Burguesia do Batel pede “Fora Dillma” em Curitiba

Cada vez mais endinheirada, burguesia do Batel, bairro luxuoso de Curitiba, sai à s ruas exibindo em seus carrões adesivos "Fora Dillma"; cada vez mais rica, depois de 500 anos mandando no país, a classe quer retomar o poder no país com o tucano Aécio Neves.

Cada vez mais endinheirada, burguesia do Batel, bairro luxuoso de Curitiba, sai à s ruas exibindo em seus carrões adesivos “Fora Dillma”; cada vez mais rica, depois de 500 anos mandando no país, a classe quer retomar o poder no país com o tucano Aécio Neves.

O bairro Batel é o mais rico e luxuoso da capital paranaense. Nele moram poucos burgueses e endinheirados. à‰ uma espécie de Suíça dentro de Curitiba, que já é apontada como uma cidade de “primeiro mundo”. à‰ onde se encontra os ricos dos ricos.

Pois bem, nesta terça (20) o Blog do Esmael flagrou carros circulando com adesivo “Fora Dillma” (sic), com dois eles, lembrando a marca verde-amarela do ex-presidente Collor derrubado por um impeachment em 1992.

A burguesia do Batel e do resto do país ama o Mickey Mouse e a Globo, odeia a presidenta Dilma e o PT. Torce para que a nação dê errado, que a Seleção Brasileira faça feio em campo durante a Copa, enfim, acha que Orlando nos Estados Unidos é uma maravilha.

A burguesia está mais rica. Ganhou mais nos dois governos do PT, mas quer retomar o poder político perdido depois de 500 anos. Quer o tucano Aécio Neves no Palácio do Planalto implantando o “choque de gestão” concebido pelo governador paranaense Beto Richa (PSDB).

Comentários encerrados.