15 de abril de 2014
por Esmael Morais
29 Comentários

Apagões no governo Richa fizeram Copel despencar 11 posições no ranking nacional da ANEEL

O deputado estadual Nelson Luersen (PDT), nesta terça (15), subiu à  tribuna da Assembleia para denunciar sistemáticos apagões durante o governo Beto Richa (PSDB). Segundo o parlamentar, a Companhia Paranaense de Energia (Copel), outrora a melhor empresa de energia do país, perdeu onze posições em ranking da Agência Nacional de Energia Elétrica (ANEEL).

Em 2012, na Nota Técnica n!º 0054, de 25 de abril, a Copel ocupava a 5!ª posição no mesmo ranking de eficiência na das Concessionárias de Distribuição de Energia Elétrica do Brasil.

A energética registrou lucro líquido de R$ 1,072 bilhão em 2013, alta de 53,0% sobre o lucro líquido de R$ 700,688 milhões de 2012. O diabo é que a apropriação do resultado tem sido cada vez mais privado ao invés de investido na melhoria dos serviços. Por isso a decadência e os apagões constantes.

A Copel vem deixando a desejar com apagões constantes, cortes de energia e falta de pessoal para reestabelecer a distribuição normal de energia!, denunciou o pedetista, alarmado com a queda brusca em apenas um ano.

Luersen disse que há mais de um ano vem pedindo a elaboração de uma Política de Eletrificação Rural no Paraná.

Em recente discurso em plenário, Luersen lembrou que o setor rural tem enfrentado prejuízos por conta dos apagões que chegam durar 14 horas no Sudoeste, região dependente de energia em virtude da avicultura.

No Litoral, não são raros os casos de falta de energia em temporada.

O deputado do PDT também ressaltou que a estatal energética desmontou o acervo técnico ao estimular a terceirização e o programa de demissão voluntário.

“O incentivo à  aposentadoria dos atuais quadros funcionais para reduzir despesas, corte de benefícios aos servidores com a retirada de horas extras e a redução de investimentos nas linhas de distribuição de energia de todo o Paraná” contribuíram para que a Copel despencasse no ranking nacional.

Leia mais

15 de abril de 2014
por Esmael Morais
29 Comentários

Ratinho Júnior jura que não fez pesquisa pró-Requião

O deputado federal Ratinho Júnior (PSC), ex-secretário de Estado do Desenvolvimento Urbano (SEDU), por meio de sua assessoria, jurou de pés juntos, esta noite, que não mandou fazer pesquisa sobre tendência de votos ao governo do Paraná.

Esta nota veiculada no Blog de Esmael Moraes é infundada. Não existe!”, teria dito Ratinho Júnior, que este ano vai disputar a Assembleia Legislativa do Paraná.

No início da tarde de hoje (15), o Blog do Esmael entrevistou o senador Roberto Requião (PMDB), pré-candidato ao Palácio Iguaçu. O parlamentar peemedebista disse que Ratinho Júnior lhe apresentou uma pesquisa na capital em que lidera na intenção de votos (clique aqui).

No segundo turno das eleições de 2012, o senador do PMDB foi o primeiro a anunciar apoio a Ratinho Júnior na disputa pela Prefeitura de Curitiba. Hoje, de volta ao Congresso, o deputado do PSC vira-e-mexe tricota sobre os cenários possíveis da política paranaense. Naquela peleja, oficialmente, o governador Beto Richa (PSDB) subiu no muro.

Leia mais

15 de abril de 2014
por Esmael Morais
15 Comentários

Pressionado, PT lança ofensiva contra perseguição a Dirceu

Depois de provocados por militantes como o ator global José de Abreu, finalmente o PT saiu da retranca. Nesta terça (15), a legenda lançou manifesto contra a perseguição e pela liberdade do ex-ministro José Dirceu, preso na penitenciária da Papuda desde 15 de novembro de 2013.

Segundo o texto distribuído nas redes sociais (clique aqui), o procurador-geral da República, Rodrigo Janot, deu parecer favorável ao Supremo Tribunal Federal (STF) para o trabalho do detento.

Não há nada a opor, porque, do que se tem conhecimento, os requisitos legais foram preenchidos!, ressaltou o procurador, cujo trecho do texto é destacado pelo PT.

O partido cita artigo do jornalista Jânio de Freitas, na Folha, de domingo (13), que pediu tratamento igualitário aos presos. Hoje, segundo os petista, foi a vez do jornalista Raymundo Costa lembrar que Dirceu é o único entre os condenados no mensalão que continua preso (clique aqui).

Leia a íntegra do manifesto do PT pela liberdade de Dirceu:

PERSEGUIà‡àƒO, NàƒO!

O procurador-geral da República, Rodrigo Janot, sugeriu ao STF o arquivamento do processo no qual o companheiro José Dirceu é acusado de ter usado celular na penitenciária.

Ao mesmo tempo, o procurador deu parecer favorável à  sua liberação para trabalhar fora da detenção, como determina sua pena, direito que lhe fora negado até então.

Não há nada a opor, porque, do que se tem conhecimento, os requisitos legais foram preenchidos!, ressaltou o procurador.

A perseguição a Dirceu tem chamado muito a atenção.

No domingo, o jornalista Jânio de Freitas pediu tratamento igualitário para o petista, em artigo na Folha de S. Paulo.

Hoje, hoje foi a vez do jornalista Raymundo Costa fazer o mesmo no jornal Valor Econômico.

Segundo Costa, passados cinco meses do fim do julgamento, Dirceu é o único entre os condenados na Ação 470 que continua preso, mesmo tendo uma proposta de trabalho que o aguarda desde o dia Leia mais

15 de abril de 2014
por Esmael Morais
10 Comentários

André Vargas desiste de renunciar ao mandato de deputado

Deputado André Vargas "reestuda" hipótese de renúncia e agora disse que fica no mandato; Blog do Esmael apurou que parlamentar, em sua defesa, vai pedir a suspeição do relator do caso no Conselho de à‰tica na Câmara, deputado Ricardo Izar (PSD-SP), que em várias entrevistas à  mídia já emitiu sentença condenatória contra o colega de parlamento; com a reviravolta, suplente Marcelo Almeida (PMDB-PR) volta para o banco.

Deputado André Vargas “reestuda” hipótese de renúncia e agora disse que fica no mandato; Blog do Esmael apurou que parlamentar, em sua defesa, vai pedir a suspeição do relator do caso no Conselho de à‰tica na Câmara, deputado Júlio Delgado (PSB-MG), que em várias entrevistas à  mídia já emitiu sentença condenatória contra o colega de parlamento; com a reviravolta, suplente Marcelo Almeida (PMDB-PR) volta para o banco.

O deputado federal André Vargas (PT-PR), nesta terça (15), desistiu da renúncia do mandato. Em nota oficial, o vice-presidente da Câmara afirmou que “de acordo com a Constituição Federal, a renúncia ao mandato será inócua, pois não surtirá qualquer efeito”. O comunicado é assinado pelo jornalista Ricardo Weg (clique aqui). ... 

Leia mais

15 de abril de 2014
por Esmael Morais
3 Comentários

Grampolândia: AGU aciona MP por quebra de sigilo do Planalto

do Brasil 247A Advocacia-Geral da União (AGU) entrou nesta terça-feira 15 com uma reclamação disciplinar na corregedoria do Conselho Nacional do Ministério Público (CNMP) contra a promotora Márcia Milhomens Sirotheau Corrêa, que pediu à  Justiça a quebra de sigilo de aparelhos utilizados nas intermediações do Palácio do Planalto.

O pedido foi feito originalmente pelo juiz Bruno Ribeiro, que pediu afastamento da Vara de Execuções Penais do Distrito Federal. O objetivo era comprovar se o ex-ministro José Dirceu, preso na Papuda, em Brasília, usou o celular de dentro da cadeia, o que é proibido. No pedido enviado ao Supremo Tribunal Federal, a promotora do MP do DF não menciona o Planalto, mas indica dados de longitude e latitude do local.

Em seu pedido, a AGU lembra que uma investigação interna da penitenciária não encontrou provas da acusação de que Dirceu teria usado celular, mas “ao invés de simplesmente dar por encerrada a questão”, a promotora adotou um procedimento “inteiramente inédito e heterodoxo”, pedindo quebra de sigilo do Planalto “sem maiores justificativas, explicações e pormenorização”.

A atitude da promotora, na avaliação da AGU, parece não ter ocorrido dentro do “estreito linde da legalidade”. No pedido, o órgão do governo pede à  corregedoria do Conselho Nacional do MP, em regime de urgência cautelar, que sejam adotadas as medidas necessárias para tomar “insubsistente o pedido de quebra de sigilo telefônico feito de modo ilegal”.

Leia mais em:

Promotora escondeu quebra de sigilo do Planalto

Contra Dirceu, juiz tenta quebrar sigilo do Planalto

Leia mais

15 de abril de 2014
por Esmael Morais
16 Comentários

Nas vésperas da greve, novo secretário sugere volta da política do cafezinho! com a APP-Sindicato

Novo secretário sugere volta da política do cafezinho! com a APP-Sindicato
O repórter Jônatas Dias Lima, da Gazeta do Povo, nesta terça (15), conta que o novo secretário da Educação do Paraná, Paulo Schmidt, em um último esforço para evitar a greve de educadores, a partir do dia 23 de abril, vai chamar a diretoria da APP-Sindicato para mais um “cafezinho” — política que prevaleceu na gestão do ex-titular da pasta, vice-governador Flávio Arns (PSDB).

Os educadores paranaenses aprovaram greve por tempo indeterminado em assembleia realizada no dia 29 de março, em Curitiba.

Na entrevista, Schmidt jura que o governo Beto Richa já cumpre a hora-atividade nas escolas do Paraná. Os professores diz que o tucano desrespeita a Lei Nacional do Piso, que prevê 33% do tempo para o preparo das aulas.

O secretário afirma que o governo do estado já paga 40% de hora-atividade e que a atual gestão concedeu 50% de reajuste à  categoria. Entretanto, há controvérsias, pois o magistério paranaense entende que não se trata de aumento nos salários, mas sim reposições e direitos garantidos pela Lei.

Os mestres também contestam a contabilidade acerca da hora-atividade, cujo cálculo é feito pela educação se dá por hora-relógio!. A reivindicação nas escolas é pelo cálculo hora-aula! para se chegar aos 33%.

Nesta quarta (16), à s 11 horas, em frente ao Terminal do Cachoeira, no município de Almirante Tamandaré, na região metropolitana de Curitiba, educadores prometem fazer um protesto pela hora-atividade.

Paralelamente à  tentativa de retomar a “política do cafezinho” com a direção da APP-Sindicato, o governo Richa, desconfiado, tenta minar o movimento grevista. Na última sexta (11), em Cascavel, durante visita do tucano, funcionários comissionados do governo, que fingiam ser professores, seguravam faixas elogiando Richa. A farsa foi revelada nas redes sociais ( Leia mais

15 de abril de 2014
por Esmael Morais
126 Comentários

Requião diz que “virou” e lidera pesquisa em Curitiba

O senador Roberto Requião (PMDB) concedeu entrevista ao Blog do Esmael no início desta tarde (15). O peemedebista afirmou que “virou” o marcador em sondagem realizada recentemente em Curitiba. Ele garante que está liderando pesquisa em um território que há pouco lhe era hostil.

Segundo o pré-candidato ao governo do Paraná, o levantamento foi realizado pelo Instituto Exatta”. Ainda de acordo com Requião, os números foram encomendados pelo deputado Ratinho Júnior (PSC), aliado do governador Beto Richa (PSDB), que estaria em terceiro lugar na capital paranaense na corrida pelo Palácio Iguaçu.

No segundo turno das eleições de 2012, o senador do PMDB foi o primeiro a anunciar apoio a Ratinho Júnior na disputa pela Prefeitura de Curitiba. Hoje, de volta ao Congresso, o deputado do PSC vira-e-mexe tricota sobre os cenários possíveis da política paranaense. Naquela peleja, oficialmente, Richa subiu no muro.

O Blog do Esmael não pode divulgar esses números da pesquisa de Ratinho por força da Lei n!º 9.504/1997, conforme disciplinamento da Res.-TSE n!º 23.400, de 17.12.2013.

Novos aliados

Requião revelou que vem utilizando a técnica dos polacos, aprendida recentemente na Ucrânia, para chamar aliados ao seu projeto de volta ao Leia mais

15 de abril de 2014
por Esmael Morais
12 Comentários

“Dívida da Petrobras é para crescimento”, diz presidente da empresa

do 247, com Agência SenadoParlamentares, jornalistas e assessores lotam a sala de audiências das Comissões de Assuntos Econômicos (CAE) e Fiscalização e Controle (CMA) para acompanhar as explicações da presidente da Petrobras, Graça Foster, sobre denúncias de corrupção na estatal.

A sessão teve início à s 10h50. Acompanhe pela TV Senado.

A executiva iniciou sua exposição com números relativos a 2013, que atestam o crescimento do parque de refino de petróleo. Entre os temas abordados, está a compra da refinaria de Pasadena, nos Estados Unidos, investigada por suspeita de superfaturamento.

Graça reforçou a versão da presidente Dilma Rousseff ao informar que “em nenhum momento, nem no resumo executivo nem na apresentação de Power Point da área internacional [da empresa], foram citadas as cláusulas de put option e marlim”, que acabaram obrigando a companhia a comprar os outros 50% da refinaria americana. Segundo ela, esse resumo “deve conter todas as informações” sobre o negócio a ser realizado.

Segundo Graça Foster, a Petrobras pagou, por 100% da refinaria, US$ 1,25 bilhão (contabilizados US$ 554 milhões da refinaria, US$ 341 milhões pela trading mais o hardware de Pasadena). Ela explicou, porém, que o preço tem de ser comparado com outros ativos de igual porte. “No mesmo período, duas refinarias no Canadá, de portes semelhantes, custaram US$ 1,6 bilhão e US$ 2,8 bilhões”, disse.

Parlamentares da oposição devem questionar também a construção da refinaria Abreu e Lima (PE) e os negócios da Petrobras na Argentina, alvo de inquérito da Polícia Federal, bem como a perda do valor patrimonial da empresa e a queda no faturamento.

Defesa da Petrobras

Nesta segunda (14), Graça Foster participou, ao lado da presidente Dilma Rousseff, de cerimônia que marcou a viagem inaugural do petroleiro Dragão do Mar, no Porto de Suape (PE). Dilma afirmou que “não transigirá” no combate a ações criminosas, como tráfico de influência e corrupção, mas que tampouco aceitará o que chamou de “campanha negativa com proveito político” contra a empresa.

No Senado, Anibal Diniz (AC), vice-líder do PT, disse que, depois da audiência com Graça Foster, será possível fazer uma avaliação melhor sobre a necessidade de uma CPI. A oposição, por sua vez, voltou a classificar a presença da presidente da Petrobras como manobra para “esconder a realidade”.

A opos Leia mais

15 de abril de 2014
por Esmael Morais
92 Comentários

No Paraná, é possível 2!º turno sem o governador Beto Richa?

A cada vez mais concreta candidatura própria do PMDB e, consequentemente, o registro da pré-candidatura do senador Roberto Requião ao governo do Paraná, têm muito mexido com os hormônios! do mundo político no estado, que adora uma “pulada de cerca”. Há entre deputados, prefeitos, vereadores e analistas a sensação de que o quadro da última disputa em Curitiba, em 2012, poderá se repetir em outubro, ou seja, sem o candidato da situação no segundo turno. Neste caso, é bom deixar bem claro, trata-se do governador Beto Richa (PSDB) que tentará a reeleição.

Chegam ao Blog do Esmael várias sondagens realizadas por prefeitos em seus respectivos municípios mostrando a fotografia! do momento. Os três principais concorrentes embolam a corrida ao Palácio Iguaçu, a saber: Richa, Requião e a senadora Gleisi Hoffmann (PT).

Acho que a candidatura de Requião vai retirar Richa do segundo turno, como ocorreu em Curitiba, em 2012, quando Rafael Greca [PMDB] impediu o avanço do prefeito Luciano Ducci [PSB] para o segundo turno!, confidenciou ao Blog do Esmael um prefeito aliado do governador tucano.

Nas eleições municipais da capital paranaense, há um ano e meio, seguiram para a segunda etapa eleitoral Ratinho Júnior (PSC) e Gustavo Fruet (PDT), ambos de partidos da base de sustentação do governo Dilma no Congresso Nacional. Portanto, dois oposicionistas retiraram o sonho de reeleição do ex-prefeito situacionista naquele pleito de 2012.

Dito isto, a tropa de choque tucana deverá pôr as barbas de molho! depois do feriadão da Páscoa. Os palacianos tendem a considerar a candidatura própria do PMDB como algo inexorável, coisa que vem evitando fazer até agora.

Informações de um orelha seca! confortavelmente instalado no 3!º andar do Palácio Iguaçu garante que os estrategistas de Richa começaram a estudar uma política de redução de danos!, que consistiria em pisar o freio na interferência ao partido alheio e admitir a inevitabilidade da candidatura de Requião !“ que corre solto, sem predador.

Ontem, este blog mostrou que o PCdoB está praticamente fechado com o senador peemedebista. A legenda vermelha sempre esteve agasalhada na aba do PT, mas desta vez parece não querer papo com Gleisi (clique aqui). O PV e a Rede também têm preferência pela coligação majoritária com Requião.

No Centro Cívico há quem sugira a Richa: chame o Leia mais

15 de abril de 2014
por Esmael Morais
51 Comentários

Coluna do Enio Verri: “As desculpas acabaram. Vai começar o governo Richa?”

Enio Verri*

No primeiro ano de mandato, Beto Richa não fez outra coisa a não ser atribuir a culpa pela inércia administrativa dos primeiros meses ao antecessor. O discurso repetido exaustivamente pela claque tucana era da herança maldita!: o governo Requião havia deixado o Paraná quebrado e organizar as contas levaria certo tempo. Quem se lembra?

Meses mais tarde, depois de um sem número de decisões catastróficas em termos de gestão pública e responsabilidade fiscal, o governo tucano precisava de um novo bode expiatório para dissimular seu fracasso. O escolhido foi o terrível! governo federal, na pessoa do secretário do Tesouro Nacional, Arno Augustin, por supostamente travar os empréstimos ao estado, prejudicando deliberadamente a gestão Richa.

O trato do governo Richa no processo de liberação dos empréstimos foi uma aula magna de incompetência, falta de diálogo, desorganização e manipulação política da operação. Finalmente, seguindo as sugestões do próprio Augustin, na semana passada, o governo encontrou o caminho da liberação dos empréstimos, sendo o primeiro no valor de R$ 817 milhões do Programa Proinveste.

As desculpas acabaram. A liberação dos recursos sempre foi colocada como fator determinante para que o Paraná possa reorganizar as finanças, marcadas por atrasos com fornecedores e risco de não conseguir pagar a folha de pagamento.

A pergunta que todos os paranaenses fazem neste momento é: o governo vai finalmente pagar as dívidas com os fornecedores, que ultrapassam R$ 1 bilhão? A população pode esperar que as viaturas não vão mais ficar sem combustível nas ruas e que não vai mais faltar medicamentos nos hospitais e postos de saúde?

As mesmas dúvidas estão nas pequenas prefeituras. O dinheiro do PAM (Plano de Apoio dos Municípios) !“ cerca de R$ 150 milhões !“, programa do governo estadual que destina recursos a fundo perdido para cidades com menos de 50 mil habitantes vai finalmente chegar, depois de tantas promessas?

Da mesma forma, os servidores estaduais terão garantidos o pagamento de salários, benefícios e plano de carreira?

Os paranaenses querem saber. A oito meses do fim, vai finalmente começar o governo Beto Richa para além das eternas promessas não cumpridas, ou novas desculpas virão do Palácio Iguaçu?

*Enio Verri é deputado estadual, presidente do PT do Paraná e professor licenciado do departamento de Economia da Uni Leia mais

Esmael Morais 2009-2018. O Blog do Esmael é liberto das excludentes convenções mercantis Copyright ©. O site não cobra pelos direitos autorais, portanto, pode e deve ser reproduzido no todo ou em parte, além de ser liberado para distribuição desde que preservado seu conteúdo e o nome do autor. | A política como ela é em tempo real.

Topo