ao menos defender sua posição, adotada de maneira autocrática e sem consultas aos colegas, Barbosa viu a barração do direito de Dirceu naufragar de maneira espetacular. Após o julgamento do recurso de Dirceu, o ministro Ricardo Lewandowski obteve a concordância dos colegas ao conceder a Barroso a prerrogativa de julgar os pedidos de trabalho externo dos outro condenados na AP 470, o chamado mensalão.

Barroso dará igual voto em benefícios do ex-tesoureiro Delúbio Soares, do ex-presidente da Câmara João Paulo Cunha e de outros condenados em regime semiaberto. Em manchete matinal, 247 adiantou que a tendência era de a votação sobre o trabalho a Dirceu terminar em 10 a zero – e não fosse o voto dúbio do decano Melo, teria sido exatamente assim. A goleada foi fragorosa.

Abaixo, notícia da Agência Brasil a respeito:

STF autoriza trabalho externo para José Dirceu

André Richter – Repórter da Agência Brasil
Por maioria de votos, o Supremo Tribunal Federal (STF) autorizou hoje (25) o ex-ministro da Casa Civil José Dirceu a trabalhar durante o dia em um escritório de advocacia em Brasília. Dirceu vai prestar serviços no escritório do advogado José Gerardo Grossi, em Brasília. Ele vai ajudar na pesquisa de jurisprudência de processos e na parte administrativa com salário de R$ 2,1 mil. A jornada é das 8h à s 18h, com uma hora de almoço.

Os ministros aceitaram recurso da defesa contra decisão do presidente da Corte, Joaquim Barbosa, que rejeitou a autorização em maio, por entender que Dirceu e os demais apenados não cumpriram o mínimo de um sexto da pena para terem direito benefício. O ex-ministro foi condenado a sete anos e 11 meses de prisão em regime semiaberto. Com base no entendimento, José Dirceu nem chegou a ter o benefício autorizado.

Ao divergir de Barbosa, a maioria do plenário concordou com o voto do relator das execuções penais dos condenados, ministro Luís Roberto Barroso. Para o ministro, não é necessária a exigência de um sexto da pena para que o condenado em regime semiaberto possa deixar a prisão durante o dia para trabalhar.

Segundo Barroso, a jurisprudência sobre o assunto é antiga no Superior Tribunal de Justiça (STJ) e o entendimento contrário não pode ser alterado somente para os condenados no processo do mensalão. A negação ao direito ao trabalho externo para reintroduzir a exigência do prévio cumprimento da um sexto da pena vai ao desencontro das circunstâncias do sistema carcerário de hoje.!

No caso específico de Dirceu, o relator afirmou que o trabalho externo em um escritório de advocacia é inconveniente, no entanto, a questão não impede que a autorização seja concedida. Na decisão, o presidente da Corte avaliou que a proposta de emprego era uma ação entre amigos!.
Com o recesso no Judiciário , que começará na terça-feira (1!º), os recursos do ex-tesoureiro do PT Delúbio Soares, do ex-deputado federal Romeu Queiroz e advogado Rogério Tolentino, ligado ao publicitário Marcos Valério, poderão ser decididos individualmente por

25 de junho de 2014
por esmael
2 Comentários

No último dia da Copa em Curitiba, ônibus podem parar novamente

via Paraná Online

Após uma audiência no Tribunal Regional do Trabalho do Paraná (TRT-PR), que durou mais de quatro horas, não houve acordo entre trabalhadores e donos das empresas de ônibus do transporte coletivo de Curitiba e região. Com isso, ainda não há definição se motoristas e cobradores vão entrar em greve nesta quinta-feira (26). A decisão deve sair nas próximas horas.

A Urbs deverá apresentar melhorias de condições de trabalho para as estações-tubo já existentes. Em relação à  dupla função – de motorista e cobrador – nos micro-ônibus, o sindicato dos trabalhadores, junto com os patrões, deve redigir uma cláusula de convenção coletiva sobre o assunto.

O presidente do Sindicato dos Motoristas e Cobradores de à”nibus de Curitiba e Região Metropolitana (Sindimoc), Anderson Teixeira, visitará todas as garagens de ônibus do transporte coletivo ainda na noite desta quarta-feira (25) para perguntar aos representantes dos trabalhadores se eles optam por manter a paralisação.

O vice-presidente do Sindicato das Empresas de Transporte Urbano e Metropolitano de Passageiros de Curitiba e Região Metropolitana (Setransp), Maurício Gulin, afirmou que se a categoria decidir fazer somente a greve de cobradores, nenhum ônibus será liberado das garagens.

25 de junho de 2014
por esmael
51 Comentários

Lula ‘mela’ Ratinho na vice de Richa. Jornal da Massa será defenestrado

Jornal da Massa, do SBT, foi defenestrado novamente em acordo político que veta Ratinho Júnior na vice do tucano Beto Richa; jantar da família Ratinho com Lula, em São Paulo, esta semana, selou acordo pró-Dilma e PT nas eleições de outubro; pré-candidatos a deputado do PSC respiram aliviados, pois Júnior vai mesmo disputar a Assembleia.

Jornal da Massa, do SBT, foi defenestrado novamente em acordo político que veta Ratinho Júnior na vice do tucano Beto Richa; jantar da família Ratinho com Lula, em São Paulo, esta semana, selou acordo pró-Dilma e PT nas eleições de outubro; pré-candidatos a deputado do PSC respiram aliviados, pois Júnior vai mesmo disputar a Assembleia.

O ex-presidente Lula operou forte durante a semana para impedir que o deputado Ratinho Júnior (PSC) fosse o vice na chapa reeleitoral do governador Beto Richa (PSDB). Obteve êxito, segundo uma fonte do PT. Leia mais

25 de junho de 2014
por esmael
16 Comentários

Requião trabalha frente de centro-esquerda com até 10 partidos

Tendência é que a vice de Requião fique com a deputada verde Rosane Ferreira; nesta quarta-feira (25), senador conversou com o presidente nacional do PDT, Carlos Lupi, sobre a possibilidade de coligação com o PMDB.

Tendência é que a vice de Requião fique com a deputada verde Rosane Ferreira; nesta quarta-feira (25), senador conversou com o presidente nacional do PDT, Carlos Lupi, sobre a possibilidade de coligação com o PMDB.

O senador Roberto Requião, candidato ao governo do Paraná, trabalha pela formação de uma frente de centro-esquerda com até 10 partidos políticos. Além de seu PMDB, a coalizão poderá reunir ainda PV, PDT, PCdoB, PPL, PEN, PTN e setores da Rede e do braço sindical do Solidariedade. Leia mais

25 de junho de 2014
por esmael
11 Comentários

Bancada estadual do PSC dá como certa vice para Ratinho Júnior

Deputado Ratinho Júnior deverá repetir a cueca de seda! na próxima segunda (30), segundo a bancada do PSC na Assembleia Legislativa; partido realiza convenção estadual no sábado (28) e deverá indicar a vice do governador tucano Beto Richa; entretanto, nos bastidores, há movimentação suprapartidária tentando demover o jovem parlamentar da empreitada.

Deputado Ratinho Júnior deverá repetir a cueca de seda! na próxima segunda (30), segundo a bancada do PSC na Assembleia Legislativa; partido realiza convenção estadual no sábado (28) e deverá indicar a vice do governador tucano Beto Richa; entretanto, nos bastidores, há movimentação suprapartidária tentando demover o jovem parlamentar da empreitada.

A bancada estadual do PSC na Assembleia Legislativa do Paraná já dá como certa a coligação com o PSDB do governador Beto Richa (PSDB). E mais: o deputado Ratinho Júnior será vice na chapa do tucano. Leia mais

25 de junho de 2014
por esmael
11 Comentários

Richa vai parcelar tarifaço de 35% na energia, revela presidente da Copel

Governador Beto Richa vai parcelar tarifaço de 35% para os 4,2 consumidores residenciais e industriais paranaenses; informação é do presidente da Copel, Lindolfo Zimmer, à  agência Reuters; portanto, tarifaço será mantido por Richa, mas a tungada no bolso dos consumidores será, aos pouquinhos, em prestações a la Casas Bahia.

Governador Beto Richa vai parcelar tarifaço de 35% para os 4,2 consumidores residenciais e industriais paranaenses; informação é do presidente da Copel, Lindolfo Zimmer, à  agência Reuters; portanto, tarifaço será mantido por Richa, mas a tungada no bolso dos consumidores será, aos pouquinhos, em prestações a la Casas Bahia.

O presidente da Companhia Paranaense de Energia (Copel), Lindolfo Zimmer, disse nesta quarta-feira (25) que o tarifaço de 35% na energia dos consumidores poderá ser parcelado. A medida é para reduzir o impacto na reeleição do governador Beto Richa (PSDB), pois o índice de reajuste repercutiu muito mal e foi alvo de severas críticas dos adversários políticos. Leia mais

25 de junho de 2014
por esmael
7 Comentários

Famílias denunciam violações da Copel durante enchente

Hoje pela manhã, integrantes do MAB, MST, sindicatos, deputados, vereadores e famílias de pequenos agricultores que moram nas áreas atingidas participaram de uma audiência pública na Assembleia Legislativa do Paraná. A audiência foi realizada através da Comissão de Direitos Humanos e Cidadania e teve como objetivo denunciar a forma abusiva em que a Companhia Paranaense de Energia (Copel) tem agido em relação à s enchentes ocorridas na região sudoeste do Paraná.

O deputado estadual e presidente da Comissão, Tadeu Veneri, mediador da audiência, deu início ao debate com a fala de Daniela, atingida pela Usina Hidrelétrica Baixo Iguaçu, que realizou a leitura do Manifesto em Defesa dos Direitos das Famílias Atingidas pelas Enchentes.

O diretor-presidente da Copel! surpreendentemente! não pode comparecer, mas enviou seu representante, Carlos Eduardo Medeiros, que escutou o depoimento do atingido de Baixo Iguaçu, Ailton Padilha: Aqui, vocês têm seus salários, têm suas casas. Nós lá, estamos debaixo de lona, no meio da lama!.

O coordenador do MAB no Paraná, Rodrigo Zancanaro, começou sua fala reafirmando a responsabilidade da Usina de Salto Caxias, controlada pela Copel, por ter aberto as comportas e, com isso, ter sido responsável pela tragédia na região.

Temos duas situações no que diz respeito à s enchentes, a primeira em relação à s chuvas, a segunda diz respeito à  abertura das comportas. Em Salto Caxias todas as 14 comportas foram abertas, sem nem ao menos avisar as famílias da região. Precisamos de uma ação efetiva da Copel, queremos mudanças estruturantes, não só emergenciais!, afirmou Rodrigo.

Enquanto fotos da tragédia eram projetadas no telão, atingidos fizeram seus depoimentos:

Seu Waldomiro, de Realeza:

Em primeiro lugar, gostaria de falar sobre Direitos Humanos. Nós ficamos por mais de dois dias totalmente isolados pela água, sem água potável, sem luz, sem telefone. Não apareceu ninguém nem pra ver se estávamos vivos ou mortos. Não se preocuparam nem em fazer nosso velório. Foi muito triste dormir e acordar sem nada, sem ter pra onde ir. Não é o dinheiro que vai resolver o problema. Precisamos retirar esse povo da área de risco.!

Senhora Alvira Flores, de Capanema:

Venho fazer um relato do momento em que a usina soltou todas as comportas. Minha filha perdeu sua casa e perdeu todos seus pertences. As famílias da região sã

25 de junho de 2014
por esmael
10 Comentários

PT tem que “ajoelhar no milho” antes de fechar coligação com o PDT no Paraná!, exige Jorge Bernardi

Cotado para a vice de Requião, caso haja coligação do PDT com o PMDB, vereador curitibano Jorge Bernardi afirma que PT precisará 'ajoelhar no milho' se pretende casar-se! com os pedetistas no Paraná; líder do partido na Câmara de Curitiba condiciona apoio à  senadora Gleisi Hoffmann à  retirada de ações onde for possível e declaração pública de desinteresse onde não for possível a retirada da demanda judicial, como é o caso em Cascavel.

Cotado para a vice de Requião, caso haja coligação do PDT com o PMDB, vereador curitibano Jorge Bernardi afirma que PT precisará ‘ajoelhar no milho’ se pretende casar-se! com os pedetistas no Paraná; líder do partido na Câmara de Curitiba condiciona apoio à  senadora Gleisi Hoffmann à  retirada de ações onde for possível e declaração pública de desinteresse onde não for possível a retirada da demanda judicial, como é o caso em Cascavel.

O Partido dos Trabalhadores (PT) precisará ‘ajoelhar no milho’, antes, no Paraná, se quiser fechar coligação com os brizolistas do PDT. A informação é do vereador e pré-candidato ao Senado Jorge Bernardi, líder do partido na Câmara Municipal de Curitiba, ao Blog do Esmael. Leia mais

25 de junho de 2014
por esmael
10 Comentários

PSD fecha com Dilma. No Paraná, partido deve abandonar base de Richa

Escolha de Ratinho Júnior para a vice poderá espirrar o PSD da coligação com o PSDB de Beto Richa; se Sciarra não for sacramentado na vice de Richa, no domingo (29), durante a convenção dos tucanos, ficará livre para escolher outro rumo político!, avisa um dirigente do partido de Kassab no Paraná; nesta quarta (25), em Brasília, PSD confirmou apoio à  reeleição de Dilma.

Escolha de Ratinho Júnior para a vice poderá espirrar o PSD da coligação com o PSDB de Beto Richa; se Sciarra não for sacramentado na vice de Richa, no domingo (29), durante a convenção dos tucanos, ficará livre para escolher outro rumo político!, avisa um dirigente do partido de Kassab no Paraná; nesta quarta (25), em Brasília, PSD confirmou apoio à  reeleição de Dilma.

O PSD formalizou hoje (25), em sua primeira convenção nacional, o apoio à  reeleição da presidenta Dilma Rousseff e do vice-presidente Michel Temer (PMDB). A aliança foi aprovada por mais de 94% dos 114 votos de convencionais, durante encontro que ocorreu no auditório da Câmara dos Deputados, em Brasília. Um dos mais novos partidos do país, o PSD tem pouco mais de dois anos de criação. Leia mais

25 de junho de 2014
por esmael
5 Comentários

Luiz Fernando Pereira ministra hoje palestra na Câmara de Curitiba

O advogado Luiz Fernando Pereira, mestre e doutor em Direito Processual Civil, irá ministrar uma palestra com o tema "Direito Eleitoral - Novas Regras das Eleições de 2014" nesta quarta-feira (25), à s 14 horas, na Câmara dos Vereadores de Curitiba. O evento é aberto e tem entrada franca.

O advogado Luiz Fernando Pereira, mestre e doutor em Direito Processual Civil, irá ministrar uma palestra com o tema “Direito Eleitoral – Novas Regras das Eleições de 2014” nesta quarta-feira (25), à s 14 horas, na Câmara dos Vereadores de Curitiba. O evento é aberto e tem entrada franca.

Atenção políticos, pré-candidatos e assessores: hoje, à s 14 horas, no anexo II da Câmara de Vereadores de Curitiba, o jurista Luiz Fernando Pereira ministra a palestra “Direito Eleitoral – Novas Regras das Eleições de 2014”. Leia mais

25 de junho de 2014
por esmael
38 Comentários

Roberto Requião: O que os paranaenses precisam saber sobre a gestão da Copel

Senador Roberto Requião (PMDB), em artigo especial para o Blog do Esmael, explica os motivos da crise financeira e o tarifaço de 35% na Copel; segundo o candidato ao governo do Paraná, o atravessamento da empresa privada Tredener, na venda de energia, causa prejuízos à  Copel e aos paranaenses; Esta saída contribui para o aumento do déficit da Distribuidora da Copel que, até 2011 vinha de resultados acima de R$ 500 milhões de lucro. Já em 2012 e 2013 e no primeiro trimestre de 2014 passou a registrar prejuízo!, explica o peemedebista que ainda fustiga o governador Beto Richa (PSDB): recuou depois da grande rejeição ao aumento!; leia o artigo.

Senador Roberto Requião (PMDB), em artigo especial para o Blog do Esmael, explica os motivos da crise financeira e o tarifaço de 35% na Copel; segundo o candidato ao governo do Paraná, o atravessamento da empresa privada Tredener, na venda de energia, causa prejuízos à  Copel e aos paranaenses; Esta saída contribui para o aumento do déficit da Distribuidora da Copel que, até 2011 vinha de resultados acima de R$ 500 milhões de lucro. Já em 2012 e 2013 e no primeiro trimestre de 2014 passou a registrar prejuízo!, explica o peemedebista que ainda fustiga o governador Beto Richa (PSDB): recuou depois da grande rejeição ao aumento!; leia o artigo.

Roberto Requião*

O que tem sido feito com a Copel desde 2011 é muito mais grave do que a população tem conhecimento. A atual gestão, por exemplo, está levando a Copel Distribuição à  situação de falência. Já houve inclusive formalmente correspondência da Agência Nacional de Energia Elétrica !“ Aneel !“ alertando o governador, o que levaria o Paraná até a perder a concessão da empresa. Leia mais

25 de junho de 2014
por esmael
2 Comentários

Geração de empregos no governo Dilma supera 5 mi de postos, diz Caged

do Brasil 247 O destaque para a geração de empregos formais no mês de maio, segundo dados do Cadastro-Geral de Empregados e Desempregados (Caged) divulgados nesta terça-feira 24, foi para a maior baixa para o período em 22 anos. Com os números, no entanto, chega-se à  seguinte soma: durante o governo da presidente Dilma Rousseff, a geração de empregos formais no País superou a marca de 5 milhões, um crescimento de 11,47% na criação de postos de trabalho entre 2011 e 2014. O número significa ainda que foram criados, por mês, uma média de 123.237 vagas com carteira assinada. Como destacou o ministro do Trabalho, Manoel Dias, o Brasil mantém uma trajetória positiva, “mesmo com a falta de empregos no mundo”.

Veja abaixo dados publicados pelo Blog do Planalto após a divulgação dos números de maio do Caged:

O Cadastro-Geral de Empregados e Desempregados (Caged), que mede geração de postos de trabalho com carteira assinada no País, registrou criação de 58.836 vagas em maio, valor que representa crescimento 0,14% em relação ao estoque do mês anterior. O número é o saldo entre 1,849 milhão de admissões e 1,790 milhão de desligamentos em maio.

Com o resultado de maio, a geração de empregos formais no governo Dilma Rousseff superou a marca de 5 milhões. “No período de janeiro de 2011 a maio de 2014, ocorreu um crescimento de 11,47% na geração de postos formais de trabalho alcançando 5.052.710 empregos criados, uma média mensal de geração de 123.237 postos de trabalho com carteira assinada”, informou o Ministério do Trabalho e Emprego (MTE).

O Caged revela também que no acumulado do ano (janeiro a maio) houve expansão de 1,34% no nível de emprego, equivalente ao acréscimo de 543.231 postos de trabalho. Se considerados os últimos 12 meses, o aumento foi de 867.423 postos de trabalho, correspondendo à  elevação de 2,15%. Com relação a maio do ano passado, no entanto, saldo de maio significa queda de 18,3%.

Trajetória positiva no cenário mundial

Os dados foram apresentados pelo ministro do Trabalho e Emprego, Manoel Dias, que destacou a média de empregos gerados mensalmente no Brasil.

“Nós atingimos cinco milhões de empregos no atual governo e vamos continuar gerando novos postos de trabalho. Mantivemos uma ótima média mensal de 123 mil empregos. Mesmo com a falta de empregos no mundo, o Brasil continua sua trajetória positiva de geração de postos de trabalho”, ressaltou.

A geração de 5.052.710 no período de 2011 a 2014 demonstrado pelo Caged foi resultado originado da expansão generalizada dos vários setores de atividades econômicas, com destaque para os setores de Serviços (+2.554.078 postos), seguido do Comércio (+1.140.983 postos), da Construção Civil (+580.023 postos) e da

25 de junho de 2014
por esmael
2 Comentários

Dilma deve sancionar hoje o Plano Nacional de Educação

via Agência Brasil

A presidenta Dilma Rousseff tem até hoje (25) para sancionar o Plano Nacional de Educação (PNE). A sanção ocorre após quase quatro anos de tramitação do projeto no Congresso Nacional. A grande conquista e também o maior desafio será a destinação de, no mínimo, 10% do Produto Interno Bruto (PIB) para a educação por ano, a partir do décimo ano de vigência do plano.

O PNE estabelece 20 metas para serem cumpridas ao longo dos próximos dez anos. As metas vão desde a educação infantil até o ensino superior, passam pela gestão e pelo financiamento do setor, assim como pela formação dos profissionais.!  A expectativa é que a presidenta não vete a destinação dos 10% do PIB para o setor. No primeiro PNE, que vigorou de 2001 a 2010, o ex-presidente Fernando Henrique Cardoso (PSDB) vetou a destinação de 7% do PIB para educação. Atualmente, são investidos 6,4% do PIB.

Além do financiamento, o plano assegura a formação, remuneração e carreira dos professores, consideradas questões centrais para o cumprimento das demais metas. Pelo texto encaminhado à  sanção, até o sexto ano de vigência, o salários dos professores da educação básica deverá ser equiparado ao rendimento médio dos demais profissionais com escolaridade equivalente. Além disso, em dez anos, 50% desses professores deverão ter pós-graduação. Todos deverão ter acesso à  formação continuada.

Levantamento feito pelo Movimento Todos pela Educação, com base em dados oficiais, mostra que será preciso elevar os salários em 50% para atingir a média de R$ 3,6 mil mensais dos demais profissionais com formação equivalente. Na educação básica estão 2,1 milhões de professores. O PNE também estabelece, no prazo de dois anos, planos de carreira para os professores de todas as etapas de ensino.

“Ter um professor mais valorizado é ter um professor mais motivado em sala de aula, uma aula melhor, isso tem ligação com o aprendizado do aluno. Só isso não melhora, mas é um elemento importa

25 de junho de 2014
por esmael
12 Comentários

Richa dá calote de R$ 11 mil no aluguel e regional de Saúde de Toledo pode ser despejada pela Justiça

via CGN Notícias, Cascavel
Em Toledo a 20!ª Regional de Saúde ocupa um grande prédio, localizado na Rua Rui Barbosa, no Centro. O prédio não é do Estado, é de Luiz Alexandre Dall”Oglio, que aluga o imóvel para o funcionamento da regional, segundo ele, há cerca de oito anos. Ocorre que ainda neste mês, Alexandre entrou com um pedido de ordem de despejo por falta de pagamento. Ele afirma que desde janeiro o Estado não fazia o pagamento do aluguel, cujo valor é de R$ 11 mil por mês. Depois do pedido de despejo, foram pagos os aluguéis referentes a janeiro e fevereiro, os aluguéis de março, abril e maio ainda estão em aberto.

Primeiro o meu advogado entrou com um pedido para regularizar a situação, ficou tudo na mesma. Tentou mais uma vez, não deu em nada. Então ele entrou com a ação de despejo!, explicou Alexandre.

Conforme o proprietário, há cerca de um ano a locação está ocorrendo sem contrato, mas não informou o motivo. O chefe da 20!ª Regional de Saúde, Odacir Fiorentin, também relatou um problema de contrato, mas disse não ter nenhuma informação sobre ter ou não uma ação de despejo em andamento.

Não tenho nenhuma informação a respeito disso, até o presente momento. Teve um atraso por força de aditivo de contrato, mas o estado já fez esse pagamento!, afirmou ele.

Depois, Odacir explicou que estava em Curitiba para uma assinatura de convênio e que por isso não tinha informações precisas sobre o pagamento do aluguel.

Segundo Alexandre, esta não é a primeira vez que o estado atrasa o pagamento.

Alugo o imóvel desde o Requião, com ele nunca tive problema. Mas com o Beto Richa sim. No ano passado, por exemplo, só fui receber o aluguel de janeiro em abril!, contou.

Alexandre conta ter procurado o Estado para que ele acertasse as contas, mas segundo ele, um jogava para o outro!, por isso teve que procurar a esfera judicial. Tentamos falar com o advogado de Alexandre, mas não obtivemos sucesso.

Apesar de o processo não funcionar em segredo de justiça, e de as informações do ProJudi citarem o procurador geral do estado, Ubirajara Ayres Gasparin, a Secretaria de Saúde do Paraná afirmou não ter ciência da ação. Segundo a assessoria de imprensa não existe qualquer informação !“ nem mesmo no jurídico da secretaria !“ sobre a situação de atraso ou de ação de despejo. A causa, cujo valor é de R$132 mil, tramita há 20 dias. Por enquanto a juíza, Carolina Delduque Sennes Basso, da 3!ª Vara da Fazenda Pública de Curitiba, determinou que o réu seja cientificado da existência do processo para que ele possa apresentar sua defesa. Depois dessa defesa, o autor será novamente ouvido para que então o juiz avalie se será ou não necessária a produção de outras provas.

A 20!ª Regional de Saúde é um dos 22 braços da Secretaria de Estado de Saúde, comandada pelo secretário Michele Caputo Neto. Ela atende a um total de 18 municípios da Região Oeste do estado, entre eles Marechal Candido Rondon, Palotina e Guaíra.

25 de junho de 2014
por esmael
17 Comentários

Previsão de goleada em Barbosa nesta quarta no STF, que deverá liberar trabalho externo a mensaleiros

do Brasil 247
Hoje é dia de goleada, mas não na Copa do Mundo, e sim no Supremo Tribunal Federal. Estão pautados para esta quarta-feira os julgamentos dos recursos dos condenados na Ação Penal 470, no que tange ao direito ao trabalho externo. Joaquim Barbosa, presidente “demissionário” do STF, protelou enquanto pôde a análise desses pedidos, agindo à  margem do que determina a jurisprudência já consagrada nos tribunais superiores. Por isso, ele tende a ser derrotado de forma unânime por seus pares. Barbosa também decidiu que não estará presente à  sessão, que deve ser comandada por Ricardo Lewandowski. Leia, abaixo, reportagem da Agência Brasil:

André Richter – Repórter da Agência Brasil

O Supremo Tribunal Federal (STF) julga hoje (25) os recursos dos condenados na Ação Penal 470, o processo do mensalão, que tiveram o trabalho externo cassado pelo presidente da Corte, Joaquim Barbosa. O ministro não vai participar da sessão. Na semana passada, Barbosa renunciou à  relatoria do processo e entrou com uma ação no Ministério Público contra Luiz Fernando Pacheco, advogado do ex-deputado José Genoino, que também terá o pedido para voltar à  prisão domiciliar julgado nesta quarta-feira. A sessão será presidida pelo vice-presidente Ricardo Lewandowski.

De acordo com o novo relator dos recursos, ministro Luís Roberto Barroso, a decisão sobre o trabalho externo será aplicada em todos os casos semelhantes que tramitam no Judiciário. A minha maior preocupação, aliás, é essa [ter impacto]. Eu acho que o que nós decidirmos pode ter impacto sobre o sistema. Então, tem que ter muito critério.”, disse.

O plenário vai julgar os recursos do ex-tesoureiro do PT Delúbio Soares, do ex-ministro da Casa Civil José Dirceu, do ex-deputado federal Romeu Queiroz e do ex-advogado Rogério Tolentino. Também será julgado o pedido do ex-deputado José Genoino para voltar a cumprir prisão domiciliar.

Na terça-feira (17), Barbosa renunciou à  relatoria da Ação Penal 470. O ministro alegou que os advogados dos condenados passaram a atuar politicamente no processo, por meio de manifestos e insultos pessoais. O presidente do Supremo citou o fato envolvendo Luiz Fernando Pacheco, advogado do ex-deputado José Genoino. No dia 11 deste mês, Barbosa determinou que seguranças do STF retirassem o profissional do plenário.

A defesa dos condenados que tiveram trabalho externo cassado aguarda o julgamento dos recursos protocolados contra a decisão de Barbosa pelo ple

25 de junho de 2014
por esmael
62 Comentários

Coluna do Ademar Traiano: PT aposta na divisão da sociedade brasileira e em besteiras bolivarianas

Ademar Traiano, em sua coluna desta quarta, ataca o que ele considera guinada do governo Dilma para o "bolivarianismo" de Maduro e do finado Chávez; deputado tucano, que é coordenador da campanha de Aécio Neves na região Sul e guru ideológico de Beto Richa no Paraná, afirma que o PT tenta fraturar a sociedade brasileira entre nós! e eles!, pobres! contra ricos!; colunista ainda acusa a presidenta da República de criar instâncias capazes de operar como um parlamento paralelo através da Política Nacional de Participação Social !“ PNPS, e o Sistema Nacional de Participação Social! e sovietes! compostos por movimentos sociais para substituir as instâncias de poder eleitas pela maioria da população, como Câmaras, Assembleias e o Congresso; leia o texto e compartilhe.

Ademar Traiano, em sua coluna desta quarta, ataca o que ele considera guinada do governo Dilma para o “bolivarianismo” de Maduro e do finado Chávez; deputado tucano, que é coordenador da campanha de Aécio Neves na região Sul e guru ideológico de Beto Richa no Paraná, afirma que o PT tenta fraturar a sociedade brasileira entre nós! e eles!, pobres! contra ricos!; colunista ainda acusa a presidenta da República de criar instâncias capazes de operar como um parlamento paralelo através da Política Nacional de Participação Social !“ PNPS, e o Sistema Nacional de Participação Social! e sovietes! compostos por movimentos sociais para substituir as instâncias de poder eleitas pela maioria da população, como Câmaras, Assembleias e o Congresso; leia o texto e compartilhe.

Ademar Traiano*

O governo Dilma Rousseff nunca foi tão mal avaliado. Segundo o último Ibope, a taxa de aprovação do governo é de 31% enquanto o de reprovação (os que consideram o governo petista ruim e péssimo) atinge 33%. A pesquisa é um indicativo de derrota eleitoral. Para espantar esse espectro o PT está apelando para medidas extremas. Leia mais