12 de abril de 2014
por Esmael Morais
70 Comentários

Requião diz que já encomendou “missa de sétimo dia” para Richa

Militantes do PMDB aclamaram o nome de Roberto Requião, em União da Vitória, neste sábado (12), como candidato ao governo do Paraná; apesar do entusiasmo dos militantes no evento, haverá convenção estadual em junho próximo para definir o nome peemedebista na corrida pelo Palácio Iguaçu; para mostrar que o projeto autônomo é um caminho sem volta no partido, senador registrou sua pré-candidatura ontem à  tarde na sede do diretório estadual; "Depois da pesquisa com delegados da convenção do PMDB, Beto Richa mandou rezar sua própria missa de sétimo dia na capela do Iguaçu", disse Requião à  plateia, que foi ao delírio.

Militantes do PMDB aclamaram o nome de Roberto Requião, em União da Vitória, neste sábado (12), como candidato ao governo do Paraná; apesar do entusiasmo dos militantes no evento, haverá convenção estadual em junho próximo para definir o nome peemedebista na corrida pelo Palácio Iguaçu; para mostrar que o projeto autônomo é um caminho sem volta no partido, senador registrou sua pré-candidatura ontem à  tarde na sede do diretório estadual; “Depois da pesquisa com delegados da convenção do PMDB, Beto Richa mandou rezar sua própria missa de sétimo dia na capela do Iguaçu”, disse Requião à  plateia, que foi ao delírio.

O senador Roberto Requião foi aclamado na manhã deste sábado (12), em União da Vitória, região Sul, como “candidato” do PMDB nas eleições de outubro durante a passagem da caravana “Volta, Requião”. Entretanto, apesar do entusiasmo dos militantes no evento pela candidatura própria, haverá convenção estadual em junho próximo. ... 

Leia mais

12 de abril de 2014
por Esmael Morais
54 Comentários

Depois de reunião no NRE, diretora de escola nega falta de merenda

Luiza Kupchak, diretora do Colégio Estadual de Pato Branco, município do Sudoeste, foi chamada à s falas ontem (11) no Núcleo Regional de Ensino (NRE) para explicar o “vazamento” de informação sobre falta de merenda na escola. “Nossa escola é exemplar, nunca faltou alimento, muito menos fornecemos merenda vencida”, disse ao blog a educadora.

Depois da reunião com o NRE, a diretora do CE Pato Branco emitiu uma nota de esclarecimento, que eu reproduzo abaixo. No entanto, fontes do blog na cidade reafirmaram as dificuldades com a merenda na escola (clique aqui).

Outras escolas, como a Ibaiti, na região Norte Pioneiro, não há como contestar, pois a fonte da notícia é o próprio site oficial da Prefeitura.

A situação periclitante nos 19 colégios agrícolas também é fato concreto e não houve quem contraditasse.

A seguir, leia a íntegra da nota de esclarecimento da diretora Luiza Kupchak:

NOTA DE ESCLARECIMENTO

Com intuito de esclarecer a publicação de 11 de abril de 2014 do blog do Esmael, informamos que recebemos a primeira remessa da merenda escolar deste ano letivo, no dia 20 de março de 2014, e até esta data a merenda preparada para os alunos era com alimentos recebidos na última remessa de 2013.

Ressaltamos, que em nenhum momento suspendemos a merenda para os alunos e muito menos servimos merenda vencida, diferente do que foi publicado na postagem a respeito dessa escola, pois nesta Instituição de Ensino há um controle rigoroso com as datas de validade dos alimentos e com a qualidade da merenda preparada, que é servida diariamente aos alunos.

Agradecemos e solicitamos que seja feita a devida correção da informação publicada anteriormente.

Aproveitamos e nos colocamos a disposição para futuros esclarecimentos.

Pato Branco, 11 de abril de 2014.

Atenciosamente,
Luiza Kupchak
Diretora CE de Pato Branco

Leia mais

12 de abril de 2014
por Esmael Morais
40 Comentários

Denúncias contra André Vargas seriam a nova “Escola Base” da política?

“Não tive direito à  defesa. Fui linchado pela mídia, sem dó nem piedade”. Essa declaração foi dada pelo deputado licenciado André Vargas (PT-PR), na quinta (10), ao Blog do Esmael. Em apenas duas semanas, Vargas foi alçado pela imprensa à  condição de “corrupto número um” do país depois de divulgados fragmentos de mensagens de texto trocadas entre ele e o doleiro Alberto Youssef, também morador da cidade de Londrina, preso em março pela operação Lava Jato da Polícia Federal.

A este blog, no qual é colunista sobre “poder e socialista” nas terças, o ex-vice-presidente da Câmara disse ser vítima de uma armação política para atingir o governo Dilma Rousseff (PT), que vai disputar a reeleição em outubro. “Não há provas, somente acusação, condenação e execução pela mídia”, afirma.

Requião Filho, outro colunista deste blog, que escreve nas quintas sobre “políticas públicas”, observou nesta semana que há “uma verdadeira guerra na mídia para ver em quem cola a maior pecha de LADRàƒO, de CORRUPTO e outros tantos adjetivos que descrevem o substantivo político na boca do povo, ou o sujeito da sentença nas matérias condenatórias da imprensa (clique aqui).

A propósito, o pai do colunista das quintas, senador Roberto Requião (PMDB), pelo Twitter, também vê cerceamento ao direito de defesa do petista. “André Vargas foi presidente do PT e fez parte de nossa coligação. Ele nem ninguém podem ser massacrados sem direito ao contraditório. Claro? O direito de defesa deve ser exercido, em qualquer circunstância”, cravou o peemedebista.

O jornalista Paulo Moreira Leite, colunista da revista Istoà‰, condena o linchamento contra o ex-vice-presidente da Câmara. “André Vargas tem algo a ver com corrupção na Petrobrás? Nada. Com lavagem de dinheiro? Nada. Tem a ver com o que mesmo? Com um passeio !“ condenável !“ de jatinho até João Pessoa com a família”, diz ele, ressaltando o que diz o próprio juiz Sergio Moro no processo contra Youssef.

Neste final de semana, a Istoà‰ colocou André Vargas na capa acusando-o de fazer de seu mandato uma “lavanderia” para pequenas quantias, acredite, de vinte reais. O petista rebateu a “nova” acusação: “Na campanha de 2006 reuni um grupo de vigilantes para pedir apoio para minha eleição. Eles me trouxeram 199 votos. A acusação de lavagem de dinheiro não faz sentido. Deram contribuições de R$ 20. Alguém vai fazer alguma coisa para lavar R$ 20?”. Ele atribui essa antiga acusação e o processo sobre sua prestação de contas à  disputa política com um sindicato de Maringá (PR).

Esse assunto sobre os vigilantes pode ser “novidade” para o resto do país, mas para o mundo político paranaense é matéria requentada para dar verossimilhança à  gincana contra o “corrupto número um” André Vargas.

O deputado estadual Enio Verri, presidente do PT do Paraná, em entrevista ao blog, afirmou que a mídia pode ter produzido uma nova “Escola Base” na política ao acusar sem provas o parlamentar. Enio esteve reunido com Vargas na última quarta (9), em Brasília, onde soube que o companheiro de partido “vai para a briga”. “Eu renunciou à  vice para organizar sua defesa, pois, à s vezes, de acordo com o ensinamento leninista, é melhor recuar um passo para avançar dois em seguida”, filosofou o dirigente.

Quem não se lembra do caso Escola Base, de São Paulo? O fato ocorreu há quase 20 anos. Icushiro Shimada, Maria Aparecida Shimada, Mauricio Alvarenga e Paula Milhim Alvarenga eram donos Escola de Educação Infantil Base, na zona sul da capital paulistana. Sem chance defesa, eles foram acusados de pedofilia, condenados e executados pela velha mídia. Anos mais tarde ficou provado que eles eram inocentes. A Rede Globo foi condenada a pagar R$ 1,35 milhão para reparar os danos morais sofridos pelos donos e pelo motorista da escola.

Na época, na competição de quem esculhambava mais os acusados, a imprensa destacou que, antes de praticar ações perversas, os quatro sócios cuidavam ainda de drogar as cri Leia mais

12 de abril de 2014
por Esmael Morais
24 Comentários

Gustavo Fruet entrega hoje o “Viaducci Estaiadis” em Curitiba

Por questões políticas, a Prefeitura de Curitiba evita inauguração do viaduto estaiado, que também é chamado por correligionários do ex-prefeito Luciano Ducci de "Viaducci Estaiadis"; obra será "entregue" aos curitibanos à s 14 horas deste sábado ao custo final de R$ 115 milhões; cartão postal da Copa era orçado em R$ 95 milhões, mas recebeu aditivo de R$ 17 milhões na gestão Gustavo Fruet.

Por questões políticas, a Prefeitura de Curitiba evita inauguração do viaduto estaiado, que também é chamado por correligionários do ex-prefeito Luciano Ducci de “Viaducci Estaiadis”; obra será “entregue” aos curitibanos à s 14 horas deste sábado ao custo final de R$ 115 milhões; cartão postal da Copa era orçado em R$ 95 milhões, mas recebeu aditivo de R$ 17 milhões na gestão Gustavo Fruet.

A principal obra na gestão do prefeito Gustavo Fruet (PDT), em um ano e 3 meses, será a conclusão do viaduto estaiado na Avenida das Torres — ou “Viaducci Estaiadis”, como gosta de chamar o colunista Marcelo Araújo, especialista em multas e trânsito, que escreve neste blog nas segundas-feiras, referindo-se ao ex-prefeito Luciano Ducci (PSB), considerado pai! da obra. ... 

Leia mais

12 de abril de 2014
por Esmael Morais
19 Comentários

Coluna do Ricardo Gomyde: “Abaixo o complexo de vira-lata e a fracassomania na Copa do Mundo!”

Ricardo Gomyde, em sua coluna deste sábado, mergulha nas obras do dramaturgo e jornalista Nelson Rodrigues para explicar o "complexo de vira-latas" daqueles brasileiros que são contra a realização da Copa do Mundo e que não acreditam na capacidade de realização do Brasil; "Parecemos retomar a

Ricardo Gomyde, em sua coluna deste sábado, mergulha nas obras do dramaturgo e jornalista Nelson Rodrigues para explicar o “complexo de vira-latas” daqueles brasileiros que são contra a realização da Copa do Mundo e que não acreditam na capacidade de realização do Brasil; “Parecemos retomar a “fracassomania” já presente em outros períodos de nossa história”, observa o colunista, que destaca as maravilhas que o campeonato de futebol deixará ao país como legado em todas as áreas; segundo ele, que prevê 80% de apoio dos brasileiros até junho, a transparência cada vez maior será o grande legado do megaevento mundial; leia o texto.

Ricardo Gomyde* ... 

Leia mais