9 de abril de 2014
por Esmael Morais
9 Comentários

Deputado André Vargas renuncia vice-presidência da Câmara

da Agência Câmara
O deputado licenciado André Vargas (PT-PR) renunciou nesta quarta-feira ao cargo de 1!º vice-presidente da Câmara. Ele enviou carta nesse sentido ao líder do partido, deputado Vicentinho (PT-SP). Vargas, no entanto, preserva o mandato parlamentar.

Com a renúncia, uma nova eleição deverá ser convocada para preencher a vaga deixada na Mesa Diretora pela renúncia. A data da nova eleição será definida pelo presidente da Casa, deputado Henrique Eduardo Alves. Vicentinho disse que a bancada ainda vai indicar o nome para concorrer ao cargo.

Na carta, André Vargas disse que renuncia para se dedicar a sua defesa e não prejudicar o andamento dos trabalhos da Mesa. Vicentinho disse que Vargas será investigado também pelo partido, mas descartou que ele venha a ser expulso. “Não podemos condenar uma pessoa antes do julgamento”, disse.

Leia a carta do deputado:

Renuncio à  vice-presidência da Câmara

Em virtude da decisão tomada hoje pelo Conselho de à‰tica da Câmara dos Deputados, pela instauração de procedimento de apuração de denúncias apresentadas contra mim, decidi apresentar minha renúncia à  vice-presidência desta Casa.

Tomo esta decisão para que possa me concentrar em minha defesa perante o Conselho e para não prejudicar o andamento dos trabalhos da Mesa Diretora, e também de preservar a imagem da Câmara, do meu partido e de meus colegas deputados.

Tenho enfrentado um intenso bombardeio de denúncias e ilações lançadas em veículos de imprensa baseadas apenas em vazamentos ilegais de informações, as quais terei agora a oportunidade de esclarecer, apresentando minha versão – a verdade – a respeito de tudo que vem sendo divulgado.

Enfrentarei tranquilamente este processo na certeza de que provarei, ao final, que não cometi nenhum ato ilícito. Sigo com muito orgulho de minha história política e minha luta, ao lado de tantos companheiros, em defesa do povo paranaense e pela construção de um Brasil melhor.

Brasília, 9 de abril de 2014.
Andre Vargas

Processo

Nesta quarta-feira, o Conselho de à‰tica e Decoro Parlamentar instaurou processo por quebra de decoro contra Andre Vargas, licenciado do cargo desde segunda-feira. O processo disciplinar terá prosseguimento.

Logo após sua indi Leia mais

9 de abril de 2014
por Esmael Morais
26 Comentários

“Eu esperava um posicionamento do PT favorável ao Paraná”, diz Traiano

"Eles quedaram silentes", diz Ademar Traiano sobre o comportamento dos petistas Enio Verri e Tadeu Verri, que hoje participaram da reunião com o secretário Nacional do Tesouro; dinheiro do Proinveste não sai por pura incompetência do governo do PSDB!, rebate Verri; autor da proposta de audiência na STN, Luiz Cláudio Romanelli, registra que "só falta pedirem exame de sangue do Paraná"; expedição suprapartidária que foi a Brasília, nesta quarta (9), voltou de mãos abanando.

“Eles quedaram silentes”, diz Ademar Traiano sobre o comportamento dos petistas Enio Verri e Tadeu Verri, que hoje participaram da reunião com o secretário Nacional do Tesouro; dinheiro do Proinveste não sai por pura incompetência do governo do PSDB!, rebate Verri; autor da proposta de audiência na STN, Luiz Cláudio Romanelli, registra que “só falta pedirem exame de sangue do Paraná”; expedição suprapartidária que foi a Brasília, nesta quarta (9), voltou de mãos abanando.

O deputado Ademar Traiano (PSDB), líder do governo Beto Richa (PSDB) na Assembleia Legislativa do Paraná, na noite desta quarta (9), fez um balanço ao blog sobre a reunião de hoje com Arno Augustin, da Secretaria Nacional do Tesouro (STN). ... 

Leia mais

9 de abril de 2014
por Esmael Morais
23 Comentários

Ex-secretário Stephanes sugere “demissão” do governo Richa por “incompetência”

"Tem que demitir quem pediu isso", reagiu o deputado Reinold Stephanes (PSD), ex-secretário-chefe da Casa Civil até a semana passada, sobre o pedido de aval do governo estadual que travou a operação de crédito ao Paraná; parlamentar participou de reunião nesta quarta (9) com o secretário Nacional do Tesouro (STN), Arno Augustin, para discutir a liberação de empréstimo de R$ 817 milhões do Proinveste; "Uma secretaria do governo Richa não conversou com outra secretaria do governo Richa, ou seja, o dinheiro do Proinveste não sai por pura incompetência do governo do PSDB", disse Verri.

“Tem que demitir quem pediu isso”, reagiu o deputado Reinold Stephanes (PSD), ex-secretário-chefe da Casa Civil até a semana passada, sobre o pedido de aval do governo estadual que travou a operação de crédito ao Paraná; parlamentar participou de reunião nesta quarta (9) com o secretário Nacional do Tesouro (STN), Arno Augustin, para discutir a liberação de empréstimo de R$ 817 milhões do Proinveste; “Uma secretaria do governo Richa não conversou com outra secretaria do governo Richa, ou seja, o dinheiro do Proinveste não sai por pura incompetência do governo do PSDB”, disse Verri.

Uma comitiva de deputados estaduais e federais paranaenses terminou há pouco, em Brasília, uma reunião com o secretário Nacional do Tesouro (STN), Arno Augustin, para discutir a liberação de empréstimo de R$ 817 milhões do Proinveste. ... 

Leia mais

9 de abril de 2014
por Esmael Morais
9 Comentários

Conselho de à‰tica instaura processo contra André Vargas

da Agência Câmara
O Conselho de à‰tica e Decoro Parlamentar da Câmara dos Deputados instaurou há pouco processo por quebra de decoro contra o 1!º vice-presidente da Casa, deputado Andre Vargas (PT-PR). O parlamentar está licenciado do mandato desde a segunda-feira (7).

Com a instalação do processo, o parlamentar, em caso de condenação pelo Conselho em processo de cassação, perderá o direito de candidatar-se a novos cargos eletivos pelos próximos oito anos. Mesmo que Vargas apresente um pedido de renúncia do mandato, esse pedido não terá efeitos jurídicos até o final do processo no Conselho de à‰tica.

Representação do PSDB, DEM e PPS pede a investigação de denúncias de ligação entre Vargas e o doleiro Alberto Youssef, que foi preso em operação da Polícia Federal contra a lavagem de dinheiro.

Relator

O relator do processo será escolhido pelo presidente do Conselho, deputado Ricardo Izar (PSD-SP), entre os deputados Júlio Delgado (PSB-MG), Renzo Braz (PP-MG) e Roberto Teixeira (PP-PE), que foram sorteados há pouco para compor a lista tríplice relativa ao processo. O nome do relator será anunciado após Izar conversar com o presidente da Câmara, Henrique Eduardo Alves, o que ocorrerá em 30 minutos.

Será feito um relatório preliminar para avaliar a admissibilidade do caso, só com a representação, sem necessidade de ouvir testemunhas nessa fase. O prazo para o processo é de 90 dias, mas Izar quer que o caso chegue ao fim antes do recesso de julho. Aprovada a admissibilidade, serão ouvidas testemunhas e requeridos documentos da Polícia Federal e do MInistério Público.

Licença

O pedido de licença feito por Andre Vargas é pelo período de 60 dias, sem remuneração, para tratar de interesses particulares!, de 7 de abril a 5 de junho.

O cargo de 1!º vice-presidente da Câmara ficará vago nesse período e as tarefas que lhe cabem serão assumidos pelo deputado Fábio Faria (PSD-RN). Para compor o quórum da Mesa, será chamado o primeiro suplente do colegiado, d Leia mais

9 de abril de 2014
por Esmael Morais
17 Comentários

Marcelo Almeida derrota lobby por simuladores de direção nas autoescolas do país

Deputado Marcelo Almeida conseguiu nesta quarta (9) barrar, na CCJ, lobby que visava a obrigatoriedade de simuladores de direção nas autoescolas em todo o país; tungada seria de R$ 360 milhões; parlamentar deverá deixar o mandato esta semana com o retorno do deputado Reinhold Stephanes (PSD) à  Casa.

Deputado Marcelo Almeida conseguiu nesta quarta (9) barrar, na CCJ, lobby que visava a obrigatoriedade de simuladores de direção nas autoescolas em todo o país; tungada seria de R$ 360 milhões; parlamentar deverá deixar o mandato esta semana com o retorno do deputado Reinhold Stephanes (PSD) à  Casa.

O deputado federal Marcelo Almeida (PMDB-PR), nesta quarta (9), conseguiu impor derrota ao forte lobby no Congresso Nacional que visava aprovar a obrigatoriedade de simuladores de direção nas autoescolas em todo o país.  ... 

Leia mais

9 de abril de 2014
por Esmael Morais
14 Comentários

FHC: ‘Sou de esquerda, mas ninguém acredita’; por que será?

do Brasil 247

Durante debate no Museu de Arte do Rio, com a presença de intelectuais e o ex-ministro Sergio Paulo Rouanet, ex-presidente do PSDB declarou: "hoje, se disser que sou de esquerda, as pessoas não vão acreditar. Embora seja verdade. à‰ verdade!".

Durante debate no Museu de Arte do Rio, com a presença de intelectuais e o ex-ministro Sergio Paulo Rouanet, ex-presidente do PSDB declarou: “hoje, se disser que sou de esquerda, as pessoas não vão acreditar. Embora seja verdade. à‰ verdade!”.

Durante evento no Rio na noite desta terça-feira 8, o ex-presidente Fernando Henrique Cardoso brincou com a plateia, repleta de intelectuais, ao dizer que tem, sim, uma visão de esquerda na política, mas que ninguém acredita. ... 

Leia mais

9 de abril de 2014
por Esmael Morais
24 Comentários

Gleisi e Jucá levam CCJ a derrotar CPI exclusiva; Senado vai investigar Petrobras e metrô de SP

do Brasil 247
Mais uma vez com atuação direta da senadora Gleisi Hoffmann, sentada na primeira fila do sala da Comissão de Constituição e Justiça do Senado, o governo conseguiu uma vitória que parecia improvável.

Por 13 votos a 10, a CCJ aprovou parecer do senador Romero Jucá para que a CPI em debate no plenário não inclua apenas investigações sobre a Petrobras, mas também a respeito de contratos de trens e metrôs em Estados governados pelo PSDB e do porto de Suape, em Pernambuco. A iniciativa visa nivelar as atenções da CPI entre a estatal controlada pelo governo e sobre administrações do PSDB e do PSB, ligadas aos presidenciáveis Aécio Neves e Eduardo Campos.

Ontem, parecia certo que a oposição não teria problemas na CCJ sobre a CPI, mas uma ação coordenada entre o PT de Gleisi e de Humberto Costa e o PMDB de Romero Jucá foi mais forte que a articulação comandada por Aloysio Nunes, líder do PSDB. No comando da oposição, ele saiu da sala “em protesto”após perder votação de questão de ordem por 10 a 13. Na sequência, parecer de interesse do governo foi aprovado pelas mesa.

Depois da oposição, base diz que vai ao STF contra CPI da Petrobras

Um dia depois que a oposição se mobilizou para a criação de uma CPI exclusiva sobre a Petrobras no Supremo Tribunal Federal, parlamentares aliados ao governo anunciaram, nesta quarta-feira 9, que também recorrerão à  corte alegando que não há “fato determinado” que justifique a instalação de uma comissão parlamentar de inquérito para investigar a estatal.

O mandado de segurança entregue ontem no STF pedia a suspensão do requerimento da base do governo sobre a ampliação da CPI para outros casos, ponto defendido pelo presidente do Senado, Renan Calheiros (PMDB-AL), que mandou a questão para a Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) da Casa. O grupo aprovou nesta manhã o requerimento do relator Romero Jucá (PMDB-RR), em defesa da ampliação da CPI.

“Apresentaremos um mandado e segurança com base nos mesmos argumentos [da oposição] para que se conceda uma liminar para suspender a comissão por não atendimento de requisito constitucional”, defendeu a senadora Gleisi Hoffmann (PT-PR), que lidera o movimento da base. Segundo ela, o recurso apresentado pelo governo para investigar outros casos, como o cartel do metrô e o Porto de Suape, visto como manobra pela oposição, é “legítimo”.

O pedido de mandado de segurança da oposição foi protocolado nesta terça com as presenças dos presidentes do DEM, senador Agripino Maia, e do Solidariedade, deputado Paulinho da Força, os senadores Pedro Simon (PMDB), Aloysio Nunes (PSDB), àlvaro Dias (PSDB), Rodrigo Rollemberg (PSB), Ranfolfe Rodrigues (PSOL), Jarbas Vasconcelos (PMDB), Cristovam Buarque (PDT) e Pedro Taques (PDT) e os deputados Antônio Imbassahy (PSDB), Domingos Sávio (PSDB) e Mendonça Filho (DEM).

Abaixo, notícia da Agência Senado a respeito da sessão da CCJ:

Aprovada na CCJ CPI ampla para a Petrobras

Sob protestos da oposição, a Comissão de Constituição, Justiça e Cidadania (CCJ) Leia mais

9 de abril de 2014
por Esmael Morais
44 Comentários

Governo Beto Richa cancela obras e causa constrangimentos a prefeitos no Paraná

Quebrado financeiramente, governo Beto Richa manda ofício a prefeitos do interior cancelando obras anunciadas anteriormente; município de Cândido de Abreu, por exemplo, depois de festa e foguetório, na assinatura de convênios, foi informado do cancelamento da construção de uma Biblioteca Cidadã no valor de R$ 500 mil; mais: prefeito José Maria Reis Júnior ainda terá de passar pelo constrangimento de devolver maquinários não pagos pelo governo do Paraná; Teve caso em que o governador Beto Richa anunciou R$ 30 milhões para o município, mas o dinheiro nunca apareceu. O pobre prefeito teve que ficar se explicando e provar que não roubou a verba pública!, contou ao blog o deputado federal João Arruda (PMDB), em setembro do ano passado.

Quebrado financeiramente, governo Beto Richa manda ofício a prefeitos do interior cancelando obras anunciadas anteriormente; município de Cândido de Abreu, por exemplo, depois de festa e foguetório, na assinatura de convênios, foi informado do cancelamento da construção de uma Biblioteca Cidadã no valor de R$ 500 mil; mais: prefeito José Maria Reis Júnior ainda terá de passar pelo constrangimento de devolver maquinários não pagos pelo governo do Paraná; Teve caso em que o governador Beto Richa anunciou R$ 30 milhões para o município, mas o dinheiro nunca apareceu. O pobre prefeito teve que ficar se explicando e provar que não roubou a verba pública!, contou ao blog o deputado federal João Arruda (PMDB), em setembro do ano passado.

A crise financeira que assola o governo de Beto Richa (PSDB) começou a bater nos municípios paranaenses. O blog teve acesso a um ofício do secretário de Estado da Cultura, Paulino Viapiana, no qual informa ao prefeito José Maria Reis Júnior, de Cândido de Abreu, do cancelamento de convênio firmado para a construção de uma Biblioteca Cidadã no município no valor de R$ 500 mil. ... 

Leia mais

9 de abril de 2014
por Esmael Morais
23 Comentários

André Vargas: “Não vou e jamais pensei em renunciar”

do Brasil 247
Alvo de um processo que será iniciado nesta quarta-feira 9 no Conselho de à‰tica da Câmara dos Deputados, o deputado licenciado André Vargas (PT-PR) defende-se, em entrevista ao 247, das acusações que tem recebido sobre envolvimento com o doleiro Alberto Youssef, preso na operação Lava Jato, da Polícia Federal, e de quem alugou um jatinho para voar com sua família de Londrina (PR) para João Pessoa (PB). “Estão querendo transformar uma relação estritamente pessoal em crime”, diz o 1!º vice-presidente da Câmara.

O deputado, que pediu uma licença não-remunerada de 60 dias alegando “interesses particulares” depois das acusações, afirma que não sabia que Youssef era um doleiro. “Na minha visão, ele não era um doleiro, era uma pessoa reabilitada pela Justiça, já havia pago por seus eventuais crimes, era dono do maior hotel da minha cidade (Londrina) e, até novembro do ano passado, colaborador do Ministério Público. A imagem que eu tinha dele era de um cidadão normal, como qualquer outro”, explica.

Vargas admite ter sido “imprudente” no caso do voo, mas ressalta não ter cometido qualquer crime. “Conheço o Youssef há vários anos, várias vezes me encontrei com ele no hotel [de propriedade dele], pedi um favor, que foi o voo. Fui imprudente e respondo por essa imprudência. Mas não cometi crime algum, jamais tive com ele qualquer relação comercial”, detalha ainda o parlamentar.

No dia 19 de setembro do ano passado, o deputado e o doleiro conversaram sobre um contrato em estudo no Ministério da Saúde para a produção de medicamentos com o fabricante de genéricos EMS e o laboratório Labogen. Segundo a PF, o doleiro é um dos donos do Labogen, uma empresa de fachada, que estaria no nome de um laranja. Youssef disse a Vargas, em mensagem: “Cara, estou trabalhando, fica tranquilo. Acredite em mim. Você vai ver quanto isso vai valer… Tua independência financeira e nossa também, é claro…”.

Ao 247, ele explica o episódio, alegando que esse era um negócio de interesse para o País. “A Labogen é uma empresa que tem 31 patentes, que já existe há décadas, os remédios que seriam produzidos aqui no Brasil (para pressão pulmonar) são todos importados da China e da àndia. Para que eles fossem produzidos aqui, era preciso passar pelos trâmites legais no ministério da Saúde”, diz. A denúncia é que Vargas teria ido até o então ministro da Saúde, Alexandre Padilha, para falar sobre o laboratório. Segundo o deputado, o assunto foi comentado com Padilha “num encontro fortuito”. “Não fiz advocacia administrativa, jamais fui até o ministro [para isso]”.

Questionado sobre a mensagem que cita a “independência financeira” do petista, André Vargas afirma que isso “pode ter sido uma bravata de Alberto Youssef”. O parlamentar reforça que sua prioridade absoluta não são as eleições, mas a defesa de sua honra. “Minha prioridade não é a eleição, se fosse assim, poderia ter renun Leia mais

9 de abril de 2014
por Esmael Morais
37 Comentários

Educadores municipais aprovam nova greve em Curitiba

Assembleia de educadores dos Centros Municipais de Educação Infantil (CMEIs) aprovou ontem, em Curitiba, nova greve a partir do dia 14 de maio; Sismuc acusa Gustavo Fruet de enrolar a categoria e de tentar desmoralizar os profissionais junto aos pais e a sociedade; os cerca de 4 mil educadores da capital reivindicam redução da jornada de trabalho e 33% de hora-atividade; 30 horas são inatingíveis!, avisa a Prefeitura.

Assembleia de educadores dos Centros Municipais de Educação Infantil (CMEIs) aprovou ontem, em Curitiba, nova greve a partir do dia 14 de maio; Sismuc acusa Gustavo Fruet de enrolar a categoria e de tentar desmoralizar os profissionais junto aos pais e a sociedade; os cerca de 4 mil educadores da capital reivindicam redução da jornada de trabalho e 33% de hora-atividade; 30 horas são inatingíveis!, avisa a Prefeitura.

O prefeito de Curitiba, Gustavo Fruet (PDT), deverá enfrentar nova greve de educadores dos Centros Municipais de Educação Infantil (CMEIs) a partir do dia 14 de maio. A decisão foi tomada ontem (8) pela categoria que se reuniu em assembleia. ... 

Leia mais

9 de abril de 2014
por Esmael Morais
72 Comentários

Coluna do Ademar Traiano: “Perseguição ensandecida de Gleisi pode causar prisão de Arno Augustin”

Ademar Traiano, em sua coluna desta quarta, afirma que Supremo Tribunal Federal prova duas vezes que Gleisi persegue o Paraná; segundo o guru de Beto Richa e ideólogo do Palácio Iguaçu, a perseguição da ex-ministra e senadora petista poderá levar o secretário Nacional do Tesouro, Arno Augustin, ao constrangimento da prisão devido descumprimento da ordem judicial expedida pelo ministro Marco Aurélio Mello; nesta quarta-feira (9), na qualidade de xerife, o líder do governo tucano estará em Brasília, ao lado dos colegas de parlamento Tadeu Veneri (PT) e Luiz Cláudio Romanelli (PMDB), quando alertará o secretário da ilegalidade que comete ao não liberar o empréstimo de R$ 817 milhões do Proinveste; Gleisi, a loura má, quando saiu da Casa Civil fez questão de dizer: "Agradeço em especial ao Arno Augustin, que nunca mediu esforços para ajudar"; leia o texto.

Ademar Traiano, em sua coluna desta quarta, afirma que Supremo Tribunal Federal prova duas vezes que Gleisi persegue o Paraná; segundo o guru de Beto Richa e ideólogo do Palácio Iguaçu, a perseguição da ex-ministra e senadora petista poderá levar o secretário Nacional do Tesouro, Arno Augustin, ao constrangimento da prisão devido descumprimento da ordem judicial expedida pelo ministro Marco Aurélio Mello; nesta quarta-feira (9), na qualidade de xerife, o líder do governo tucano estará em Brasília, ao lado dos colegas de parlamento Tadeu Veneri (PT) e Luiz Cláudio Romanelli (PMDB), quando alertará o secretário da ilegalidade que comete ao não liberar o empréstimo de R$ 817 milhões do Proinveste; Gleisi, a loura má, quando saiu da Casa Civil fez questão de dizer: “Agradeço em especial ao Arno Augustin, que nunca mediu esforços para ajudar”; leia o texto.

Ademar Traiano* ... 

Leia mais