Por Esmael Morais

PDT jura que “não há racha”, mas Osmar aprendeu falar “companheiro”

Publicado em 08/05/2014

Nota de Haroldo Ferreira:

Prezado Esmael:

Venho solicitar-lhe a gentileza de publicar no seu prestigioso blog, do qual sou assíduo leitor, nota do PDT, com relação a vinda recente do Presidente Lupi a Curitiba, para dissipar qualquer dúvida e ou insinuação, com relação a unidade partidária no tocante à s lideranças maiores do Partido no Estado e Nacional, envolvendo o Presidente Lupi, Osmar Dias e Gustavo Fruet.

Trabalhismo marcha unido no Paraná, não há racha!

Com a decisão de Osmar Dias em permanecer à  frente da Vice-Presidência do Banco do Brasil e continuar dando indispensável colaboração à  gestão da Presidenta Dilma, principalmente no que se refere à s áreas de Agronegócios, Micro e Pequenas Empresas, abrindo mão de disputar as próximas eleições no Paraná, outro nome passou a circular no PDT como pré candidato ao Senado, além do ex-deputado Léo de Almeida Neves e Jorge Bernardi. Trata-se do deputado Andre Bueno, de Cascavel, cuja postulação passou a ser considerada nos meios políticos da capital e foi defendida pelo deputado Nelson Luersen na reunião do PDT com pré-candidatos da sigla, realizada terça-feira (29/4) na Sede Estadual do PDT em Curitiba, com a presença do presidente nacional Carlos Lupi. Dentre os importantes encaminhamentos da reunião ressalta-se a disposição partidária de lançamento de chapa própria para Deputado Federal, podendo haver coligação para Deputado Estadual.

Lupi falou sobre o apoio à  reeleição de Dilma Rousseff, afirmando que não acredita na substituição dela pelo ex-presidente Lula, no Partido dos Trabalhadores. Quanto à  política estadual, contando com a presença do presidente em exercício Haroldo Ferreira devidamente articulado com Osmar Dias na elaboração da programação do evento na Capital, e contando com a presença do prefeito Gustavo Fruet nos entendimentos políticos do PDT, Lupi sinalizou apoio também à  candidatura da senadora Gleisi Hoffmann, mas reconheceu que há questões regionais ainda a serem ajustadas assim como as definições das políticas públicas e garantia da vaga ao Senado.

O deputado Fernando Scanavaca que é líder do PDT na Assembléia Legislativa também participou da reunião e defendeu que o partido defina sua participação no processo eleitoral, inclusive acerca do nome pedetista para o Senado, mais adiante através de pesquisa qualitativa. Outros pré-candidatos como Barbosa Neto de Londrina, Jose Baka Filho de Paranaguá e Marcio Pauliki de Ponta Grossa, também compareceram à  reunião e endossaram as decisões.

Abraço fraterno,

Haroldo Ferreira
Presidente em Exercício PDT Paraná.

Nota de Adalberto GREIN:

Caro Esmael Morais

Quanto a postagem intitulada

Osmar Dias perde o comando do PDT. Fruet pode dirigir o partido no Paraná! , tenho a considerar que:

As informações passadas pelas suas fontes que ajudam a alimentar o Blog, não procedem.

O PDT do Paraná não está rachado, tanto é que estamos trabalhando uniformemente na confecção de fortes chapas para concorrer ao cargo de Deputado Estadual, Federal e, ratificando isso, o PDT buscará lançar candidato na majoritária, ocupando o espaço da única vaga ao Senado na coligação que se formatará na convenção de junho. Tanto é, que você noticiou o nome dos postulantes à  candidatura ao Senado nesta postagem.

A vinda do Presidente Lupi ao Paraná não significa que o partido está sob intervenção, pelo contrário, a Presença do Lupi vem ao encontro da organização das chapas de candidatos, onde, com sua larga experiência em fazer partido, Lupi se tornou um andarilho do PDT!, pois a cada dois dias, incansavelmente, e com vigor de menino está num Estado diferente auxiliando à s Direções Estaduais no preparo de chapas competitivas para o pleito de outubro próximo. Isso é em todo Brasil e não só no Paraná, desfazendo a informação de que o Paraná estaria sob intervenção.

Por fim, amigo Esmael, quero contribuir com a informação em seu Blog, dizendo que ao há qualquer ruptura entre O Presidente licenciado do PDT Osmar Dias e o Presidente Nacional do PDT Carlos Lupi. O seu informante quis espalhar a cizânia no seio partidário, o que não vingará, pois não há qualquer desentendimento entre Osmar e Lupi, estão firmes e coesos numa parceria de gerência partidária, onde, quando pode, o Lupi auxilia as articulações nos Estados, da mesma forma que o Osmar auxilia o PDT Nacional no que pode.

Espero ter contribuído com seu Blog no sentido de auxiliá-lo na informação real e imparcial, Blog esse com leitores em diversos municípios do Paraná, tendo por base a quantidade de ligações que já recebi referente a postagem aqui aprimorada.

Adalberto GREIN
Secretário PDT/PR