Pressionado, governo Richa aceita explicar privatização da Sanepar em “reunião secreta” da Assembleia

Publicado em 18 março, 2014
Compartilhe agora!

A pedido do líder da bancada do PT, Tadeu Veneri, o presidente da Sanepar, Fernando Ghignone, vai depor nesta quarta (19) à s 10 horas em "sessão secreta", no gabinete da Presidência da Assembleia Legislativa do Paraná, sobre a privatização da ainda estatal de água e esgoto; A venda das ações da companhia transformará água, um bem comum, em mercadoria como outra qualquer!, criticou Enio Verri, presidente estadual do PT do Paraná.
A pedido do líder da bancada do PT, Tadeu Veneri, o presidente da Sanepar, Fernando Ghignone, vai depor nesta quarta (19) à s 10 horas em “sessão secreta”, no gabinete da Presidência da Assembleia Legislativa do Paraná, sobre a privatização da ainda estatal de água e esgoto; A venda das ações da companhia transformará água, um bem comum, em mercadoria como outra qualquer!, criticou Enio Verri, presidente estadual do PT do Paraná.
O presidente da Companhia de Saneamento do Paraná (Sanepar), Fernando Ghignone, vai depor amanhã à s 10 horas em “sessão secreta”, no gabinete da Presidência da Assembleia Legislativa do Paraná, sobre a privatização da ainda estatal de água e esgoto.

O líder da bancada do PT na Assembleia, deputado Tadeu Veneri, apresentou requerimento para que Ghignone explique à  Casa o projeto de lei 115/14, que autoriza o governo do estado aumentar de R$ 2,6 bilhões até R$ 4 bilhões o capital social da Sanepar.

Nesta terça, ao final da sessão, o líder do governo Beto Richa (PSDB), deputado Ademar Traiano, após tratorar a oposição aprovando leitura de convocação de Comissão Geral, propôs levar o presidente da Sanepar em “reunião secreta” no gabinete de Valdir Rossoni (PSDB).

Veneri bate na tecla que a operação pode causar prejuízo ao estado já que o momento não é favorável à  venda de ações.

O deputado Enio Verri, presidente estadual do PT do Paraná, disse que a venda das ações da companhia transformará água, um bem comum, em mercadoria como outra qualquer.

Ontem, também durante a sessão, o deputado Rasca Rodrigues (PV) pediu cautela antes da votação da privatização da Sanepar. “Se tem mercado, ações, capitalismo, pode ter privatização”, desconfiou o parlamentar verde.

Compartilhe agora!

Comments are closed.