Ibope vaza e dá vitória de Dilma em primeiro turno com 40%

do Brasil 247

Números extraoficiais, vazados pela coluna Radar, apontam a presidente Dilma Rousseff com 40%, contra 20% de Aécio Neves e 11% de Eduardo Campos; os três teriam crescido em relação à  pesquisa anterior, reduzindo o percentual de indecisos, brancos e nulos; com os dados já vazados, dia será de intensa especulação no mercado financeiro; ao contrário de Sensus e Datafolha, Ibope não confirma a expectativa de segundo turno e mostra reeleição da presidente já em outubro; em nome da prudência e do respeito aos investidores, Ibope, de Carlos Augusto Montenegro, deveria antecipar a divulgação dos resultados, para não dar margem à  interpretação de que permitiu que a pesquisa fosse usada por especuladores.

Números extraoficiais, vazados pela coluna Radar, apontam a presidente Dilma Rousseff com 40%, contra 20% de Aécio Neves e 11% de Eduardo Campos; os três teriam crescido em relação à  pesquisa anterior, reduzindo o percentual de indecisos, brancos e nulos; com os dados já vazados, dia será de intensa especulação no mercado financeiro; ao contrário de Sensus e Datafolha, Ibope não confirma a expectativa de segundo turno e mostra reeleição da presidente já em outubro; em nome da prudência e do respeito aos investidores, Ibope, de Carlos Augusto Montenegro, deveria antecipar a divulgação dos resultados, para não dar margem à  interpretação de que permitiu que a pesquisa fosse usada por especuladores.

Os números da pesquisa Ibope, que será divulgada nesta noite, acabam de vazar. Os dados, extraoficiais, foram divulgados pela coluna Radar, e apontam vitória da presidente Dilma Rousseff em primeiro turno. Leia abaixo:

O resultado da nova pesquisa Ibope para presidente da República

A pesquisa que o Ibope divulga hoje à  noite dará alegria a todos os candidatos. Dilma Rousseff, Aécio Neves e Eduardo Campos sobem em relação à  última pesquisa Ibope, do dia 29 de abril.

Nela, Dilma aparecia com 37%, Aécio com 14% e Campos com 6%. Agora, Dilma surgirá na faixa dos 40%, Aécio no patamar de 20% e Eduardo Campos sobe aos dois dígitos, em torno dos 11%.

Em comparação com o Datafolha de duas semanas atrás, poucas mudanças. Aécio e Campos, quando se coteja as duas pesquisas, estão do mesmo tamanho. E Dilma teria crescido um pouco, fruto do momento em que as entrevistas foram feitas !“ imediatamente após os programas de TV do PT e no auge da supreexposição de uma campanha publicitária em que o governo exibia suas obras.

De agora até o fim da Copa, é mais do que improvável que estes números mudem !“ exceto, claro, se acontecer algo muito significativo durante o evento. Ou seja, é com esses números que os três principais candidatos começarão a disputa em agosto, quando sobe a temperatura de campanha.

Com os números já tornados públicos, o dia será de intensa movimentação no mercado financeiro. Ao contrário do Sensus e do Datafolha, o Ibope não chancela a possibilidade de segundo turno.

A julgar pelas movimentações anteriores, que provocaram altas das ações quando a presidente caiu, a tendência, nesta quinta-feira, seria de baixa na BM&FBovespa.

Em nome da prudência, e do respeito aos investidores, o Ibope, de Carlos Augusto Montenegro, deveria confirmar !“ ou não !“ os resultados, antecipando a divulgação da pesquisa. Caso contrário, dará margem à  interpretação de que permitiu que a pesquisa fosse usada por especuladores.

Comentários encerrados.