Rossoni convoca nova eleição para o Tribunal de Contas do Estado

Presidente da Assembleia, Valdir Rossoni, vai reiniciar o processo eleitoral para nova escolha de conselheiro do TCE na próxima segunda 7; Fábio Camargo deverá renunciar ao cargo sub judice! até este sábado, 5, para disputar a Assembleia; secretário-geral da Casa, Plauto Miró, é o favorito na nova disputa para a vaga; deputado Ademir Bier (PMDB) deverá herdar a primeira-secretaria da Assembleia; petista Tarso Cabral Violin já anunciou que participará novamente do pleito e espera os sete votos da bancada do partido; se vai levar é outra coisa.

Presidente da Assembleia, Valdir Rossoni, vai reiniciar o processo eleitoral para nova escolha de conselheiro do TCE na próxima segunda 7; Fábio Camargo deverá renunciar ao cargo sub judice! até este sábado, 5, para disputar a Assembleia; secretário-geral da Casa, Plauto Miró, é o favorito na nova disputa para a vaga; deputado Ademir Bier (PMDB) deverá herdar a primeira-secretaria da Assembleia; petista Tarso Cabral Violin já anunciou que participará novamente do pleito e espera os sete votos da bancada do partido; se vai levar é outra coisa.

O presidente da Assembleia Legislativa do Paraná, deputado Valdir Rossoni (PSDB), nesta quinta (2), anunciou a realização de nova eleição para a escolha do conselheiro do Tribunal de Contas do Estado (TCE).

O tucano vai ler na sessão da próxima segunda 7 que anula a eleição realizada no dia 15 de julho de 2013 que elegeu o ex-deputado Fábio Camargo, que deverá renunciar ao cargo para tentar voltar à  Assembleia. Por ser considerado magistrado, o conselheiro pode se filiar em partido político até sábado, 5, para concorrer nas eleições de outubro.

O leitor deste blog teve a informação desta movimentação em primeira mão no dia 9 de março (clique aqui).

Segundo informações da Assembleia, o processo eleitoral para o TCE terá de ser reiniciado da apresentação da documentação. Todos que se inscreveram no ano passado estão aptos à  disputa, inclusive Camargo. A nova disputa deverá ocorrer até o final deste mês.

O favorito para a nova disputa é secretário-geral da Assembleia, Plauto Miró Guimarães (DEM), que ficou em segundo lugar na eleição do ano passado.

Na segunda (31), o à“rgão Especial do Tribunal de Justiça do Paraná (TJPR), composto por 25 desembargadores, manteve Fabio Camargo afastado do TCE. Esta decisão ajudou Rossoni a consolidar convicção de que seria necessária nova eleição.

O colegiado desconheceu um agravo regimental proposto por Camargo e o manteve afastado até o julgamento do mérito de uma liminar concedida pela desembargadora Regina Portes. O empresário Max Schrappe é o autor do mandado de segurança que afastou o conselheiro.

Camargo queria retornar ao cargo até que os desembargadores julgassem o mérito de outro caso, um mandado de segurança que o tirou do TCE em novembro do ano passado.

Na eleição de 15 de julho, Fábio Camargo foi eleito conselheiro com 27 votos; Plauto Miró fez 22 e Tarso Cabral Violin 2; Paulo Roberto teve 1.

Comentários encerrados.