PPS pode desembarcar do governo Richa, diz deputado Turini

Deputado londrinense Tercílio Turini, nesta segunda 7, em discurso na Assembleia, defendeu que o PPS deixe imediatamente o governo Beto Richa; parlamentar levará proposta de entrega de cargos à  reunião da executiva estadual no próximo dia 14; limpinhos liderados por Rubens Bueno miram na formação de um bloquinho de "terceira via" formado pelo PV, PHS, PROS, SDD e PSD, dentre outros descontentes com o tucanato.

Deputado londrinense Tercílio Turini, nesta segunda 7, em discurso na Assembleia, defendeu que o PPS deixe imediatamente o governo Beto Richa; parlamentar levará proposta de entrega de cargos à  reunião da executiva estadual no próximo dia 14; limpinhos liderados por Rubens Bueno miram na formação de um bloquinho de “terceira via” formado pelo PV, PHS, PROS, SDD e PSD, dentre outros descontentes com o tucanato.

O deputado estadual Tercilio Turini disse hoje (7) na Assembleia Legislativa do Paraná, durante discurso da tribuna, que o PPS poderá rever apoio ao governador Beto Richa (PSDB). A demanda será levada ao diretório estadual do partido na próxima segunda, dia 14.

Segundo parlamentar do PPS, a partir desta terça (8), depois de a bancada ser recomposta com a chegada de Felipe Lucas, que retomou vaga que estava ocupada por Alceuzinho Maron (PSDB), eles deverão formalizar pedido de desembarque do governo tucano ao presidente da legenda limpinha, o deputado Rubens Bueno.

O PPS agora possui três deputados na Assembleia. Além de Lucas e Turini, o partido tem Douglas Fabrício.

Este blogueiro conversou com Turini, que não quis abrir o jogo. Mas, segundo os bastidores da política, o PPS busca formar um bloco de “terceira via” na disputa pelo Palácio Iguaçu. Estariam no radar dos limpinhos, o PV, PHS, PROS e PSD, dentre outros.

“Nada mais justo que entreguemos os cargos que temos no governo”, disse Turini, que afirmou ter conhecimento de apenas três cargos de destaque: Instituto de Pesos e Medidas (IPEM), Secretaria de Estado de Governo e uma diretoria do BRDE.

Comentários encerrados.