Coluna do Requião Filho: Vamos usar os R$ 600 milhões da propaganda para resolver a Saúde do Paraná

Requião Filho, em sua coluna desta quinta, pede que a Justiça do Paraná tenha a mesma coragem da de Santa Catarina que obrigou o governo daquele estado a aplicar 30% do orçamento da propaganda na Saúde; ele destaca que foi um flagrante ato de humanidade e sensibilidade do magistrado; a decisão do Juiz Federal seria um bom exemplo para o governo Richa, que hoje gasta R$ 600 milhões para cuidar da imagem; A via judicial, afirma Requião Filho, talvez fosse a única forma de concluir os hospitais inacabados e as obras paralisadas há mais de 3 anos; leia o texto e compartilhe.

Requião Filho, em sua coluna desta quinta, pede que a Justiça do Paraná tenha a mesma coragem da de Santa Catarina que obrigou o governo daquele estado a aplicar 30% do orçamento da propaganda na Saúde; ele destaca que foi um flagrante ato de humanidade e sensibilidade do magistrado; a decisão do Juiz Federal seria um bom exemplo para o governo Richa, que hoje gasta R$ 600 milhões para cuidar da imagem; A via judicial, afirma Requião Filho, talvez fosse a única forma de concluir os hospitais inacabados e as obras paralisadas há mais de 3 anos; leia o texto e compartilhe.

Requião Filho*

Minha fé na humanidade, abalada por viver a realidade política do Estado do Paraná, à s vezes é restaurada por exemplos de pessoas comprometidas em fazer o bem. Um agente público deve sempre colocar o interesse coletivo acima de tudo.

No Estado de Santa Catarina, um Juiz Federal, em um ato de coragem, colocou o interesse público à  frente das pressões políticas e concedeu uma liminar obrigando o Governo a remanejar as suas prioridades e investir em saúde.

O Executivo catarinense tinha uma previsão de gastos de mais de R$ 83 milhões em propaganda e publicidade, ou seja, gastos vultosos que não trazem benefícios para a população. Em contrapartida, concomitantemente, as filas para cirurgias ortopédicas eram enormes: 5 mil pessoas aguardando, segundo informação da Defensoria Pública da União nos autos da ação.

A Justiça de Santa Catarina, sensibilizada pelos dados desumanos e estupefata pela inversão de valores, determinou que perto de R$ 25 milhões da verba orçamentária reservada até então à  publicidade (cerca de 30% dos gastos previstos) fosse bloqueada e aplicada na solução e erradicação da fila. Como efeito lógico da decisão, o Judiciário catarinense espera alcançar a solução que atenda o efetivo interesse público, “devendo tal valor ser contingenciado compulsoriamente no orçamento, até que seja extinta a fila das cirurgias ortopédicas”.

Vejam a sensibilidade de um magistrado que, ao ter conhecimento de que pessoas sofrem em uma fila sem previsão de fim para seu o calvário, lançou mão dos poderes que são inerentes à  sua função e agiu como exemplo de cidadão e de ser humano, colocando a dignidade da população em primeiro lugar. Esta decisão revela que ainda há pessoas que se preocupam com o que de fato importa e que possuem as suas prioridades bem definidas. A decisão, sem sombra de dúvidas, é digna de aplauso e merece ser seguida por magistrados de todas as unidades da Federação.

Todavia, ao mesmo tempo em que me alegra conhecer uma decisão corajosa como esta, entristece-me saber que na maioria dos Estados as verbas destinadas à  publicidade são de vultosas montas e é praxe entre os governadores, ao invés de investir em saúde, educação e segurança, destinar grande parcela da verba pública para a construção de sua imagem, o que conduzirá a uma maior aprovação nas pesquisas de opinião. à‰ uma inversão absoluta de valores.

Resta-me torcer para que ações similares surjam no nosso Paraná, e que a Justiça paranaense demonstre a mesma coragem e sobriedade da Justiça catarinense, conferindo decisões similares em prol do povo. Pelo visto, seria esta a única forma de concluir os hospitais inacabados e as obras paralisadas há mais de 3 anos. Assim, o atual governo, que hoje investe na casa dos R$ 600 milhões em propaganda, seria forçado a reverter cerca de 30% deste montante, via decisão judicial, ao efetivo benefício da população.

*Requião Filho é advogado, especialista em políticas públicas, escreve à s quintas no Blog do Esmael.

18 Comentários

Os comentários não representam a opinião do Blog do Esmael; a responsabilidade é do autor da mensagem, sujeito à legislação brasileira.

  1. O primeiro beabá do político é resolver tudo no discurso … depois de eleito os problemas continuam, té porque se resolverem terão que ir trabalhar na vida real. Aí é difícil.

  2. GRAÇAS A DEUS, ESSE CARA SO ESCREVE UMA VEZ POR SEMANA, E SO ESCREVE MERDA. JA PENSOU SE TIVESSEMOS DE LER COISAS DESTE MALUCO TODOS OS DIAS.ESTARIAMOS TODOS NUM HOSPICIO, NAO SEI ONDE ESSE CARA CONSEGUIU O TITULO DE ADVOGADO POLITICO. POUPA-ME SAI DESSA VIDA OH CARA

  3. Vou ti falar uma coisa Esmael , nós ; leitores é que temos muita sorte de conviver com esse menino apenas na quinta feira , você imagine quem tem de aturar e cuidar dele a semana inteira ??

  4. O Beto faz melhor: resolve a saúde com a verba da própria saúde. E cumpre a obrigação constitucional de informa a população com as verbas destinadas a isso (e que são 600 milhões só em pessoas de miolo mole, má vontade ou preguiça de pesquisar).
    Vocês notaram que nem o próprio filho do Requião consegue fazer campanha pra deputado? O Requião pautou o guri com sua campanha a governador, igual sempre fez com o partido. Tudo só pra ele. Eita egoísmo!!!

  5. => Se nosso País tivesse Políticos com amor em nosso Pai eterno (Jesus Cristo) com certeza amaria seus irmão como nosso Pai amou, a sim todos iria lutar por um bem como o povo brasileiro.

  6. Vamos usar esta grana para o evento Mamona com Requião, Mauricinho piá de prédio leva os vinhos q o papai surrupiou do Ganguiri, – https://www.facebook.com/photo.php?fbid=319806654834319&set=a.252108831604102.1073741827.252107718270880&type=1

  7. Olha, vc já ferrou com a candidatura de seu pai se lançando candidato e roubando cabos eleitorais dos outros deputados. Só louco apoia teu pai pra candidatura própria, sendo que ele já abriu que quer fazer somente sua campanha pra deputado. Mas vamos abrir as perguntas… |Mauricio requião se especializou onde? Nunca respondeu… Requião filho? Seu nome é Mauricinho Pia de prédio, teu pai é mesmo o Requião? O dinheiro dos cavalos, teu pai vai devolver? O apartamente nas praias de SC, em Camboriu? Muita festa? Os vinhos de 1500 reais…Enfim,vs são uma farsa Requeijinho

  8. …,ESQUEÇAM…,SE DEPENDER DO JUDICIÁRIO(?),DO PARANÁ/BRASIL,NOSSO ESTADO VAI VIRAR UMA “ETIÓPIA”,AFINAL,COMO SE SABE,O PSDB/DEM/PPS,SÃO OS, INTOCÁVEIS POR PARTE DA JUSTIÇA(?),DO ESTADO DO PARANÁ/BRASIL,ESSES MALÁCOS CAGAM NA CABEÇA DOS CARAS DA TOGA,DEITAM E ROLAM,POR QUE, DENTRO DO JUDICIÁRIO DESTE PAIS, NÃO EXISTE MACHO E, COM MORAL, PARA ENFIAR NA CADEIA, ESSA BANDIDÁDA,ATÉ PORQUE,COMO DIZ O GRANDE JORNALISTA MÍNO CARTA(CARTA CAPITAL),É TUDO FARINHA DO MESMO SACO…,ELIANA CALMON (CONSELHO NACÍONAL DE JUSTIÇA(?),DISSE;…,O BRASIL,ESTÁ CHEIO DE BAN-DI-DOS…,USANDO TOGA…,REFORMA DO JUDICIÁRIO,JÁ!!!EM TEMPO:O BRASIL,É O ÚNICO PAÍS DO MUNDO, ONDE UM BANDO DE VELHOS MALÁCOS,VOTAM ATÉ MORRER…,ACORDA PARANÁ,ACORDA BRASIL!!!

  9. Não esqueçam de que o Governador ainda não pagou as horas aula atrasadas aos policiais militares. Já se vão dois anos…. isso mesmo, dois anos e o calote está dado. Governo na dívida ativa com os professores militares.

  10. Onde o colunista cursou sua especialização em políticas públicas? Já fiz essa pergunta simples várias vezes e nunca obtive resposta.

  11. Fala agora é fácil, mas de 2002 a 2010 o Pisséti (sec de comunicação de requiao) tinha a caneta liberada para gastar em publicidade. Essa familia requiao é inteira dissimulada.

  12. Se o Requião devolvesse o DINHEIRO GASTO COM CAVALOS daria para resolver o problema da saúde do Paraná.

    Se o Requião devolvesse o DINHEIRO DO APOSENTO daria para resolver o problema da saúde do Paraná.

  13. hummmmm…o cara não sabe nem dirigir carro direito…e quer opinar de política…teu pai acabou com o Paraná, ferrou com o porto e a novela da soja transgênica. Assumiu a SESP sem saber o que fazia lá, aí colocou o Delazari que hoje mama no gabinete do senado….

  14. Também concordo com essa medida, mas aproveitando sua sugestão, quando é que seu pai bob Requião vai devolver o dinheiro gasto com os seus cavalinhos? Corte na própria carne rapaizinho, faça algo útil de verdade, emita um cheque tipo daquele dinheiro que seu tio ou pai tinha em casa, dos dólares da empregada e ressarça os cofres públicos. Daí sim, nos uniremos e pediremos que todos os demais ladrões do erário façam o mesmo. Falar dos outros é fácil, tome vergonha na cara e devolva para o povo paranaense aquilo que sua família desviou. Certamente daria pra construir alguns postos de saúde.

  15. Filho do Requião, imaginou se este juiz tivesse coragem de suspender as aposentadorias que seu pai acumula com os vencimentos? Imaginou se ele tivesse coragem de pedir para o ex-governador devolver todos os recursos empregados no custeio do haras particular. Imaginou se ele fosse peitudo para pedir que seu tio devolvesse todos os dólares encontrados no armário da casa sem origem? Imaginou se ele questionasse aquela esquisita compra das tvs laranjas ou das farras das diárias que seu outro tio realizou? Vindo de você este discurso fica vazio

  16. Antes de resolver os problemas da saúde, me esclareça uma dúvida: você se diz filho do Roberto Requião, mas se chama Maurício Requião Filho… isso quer dizer que o Maurício é parte interessada? é um erro de cartório? é troca de casais? é excesso de mamona?

  17. Já que este (des)governador gosta tanto da fronteira Foz Iguaçu/Paraguai, poderá também fazer sua propaganda para a saúde tal como. “vem pra cá você também”!