Requião convidado para jantar hoje com Dilma e Temer na condição de candidato ao governo do Paraná

Temer chama Requião para jantar com Dilma, hoje à  noite, no Palácio do Jaburu, sua residência oficial, na condição de candidato do partido ao governo do Paraná; senador paranaense está nos planos do vice-presidente da República, que almeja continuar no cargo ao lado da petista; na quinta (29), o presidente licenciado do PMDB nacional, em Curitiba, deverá sacramentar a candidatura própria diante de 500 lideranças peemedebistas; evento será transmitido ao vivo, a partir das 12h, pelo Blog do Esmael.

Temer chama Requião para jantar com Dilma, hoje à  noite, no Palácio do Jaburu, sua residência oficial, na condição de candidato do partido ao governo do Paraná; senador paranaense está nos planos do vice-presidente da República, que almeja continuar no cargo ao lado da petista; na quinta (29), o presidente licenciado do PMDB nacional, em Curitiba, deverá sacramentar a candidatura própria diante de 500 lideranças peemedebistas; evento será transmitido ao vivo, a partir das 12h, pelo Blog do Esmael.

O vice-presidente da República, Michel Temer, presidente licenciado do PMDB nacional, convidou o senador Roberto Requião para um jantar na noite desta terça-feira (27) no Palácio do Jaburu, sua residência oficial, na condição de candidato do partido ao governo do Paraná.

Para mostrar força ao aliado PT, o vice-presidente reunirá lideranças do PMDB na Câmara e no Senado, os presidentes do Senado e da Câmara, governadores, prefeitos de capitais e candidatos do partido aos governos estaduais. O objetivo é repetir a chapa Dilma-Temer nas eleições deste ano.

Na próxima quinta (29), Temer desembarcará em Curitiba para um almoço com 500 lideranças do PMDB no Paraná. Ele deverá definir apoio à  candidatura própria ao Palácio Iguaçu. O evento será transmitido ao vivo pelo Blog do Esmael.

Chefe de Relações Institucionais da Vice-Presidência da República até abril, Rodrigo Rocha Loures, único paranaense na executiva nacional do PMDB, disse que o partido no Paraná é o único que ainda tem problemas. Ele aposta a candidatura própria de Requião como elixir para unir o partido.

Comentários encerrados.