Black Blocs testam neste sábado, em Curitiba, segurança da Arena da Baixada com protesto contra a Copa

Os Black Blocs curitibanos prometem "tentar a sorte" com protesto neste sábado (3), a partir das 17 horas, contra a realização da Copa na Arena da Baixada;  movimento rebatizado de "Não Vai Ter Copa" agora mira no presidente do Atlético, Mario Celso Petraglia, a quem acusa de conivência com desapropriações forçadas pela Lei Geral da Copa e pelo dinheiro público "exorbitante" utilizado para a construção da Arena da Baixada; será que os BlacK Blocs perderam o medo e o respeito pela torcida organizada Os Fanáticos!?

Os Black Blocs curitibanos prometem “tentar a sorte” com protesto neste sábado (3), a partir das 17 horas, contra a realização da Copa na Arena da Baixada; movimento rebatizado de “Não Vai Ter Copa” agora mira no presidente do Atlético, Mario Celso Petraglia, a quem acusa de conivência com desapropriações forçadas pela Lei Geral da Copa e pelo dinheiro público “exorbitante” utilizado para a construção da Arena da Baixada; será que os BlacK Blocs perderam o medo e o respeito pela torcida organizada Os Fanáticos!?

O movimento “Black Bloc” promete voltar à s ruas amanhã, sábado (3), em Curitiba, para testar a eficiência da segurança na Arena da Baixada. Repaginado e rebatizado como “Não Vai Ter Copa”, os manifestantes miram agora no presidente do Clube Atlético Paranaense (CAP), Marcio Celso Petraglia, que teria sido conivente com desapropriações forçadas pela Lei Geral da Copa e pelo dinheiro público “exorbitante” utilizado para a construção da Arena da Baixada.

Os Black Blocs curitibanos marcaram a concentração para as 17 horas na Boca Maldita, tradicional ponto de encontro do mundo político na capital paranaense.

Em janeiro último, o grupo planejou invadir a Arena, mas recuou quando a torcida organizada “Os Fanáticos” mandou um recado direto para os Black Blocs das araucárias: “tenta a sorte” (clique aqui).

“O Brasil não precisa de uma Copa do Mundo e muito menos de tanto dinheiro sendo investido nela”, diz um trecho do manifesto publicado numa página de eventos no Facebook.

“Os protestos contra a Copa de 2014 no Brasil apresentam cunho suprapartidário, ou seja, estão acima dos interesses políticos de partidos específicos”, disfarçam os Black Blocs, haja vista que eles têm fortes ligações com o PSOL e PSTU, bem como partidos como PSDB e DEM.

Será que os BlacK Blocs perderam o medo e o respeito pela torcida organizada Os Fanáticos!? Será que desta vez os Black Blocs não amarelam e marcham rumo à  Arena? A conferir.

Comentários encerrados.