Por Esmael Morais

Coluna do Enio Verri: Com Richa, Paraná vira devedor até do pedágio

Publicado em 29/04/2014

Enio Verri, em sua coluna desta terça, agora como titular, afirma que o governo Beto Richa (PSDB) conseguiu a proeza de ficar devendo até para as concessionárias de pedágio; colunista vê "insanidade" do governo tucano ao admitir a possibilidade de usar dinheiro público, que deveria ser destinado à  saúde, educação e segurança, para pagar supostos prejuízos! nas operações das pedageiras; Verri também se solidarizou aos professores e funcionários de escolas em greve que hoje realizam marcha em Curitiba; Lamentável que o governador tenha se ocupado mais em jogar a opinião pública contra a classe do que necessariamente trabalhar para encontrar soluções para as demandas apresentadas!; critica o general petista; leia o texto.

Enio Verri, em sua coluna desta terça, agora como titular, afirma que o governo Beto Richa (PSDB) conseguiu a proeza de ficar devendo até para as concessionárias de pedágio; colunista vê “insanidade” do governo tucano ao admitir a possibilidade de usar dinheiro público, que deveria ser destinado à  saúde, educação e segurança, para pagar supostos prejuízos! nas operações das pedageiras; Verri também se solidarizou aos professores e funcionários de escolas em greve que hoje realizam marcha em Curitiba; Lamentável que o governador tenha se ocupado mais em jogar a opinião pública contra a classe do que necessariamente trabalhar para encontrar soluções para as demandas apresentadas!; critica o general petista; leia o texto.

Enio Verri*

A incompetência do governo Beto Richa não tem limites. As negociações com as empresas de pedágio, que já duram três anos, têm tudo para terminar de maneira trágica para os paranaenses. Além de não reduzir o preço das tarifas nem melhorar os serviços, a gestão Richa conseguiu a proeza transformar o Paraná em devedor das concessionárias.

A informação foi publicada pelo jornal Gazeta do Povo de domingo. Segundo a reportagem, cálculos feitos pelo próprio governo, em conjunto com a Econorte, indicam que será necessário fazer um aporte financeiro! para bancar supostos prejuízos que a concessionária acumulou durante o período que ficou sem receber os reajustes a que tinha direito. Sendo assim, o governo decidiu que vai usar o dinheiro público para pagar a conta!, diz a notícia.

Um dia depois de publicar a reportagem, o mesmo jornal noticiou que a base governista na Assembleia Legislativa planeja tirar verbas do Tribunal de Justiça, Ministério Público e Tribunal de Contas para aliviar o combalido caixa do Paraná.

A situação beira a insanidade: enquanto acumula dívidas superiores a R$ 1 bilhão com fornecedores, e reconhece publicamente a falência financeira do estado, o governo Richa admite a possibilidade de usar dinheiro público, que deveria ser destinado à  saúde, educação e segurança, para pagar as concessionárias de pedágio por supostos prejuízos! nas operações.

Greve dos professores !“ A greve dos educadores da rede estadual chega hoje ao oitavo dia. Lamentável que o governador tenha se ocupado mais em jogar a opinião pública contra a classe do que necessariamente trabalhar para encontrar soluções para as demandas apresentadas. Nesta terça-feira, a categoria organiza uma grande mobilização, a Marcha da Educação, a partir das 9 horas, na Praça Santos Andrade. Os professores paranaenses têm toda minha solidariedade nesta batalha.

*Enio Verri é deputado estadual, presidente do PT do Paraná e professor licenciado do departamento de Economia da Universidade Estadual do Paraná. Escreve nas terças sobre poder e socialismo.