Luta renhida pelo poder racha o recém-criado consórcio Rede-PV no Paraná

Compartilhe agora!

à‰ violenta a disputa intestina na Rede, o novo "partido" de Marina no Paraná; duas alas se digladiam pelo poder, cuja luta se materializa na disputa pela vaga do Senado; a socióloga Sigrid Andersen e o Professor Claudino Dias se enfrentarão na reunião do diretório no próximo dia 13; o coordenador de Comunicação da sigla, Ygor Nachornik, em contato com este blogueiro, desconversou dizendo que não há bate-chapa! e que tudo se resolve no consenso; por outro lado, Professor Claudino Dias reafirmou o confronto e até sinalizou com apoio a Roberto Requião na disputa pelo governo do Paraná; leia a íntegra da nota da Rede de Sustentabilidade.
à‰ violenta a disputa intestina na Rede, o novo “partido” de Marina no Paraná; duas alas se digladiam pelo poder, cuja luta se materializa na disputa pela vaga do Senado; a socióloga Sigrid Andersen e o Professor Claudino Dias se enfrentarão na reunião do diretório no próximo dia 13; o coordenador de Comunicação da sigla, Ygor Nachornik, em contato com este blogueiro, desconversou dizendo que não há bate-chapa! e que tudo se resolve no consenso; por outro lado, Professor Claudino Dias reafirmou o confronto e até sinalizou com apoio a Roberto Requião na disputa pelo governo do Paraná; leia a íntegra da nota da Rede de Sustentabilidade.
O coordenador de Comunicação da Rede de Sustentabilidade, Ygor Nachornik, entrou em contato com este blogueiro. O representante do “partido” de Marina Silva no Paraná esclareceu que “não há” bate-chapa pela vaga de candidato ao Senado, como registrei na sexta 21 passada (clique aqui). Como democrata que sou, publico abaixo a íntegra da nota.

O diabo é que Professor Claudino Dias, membro da executiva da Rede, reconfirmou toda a história que me contou na semana passada. Segundo ele, haverá bate-chapa no partido, sim, na próxima reunião do dia 13 de abril. “Se há dois candidatos ao Senado — Sigrid Andersen e eu — o método mais democrático para decidir é o voto. Não há consenso, portanto”, explicou didaticamente o mestre.

Como se vê, a guerra intestinal na Rede é cruenta. Nada a diferencia das demais agremiações que já estão na praça. à‰ mais uma sigla, como as outras, nada mais. Aliás, quanto mais partidos, indiferente do matiz ideológico, quero deixar claro, faz muito bem à  democracia.

A Rede foi gongada! pelo Tribunal Superior Eleitoral (TSE), por isso seus membros no Paraná se agasalharam no PV. à‰ o caso de Claudino Dias e outros tantos militantes e filiados.

Ygor Nachornik não soube explicar quais serão os passos da Rede nas eleições 2014, haja vista que a agremiação prega a “terceira via”. Perguntei-lhe quem entre Richa, Gleisi e Requião representaria a tal terceira via. Ele me respondeu que seria Rosane Ferreira, do PV. Daí eu o informei que a deputada verde tem entendimento avançado com o senador do PMDB. “Não tenho autorização para falar sobre isso”, limitou-se. Na nota enviada ao blog, o partido de Marina no estado declina prioridade de aliança com “PPS, PSB e outros”.

A seguir, eu publico a íntegra da nota da Rede de Sustentabilidade:

NOTA DE ESCLARECIMENTO
DA #REDE SUSTENTABILIDADE DO PARANà

Essa nota tem como objetivo esclarecer a notícia veiculada no Blog do Esmael:

A #rede Paraná esclarece:

1- Não há que se falar em “bate chapa” na convenção estadual da #rede sustentabilidade do Paraná a realizar-se em 13/04/2014. Temos na #rede Paraná acordo com o PV para candidaturas democráticas, assim, a pré-candidatura ao Senado da Professora Sigrid Andersen foi proposta nas reuniões da #rede Paraná, desde 11/01/2014, e a do Professor Claudino Dias foi comunicada internamente em 19/03/2014 por alguns membros da #rede. Sempre priorizamos o consenso progressivo e nesse sentido já foi decidido em reunião do Diretório Estadual da #rede que construiremos a candidatura ao Senado conjuntamente com os membros filiados à  #rede Paraná e com o Partido Verde no Paraná. Ademais essa candidatura ao Senado será construída em diálogo com a Executiva Nacional em função da melhor alternativa para o projeto nacional da Rede Sustentabilidade.

2 – A #rede Paraná tem dialogado com o PV e com os partidos da Aliança Nacional da #rede (PPS, PSB e outros) na tentativa de construirmos uma nova via eleitoral no Paraná. Em nota já emitida pela #rede Paraná, nosso posicionamento político-partidário é coerente com a estratégia de quebrar a bipolaridade imposta ao cenário político entre PT e PSDB. Reafirmamos assim, nossa posição de não fazer alianças com esses partidos no estado e nem de compormos com outros partidos que façam aliança com estes.

3- Os comunicados oficiais da #rede Paraná se fazem através de seu Diretório Estadual Provisório e em conjunto com membros da Comissão Nacional Provisória e respeitando sempre as funções de cada coordenação previstas no Estatuto. A divulgação de notas ou conteúdos feitos isoladamente por parte dos filiados ou não filiados, não condiz a posição oficial da #rede Paraná.

Reiteramos que o processo de escolha das pré-candidaturas esta sendo conduzido de forma respeitosa em frutuoso debate de idéias e proposições, e que a escolha das candidaturas da #rede no pleito 2014 será feita em amplo diálogo com o Partido Verde no Paraná e com a Executiva Nacional em função da melhor alternativa para o projeto nacional da Rede Sustentabilidade.

Solicitamos que o Blogueiro Esmael Moraes publique na íntegra essa nota oficial como forma de esclarecer aos seus leitores os verdadeiros acontecimentos e posicionamentos da #rede Paraná.

Att.

Paraná em #rede.
Porta-vozes da #rede Paraná: Eduardo Reiner e Flavia Romagnoli

Cordialmente,
Ygor Nachornik
Coordenador de Comunicação
#rede sustentabilidade do Paraná

Compartilhe agora!

Comments are closed.