16 de abril de 2014
por Esmael Morais
42 Comentários

Rumo ao bi: Dilma venceria no 1!º turno com 40%, diz Vox Populi

do Brasil 247
Levantamento realizado pelo Instituto Vox Populi e divulgado pela revista CartaCapital na tarde desta quarta-feira 16 aponta, mais uma vez, a vitória da presidente Dilma Rousseff já em primeiro turno, com 40% das intenções de voto.

Em relação à  pesquisa Vox Populi divulgada em fevereiro, Dilma caiu 1 ponto percentual, o que demonstra estabilidade. Os dois adversários praticamente não avançaram sobre os índices da presidente. Aécio Neves, do PSDB, registrou 16%, e Eduardo Campos, do PSB, 8%.

Juntos, os opositores têm 14 pontos a menos do que a presidente, a menos de três meses do início da campanha. O senador Aécio Neves também oscilou um ponto para baixo, comparado com a mostra de dois meses atrás.

Já Eduardo Campos, que nesta semana lançou oficialmente sua pré-candidatura com a vice Marina Silva na chapa, ganhou dois pontos. O candidato do PSC, Pastor Everaldo Pereira, foi lembrado por 2% dos eleitores.

Os pré-candidatos Levy Fidelix (PRTB), Randolfe Rodrigues (PSOL), Eymael (PSDC) e Mauro Iasi (PCB) não registraram nenhum ponto. Votos brancos ou nulos representam 15% dos entrevistados e percentual que não sabe em quem votar ou não respondeu é de 18%.

O instituto ouviu 2.200 eleitores em 161 municípios para realizar a pesquisa, entre os dias 6 e 8 de abril. Os detalhes da mostra serão divulgados nesta quinta-feira 17. Leia mais

16 de abril de 2014
por Esmael Morais
24 Comentários

Ratinho cria versão masculina de Rachel Sheherazade no Paraná; assista

O apresentador Carlos Roberto Massa, o Ratinho, criou no Paraná uma versão masculina da polêmica jornalista Rachel Sheherazade ao ampliar o espaço em sua emissora no estado, a Rede Massa, do comentarista Paulo Martins.

Sheherazade foi alvo de campanha na internet e representação na Procuradoria Geral da República pelo crime de apologia e incitamento à  tortura e ao linchamento.

Em fevereiro deste ano, um adolescente foi espancado e preso nu pelo pescoço a um poste através uma trava de bicicleta por homens no Aterro do Flamengo, na Zona Sul da capital fluminense. O jovem cometia furtos na região. Com a notícia, Rachel Sheherazade, que ficou conhecida por causa de suas opiniões fortes, deu o seu parecer sobre o fato no “SBT Brasil”.

“No país que ostenta incríveis 26 assassinatos a cada 100 mil habitantes, que arquiva mais de 80% de inquéritos de homicídio e sofre de violência endêmica, a atitude dos vingadores é até compreensível. O Estado é omisso, a polícia é desmoralizada, a Justiça é falha. O que resta ao cidadão de bem que, ainda por cima, foi desarmado? Se defender, é claro”, disse.

“O contra-ataque aos bandidos é o que chamo de legítima defesa coletiva de uma sociedade sem Estado contra um estado de violência sem limite. E, aos defensores dos Direitos Humanos, que se apiedaram do marginalzinho preso ao poste, eu lanço uma campanha: faça um favor ao Brasil, adote um bandido”, encerrou Rachel.

Dito isto, volto à  vaca fria. Considerado extrema-direita, Martins tem apavorado a esquerda em geral e os petistas em particular contra quem espezinha pela manhã e noite nos telejornais da afiliada do SBT.

Na noite desta terça (15), por exemplo, ele disse que o PT não é só um partido mas um estado mental e que a prisão dos mensaleiros não diminuiu a corrupção praticada pelo partido.

Segundo ele, novos “Andrés” surgirão no PT. “O Brasil para ser livre e decente vai ter qu Leia mais

16 de abril de 2014
por Esmael Morais
24 Comentários

Dilma pede povo nas ruas para mudar sistema político do Brasil

da Agência BrasilA presidenta Dilma Rousseff pediu hoje (16) mobilização popular pela reforma política e comparou a iniciativa ao movimento Diretas Já!, que há 30 anos tomou as ruas em defesa das eleições diretas para a Presidência da República no país.

Dilma já havia feito a comparação durante encontro com lideranças juvenis e hoje voltou a dizer que a sociedade precisa se manifestar para pressionar o Congresso Nacional a aprovar novas regras para o sistema político, com participação popular.

Ela reconheceu que a proposta feita pelo governo após as manifestações de junho do ano passado, de realizar um plebiscito sobre a reforma política, foi um insucesso! no Congresso Nacional, mas avaliou que o debate serviu para ampliar a discussão sobre o tema.

Assim como no caso das Diretas, o sucesso não foi imediato. Uma transformação dessa natureza implica alteração de culturas, práticas, instituições, processos políticos e mecanismos”, disse a presidenta. Ela acrescentou que, para que a transformação se imponha, é preciso que que toda a sociedade se mobilize. “Se quisermos reforma política efetiva, temos que nos engajar nessa proposta!, disse Dilma, em discurso durante reunião do Conselho de Desenvolvimento Econômico e Social, no Palácio do Planalto.

A presidenta ressaltou que o governo não tem a correlação de forças suficiente no Congresso para aprovar as mudanças sem pressão popular. Para ter essa correlação de forças, a sociedade, em diferentes instâncias, tem que se manifestar. Caso contrário, é ilusório supor que chegaremos à  reforma política com consulta popular!, avaliou. Tenho convicção de que vamos avançar nesse tema.!

Além de defender a avaliação sobre a reforma política, Dilma falou sobre outros pactos nacionais lançados pelo governo após as manifestações do ano passado, entre os quais os da mobilidade urbana, da estabilidade fiscal, da saúde e da educação.

A presidenta voltou a defender a política econômica do governo, que, segundo ela, garantiu o controle da inflação, dentro do limi Leia mais

16 de abril de 2014
por Esmael Morais
23 Comentários

Senado confirma fim de doações privadas a campanhas eleitorais

da Agência Senado A Comissão de Constituição, Justiça e Cidadania (CCJ) votou nesta quarta-feira (16), em turno suplementar, substitutivo a projeto de lei (PLS 60/2012) da senadora Vanessa Grazziotin (PCdoB-AM) proibindo doações de empresas em dinheiro, ou por meio de publicidade, a candidatos e partidos políticos. Se não houver recurso para votação pelo Plenário do Senado, a matéria será enviada à  Câmara dos Deputados.

O substitutivo é de autoria do senador Roberto Requião (PMDB-PR) e altera dispositivos da Lei das Eleições (Lei n!º 9.504/1997). Originalmente, o PLS 60/2012 pretendia proibir apenas a oferta de recursos por empresas com dirigentes condenados em instância final da Justiça por corrupção ativa.

A intenção de Vanessa era estender aos doadores de campanha, sejam pessoas físicas ou jurídicas, as limitações já impostas aos candidatos pela Lei da Ficha Limpa (Lei Complementar n!º 135/2010). O PLS 60/2012 tratou, assim, de transpor os mesmos critérios de elegibilidade definidos na Lei da Ficha Limpa para classificação de cidadãos e empresas legalmente aptos a investir em campanhas eleitorais.

Poder econômico

Por entender que as eleições são processos com participação direta exclusiva dos eleitores, uma vez que as pessoas jurídicas não têm direito a voto, Requião decidiu pela proibição de toda e qualquer contribuição financeira de empresas a partidos e candidatos.

“Na medida em que uma regra de financiamento permite doações na proporção da propriedade de cada eleitor, o poder econômico tende a colonizar o poder político e desaparece a possibilidade de contraponto entre um e outro”, argumentou o relator.

Quanto à s restrições a doações de pessoas fís Leia mais

16 de abril de 2014
por Esmael Morais
51 Comentários

Em Curitiba, estudantes fazem protesto de apoio à  greve de professores

Entidades ligadas ao movimento estudantil realizaram na manhã desta hoje (16), em Curitiba, uma mobilização em apoio à  greve de educadores a partir da quarta-feira que vem, dia 23 de abril.

O grupo permaneceu por horas em frente ao Colégio Estadual do Paraná (CEP), o maior do estado, onde houve panfletagem para explicar à  população os motivos da greve.

Ainda nesta tarde, os manifestantes protocolam documento para o governador Beto Richa (PSDB) pedindo que cumpra os compromissos com os educadores. Dentre vários itens na pauta de reivindicação, o magistério paranaense exige o respeito à  Lei do Piso, que prevê 33% de hora-atividade, e o pagamento de R$ 100 milhões referente a progressões e avanços atrasados.

Do outro lado do balcão, o novo secretário de Estado da Educação, Paulo Schmidt, se esforça para arrastar a direção da APP-Sindicato à  continuidade da “política do cafezinho”, que os sindicalistas mantinham com o ex-secretário e vice-governador Flávio Arns (PSDB).

Leia mais

16 de abril de 2014
por Esmael Morais
35 Comentários

Da França, Orlando Pessuti envia carta ao ‘Blog do Esmael’ que fulmina coligação com Richa

O ex-governador Orlando Pessuti, secretário-geral do PMDB, de Paris, na França, enviou nesta quarta (16) reafirmando sua fé na candidatura própria do partido ao governo do Paraná.

O peemedebista e a esposa, Dona Regina, fazem peregrinação no o Santuário de Nossa Senhora de Lourdes naquele país do velho continente.

Na carta, Pessuti evita falar na sua candidatura ao Palácio Iguaçu, mas ressalta que defende o projeto autônomo do PMDB. “Nenhum peemedebista consciente vai trabalhar contra o partido”, ordena.

Na matemática de experientes analistas políticos Pessuti e o senador Roberto Requião, juntos, somariam mais de 90% dos votos na convenção estadual do PMDB prevista para junho.

Na prática, o secretário-geral do PMDB, da França, fulmina a hipótese de coligação com o governador Beto Richa:

A seguir, leia a íntegra carta de Pessuti:

Caro Esmael:

Para recarregar a bateria, a Regina e eu estamos no Santuário de Nossa Senhora de Lourdes aqui na França. Em seguida vamos até o Vaticano, comemorando a Semana Santa. Antes do final do mês estaremos de volta ao Paraná para completar o roteiro de visitas à s bases peemedebistas.

Estamos avaliando os contatos feitos em mais de 300 municípios e já concluímos que o nosso partido continua o maior do Estado e com condições de vitória na próxima eleição majoritária. Evidências matemáticas como o fato de que apenas dois dos últimos oito governos do Paraná não foram do PMDB, reforçam a nossa crença partidária.

Também estamos convictos de que o partido caminha para uma prévia para definir a candidatura própria ao Palácio Iguaçu. Nenhum peemedebista consciente vai trabalhar contra o partido. Com certeza a diminuição da importância da sigla não está na pauta do PMDB. A folha de serviços prestados ao Estado credenciou a sigla como um patrimônio institucional.

Abraços
Orlando Pessuti

Leia mais

16 de abril de 2014
por Esmael Morais
52 Comentários

Apesar da pancadaria, Gleisi Hoffmann não cai em pesquisas

Tucanos não conseguem entender como a petista Gleisi Hoffmann, pré-candidata ao Palácio Iguaçu, vem mantendo praticamente os mesmos índices de intenção de votos em pesquisas internas, mesmo com pancadaria diária na mídia; palacianos enumeram caso André Vargas, empréstimos ao Paraná e CPI da Petrobras, que poderia criar desgastes à  ex-ministra e senadora do PT.

Tucanos não conseguem entender como a petista Gleisi Hoffmann, pré-candidata ao Palácio Iguaçu, vem mantendo praticamente os mesmos índices de intenção de votos em pesquisas internas, mesmo com pancadaria diária na mídia; palacianos enumeram caso André Vargas, empréstimos ao Paraná e CPI da Petrobras, que poderia criar desgastes à  ex-ministra e senadora do PT.

O Palácio Iguaçu está impressionado com a resistência da ex-ministra e senadora Gleisi Hoffmann (PT), pré-candidata ao governo do estado. Apesar da pancadaria diária na mídia contra o governo federal, André Vargas, a novela dos empréstimos ao Paraná, CPI da Petrobras, etc. e tal, a petista mantém índices de intenção de votos que invejam os tucanos que lutam pela reeleição de Beto Richa. A moça oscilou pouco para baixo. Muito pouco, pela quantidade de torpedos que recebeu nas últimas semanas. ... 

Leia mais

16 de abril de 2014
por Esmael Morais
13 Comentários

Em uníssono, jornalões reforçam pressão por CPI da Petrobras

do Brasil 247
Manchete da Folha de S. Paulo: “Refinaria não foi bom negócio, diz Graça Foster”.

Manchete do Estado de S. Paulo: “Refinaria nos EUA ‘não foi negócio’, afirma Graça Foster”.

Manchete do Globo: “Petrobras, enfim, admite que não fez bom negócio”.

O fato é que os senadores conseguiram a arrancar da presidente Graça Foster, na tarde de ontem, uma frase que se encaixaria como uma luva para a cruzada política empreendida pelos jornalões.

Pouco importa se ela fez ressalvas, dizendo que esse mau negócio só pode ser analisado aos olhos de hoje !“ e não à  época em que a operação foi fechada, quando parecia promissora.

Uma manchete, afinal, apenas resume a ideia central.

E, com o peixe que vendem hoje aos leitores, os três jornalões reforçam a pressão para que a ministra Rosa Weber, do Supremo Tribunal Federal, garanta à  minoria do Congresso o direito de realizar uma CPI exclusiva sobre a Petrobras, em pleno ano eleitoral.

Uma CPI que não só terá repercussões sobre a imagem da companhia, como também pode abrir caminho para um modelo de maior abertura no setor.

Dois dias atrás, o senador Aécio Neves (PSDB-MG), que lidera a oposição na iniciativa pró-CPI, voltou a defender o modelo de concessões no lugar do regime de partilha, como o que foi usado na venda do campo de Libra, do pré-sal.

Como se vê, a oposição vê na Petrobras sua “bala de prata” da disputa eleitoral e o próprio futuro da companhia estará em jogo em 2014.

Leia mais

16 de abril de 2014
por Esmael Morais
14 Comentários

Vargas vai pedir a ‘suspeição’ de relator no Conselho de à‰tica na Câmara

O deputado federal André Vargas (PT-PR), vice-presidente da Câmara, ao desistir da renúncia ao mandato, ontem, concomitantemente, decidiu partir para o contra-ataque. Depois do feriado de Páscoa, uma das primeiras ações da defesa do petista será pedir a suspeição do relator da cassação no Conselho de à‰tica na Câmara, deputado Júlio Delgado (PSB-MG), que, em entrevistas à  imprensa, reiteradas vezes já emitiu sentença condenatória contra o colega de parlamento.

Delgado é homem de confiança do ex-governador Eduardo Campos, de quem é correligionário no PSB, que vai disputar a Presidência da República com o PT em outubro. Em entrevista à  rádio CBN, do sistema Globo, o relator admitiu vantagem política ao seu candidato com a cassação do deputado do PT.

O processo foi aberto na semana passada e deve ser concluído pelo colegiado em 90 dias. Vargas é acusado de relações suspeitas com o doleiro Alberto Youssef. Delgado sinalizou diversas vezes que pedirá a cassação do mandato de Vargas.

André Vargas tem algo a ver com corrupção na Petrobrás? Nada. Com lavagem de dinheiro? Nada. Tem a ver com o que mesmo? Com um passeio !“ condenável !“ de jatinho até João Pessoa com a família!, disse no fim de semana o jornalista Paulo Moreira Leite, colunista da revista Istoà‰.

Leia mais

16 de abril de 2014
por Esmael Morais
67 Comentários

Coluna do Ademar Traiano: “Gleisi, a Dama do Trambique, conta lorota sobre empréstimo ao Paraná!

Ademar Traiano*

Gleisi Hoffmann poderia ter um pouco de senso de ridículo e parar de fingir que tentou ajudar o Paraná na questão dos empréstimos. Ganharia mais se dedicasse seu tempo a responder as gravíssimas denúncias feitas pela revista Veja.

Segundo Veja: Bernardo é beneficiário do propinoduto que opera na Petrobras!. Contra a própria Gleisi consta – ainda segundo Veja – uma denúncia envolvendo a milionária publicidade do governo federal.

A denúncia a respeito da Petrobras é especialmente grave porque pode indicar que o esforço que Gleisi fez e faz para melar a CPI da Petrobras não decorre apenas da fidelidade fanática ao PT, suas causas equivocadas e seus trambiques.

Ao agir para sufocar a CPI – contrariando o pensamento de 78% dos brasileiros, que acreditam haver corrupção na estatal – Gleisi pode estar na linha de frente de uma causa em que tem interesse pessoal.

à‰ preciso também parar de brincar. Só tolos ou mal-intencionados (ou os dois) podem sugerir que os prejuízos causados ao Paraná pelo bloqueio de crédito por anos a fio, pela exclusão do estado de projetos federais, por avanços sobre receitas estaduais vão desaparecer em um passe de mágica, porque se diz agora que empréstimos serão liberados.

Gleisi insinuar que tentou ajudar o Paraná nos empréstimos – que bloqueou por pelo menos 510 dias – faz tanto sentido quanto faria Vladimir Putin sugerir que anexou a Criméia devido a seu grande amor a Ucrânia e a seu povo. Só pode ser piada.

E sempre bom lembrar que a liberação do dinheiro foi obtida na marra, por ações do Paraná no STF que sujeitavam cúmplices da senadora a temporadas na prisão. Arno Augustin não apontou caminho nenhum. A nova liminar que “sugeriu” já havia sido pedida pelo Paraná. Assim como aquela que pedia sua prisão imediata.

à‰ também muita cara de pau de alguém, como Gleisi Hoffmann, que ocupou um cargo muito importante em um governo que afundou o Brasil num mar de descrédito, fracasso e corrupção ter o desplante de dar conselhos ao Paraná.

Foi o que fez Gleisi, na nota que publicou quando Arno Augustin a avisou que não tinha mais como segurar os empréstimos do Paraná sem correr o risco de ser forçado a conviver com o primeiro escalão do PT na Papuda.

Só a absoluta falta de noção pode levar alguém a dar conselhos a um governo que !“ apesar de toda a perseguição que sofre – apresenta resultados muito melhores que a média brasileira.

E qual o valor de conselhos vindos de alguém que integrou um governo que afundou o Brasil, que quebrou a Petrobras, destruiu a credibilidade do país, e se prepara para fazer uma investida final para aparelhar e desmoral Leia mais