Vai ter greve de educadores? Professor Paixão “afrouxou o sutiã”

Luiz Paixão, diretor de Comunicação da APP-Sindicato, "afrouxou o sutiã" ao voltar atrás na declaração que deu ao blog ontem pela manhã; sindicalista havia confirmado que a greve de professores e funcionários seria "inevitável" e que só havia dúvidas sobre a data para o início do movimento; à  noite, porém, mudou ele ideia:  em nenhum momento afirmei que a greve estaria decretada!, escreveu no Facebook, admitindo o contato com o blogueiro; categoria vai à  assembleia geral neste sábado, a partir das 8 horas, na Sociedade Morgenau, em Curitiba.

Luiz Paixão, diretor de Comunicação da APP-Sindicato, “afrouxou o sutiã” ao voltar atrás na declaração que deu ao blog ontem pela manhã; sindicalista havia confirmado que a greve de professores e funcionários seria “inevitável” e que só havia dúvidas sobre a data para o início do movimento; à  noite, porém, mudou ele ideia: em nenhum momento afirmei que a greve estaria decretada!, escreveu no Facebook, admitindo o contato com o blogueiro; categoria vai à  assembleia geral neste sábado, a partir das 8 horas, na Sociedade Morgenau, em Curitiba.

Este blogueiro conversou ontem pela manhã com o sindicalista Luiz Paixão, também conhecido como Professor Paixão, sobre a assembleia dos educadores que acontecerá amanhã (sábado, 29). O diretor de Comunicação da APP-Sindicato, categoricamente, afirmou que a deflagração da greve na categoria seria “inevitável” e que só havia dúvidas sobre a data para o início do movimento paredista que seriam dirimidas hoje em reunião do Conselho da APP (clique aqui para relembrar).

Pois bem, pelo Facebook, no começo da noite de ontem fui surpreendido com a marcha à  ré de Paixão. Ele voltou atrás. “Afrouxou o sutiã”, como se diz por aí.

“No entanto, em nenhum momento afirmei que a greve estaria decretada. Deixei muito evidente que a decisão, como sempre caberia a Assembleia Estadual”, anotou o diretor da APP-Sindicato, admitindo a conversa comigo, depois de cobrado internamente pelos colegas de entidade.

Professores e funcionários de escolas da rede pública do estado vão à  assembleia de amanhã, na Sociedade Morgenau, em Curitiba, sem saber ainda qual a proposta da APP-Sindicato: se continua com a “política do cafezinho” ou se propõe a greve como forma de luta pela educação.

No jogo da disputa pelo comando da APP-Sindicato, que vai à s urnas em setembro próximo, movimentam-se possíveis quatro chapas (clique aqui). Por isso são tensas as relações internas e externas dos diretores da entidade. Quem errar menos fica com o troféu, ou seja, assumirá a presidência do sindicato mais forte do Paraná do ponto de vista de mobilização e poder de fogo econômico.

A seguir, publico a íntegra da nota de esclarecimento de Professor Paixão:

Esclarecimentos sobre nota divulgada no blog do Esmael:

Greve dos professores e funcionários é inevitável!, confirma APP-Sindicato

Olá pessoal,

Hoje pela manhã atendi uma rápida ligação telefônica do blogueiro Esmael sobre a situação de fechamento de uma escola da Educação de Jovens e Adultos em Londrina. O blogueiro disse que tinha em mãos um Decreto do governo que determinava o fechamento da escola.

Indagou a mim se estava ocorrendo fechamentos de outras escolas de EJA pelo estado. Afirmei que iria confirmar a informação. Já no fim da conversa, o mesmo perguntou qual era a minha expectativa para a Assembleia da categoria que acontecerá neste sábado. Disse a ele que havia um grande descontentamento da categoria com o não atendimento do governo à  várias reivindicações importantes. E que este quadro, estava levando a categoria a discutir a definição de greve. Disse ainda que, na minha opinião, haveria um grande debate sobre o momento mais adequado para a deflagração da greve.

No entanto, em nenhum momento afirmei que a greve estaria decretada. Deixei muito evidente que a decisão, como sempre caberia a Assembleia Estadual.

Lamento, que alguns “desavisados de plantão” tentem associar ou levar esta reportagem para o campo das eleições da APP-Sindicato. Querem com isto trazer alguma vantagem para o seu agrupamento. Esta lógica não nos ajuda. Ela é artificial. O fundamental é o fortalecimento das lutas da categoria. A logica que alguns adoram cultivar – chegando o ponto de expor lideranças históricas da categoria – só fortalece o governo.

Vamos pra frente, que a luta continua!

Em tempo: as reivindicações da APP, que o blogueiro publicou na nota não correspondem a pauta da campanha salarial da APP aprovada na última assembleia. Possivelmente, ele tirou aquela pauta do relato da última reunião ocorrida com a Seed, na última quarta-feira. A pauta completa , que foi discutida com o governo no dia 19 de março está no site da APP-Sindicato.

Comentários encerrados.