Aécio celebra “crescimento das oposições” no Ibope

do Brasil 247

Pré-candidato do PSDB a presidente, senador afirma que dados da última pesquisa Ibope, divulgados nesta quinta-feira, "confirmam, com algum atraso, o crescimento da nossa candidatura já apontado por todos os outros institutos" e "também o crescimento do conjunto das oposições"; mostra apontou vitória da presidente Dilma Rousseff em primeiro turno, com 40% das intenções de voto, crescimento de Aécio Neves de 14% para 20% e de Eduardo Campos, do PSB, de 6% para 11% entre abril e maio.

Pré-candidato do PSDB a presidente, senador afirma que dados da última pesquisa Ibope, divulgados nesta quinta-feira, “confirmam, com algum atraso, o crescimento da nossa candidatura já apontado por todos os outros institutos” e “também o crescimento do conjunto das oposições”; mostra apontou vitória da presidente Dilma Rousseff em primeiro turno, com 40% das intenções de voto, crescimento de Aécio Neves de 14% para 20% e de Eduardo Campos, do PSB, de 6% para 11% entre abril e maio.

A pesquisa Ibope divulgada nesta quinta-feira 22 confirma o “crescimento do conjunto das oposições”, afirmou o pré-candidato do PSDB à  presidência, Aécio Neves. O levantamento apontou crescimento de 14% para 20% nas intenções de voto do senador tucano em relação ao último levantamento, feito em abril.

“Os dados da última pesquisa Ibope confirmam, com algum atraso, o crescimento da nossa candidatura já apontado por todos os outros institutos. Confirma também o crescimento do conjunto das oposições, mesmo com o grau de conhecimento dos candidatos muito menor do que o da atual presidente”, comentou Aécio.

Ele lembrou que o resultado também aponta, “cada vez mais”, para um cenário de segundo turno. Ao contrário das últimas pesquisas, Datafolha e Sensus, o Ibope apontou vitória da pré-candidata do PT no primeiro turno, mas ao mesmo tempo, crescimento significativo dos candidatos da oposição. Eduardo Campos, do PSB, avançou de 6% para 11%.

Com isso, a vantagem que Dilma tinha sobre a soma dos adversários diminuiu de 13 pontos, em abril, para apenas 4 em maio. “Mas continuo entendendo que o dado mais relevante nesse instante é o alto percentual de brasileiros que clamam por mudanças profundas no país. Acredito que isso continuará a ser refletido nas próximas pesquisas”, completou Aécio, a respeito da pesquisa.

Comentários encerrados.