Golpe em marcha: fascistas matam mais duas pessoas na Venezuela

Publicado em 6 março, 2014
Compartilhe agora!

da Agência Brasil, via 247

Duas pessoas morreram nesta quinta (6), atingidas por disparos no setor Los Ruices, município de Sucre, estado de Miranda, leste de Caracas; de acordo com o governo venezuelano, um motociclista e um policial foram atingidos por tiros quando retiravam entulhos de uma barricada feita por manifestantes; o mototaxista José Gregorio Amaris e o policial Adner López, da Guarda Nacional Bolivariana, foram atingidos por disparos a partir de um prédio nas proximidades da avenida, que tentavam liberar; "Foram assassinados por francoatiradores, quando limpavam as barricadas colocadas pelo fascismo, e morreram por um só disparo", confirmou o presidente da Assembleia Nacional, Diosdado Cabello.
Duas pessoas morreram nesta quinta (6), atingidas por disparos no setor Los Ruices, município de Sucre, estado de Miranda, leste de Caracas; de acordo com o governo venezuelano, um motociclista e um policial foram atingidos por tiros quando retiravam entulhos de uma barricada feita por manifestantes; o mototaxista José Gregorio Amaris e o policial Adner López, da Guarda Nacional Bolivariana, foram atingidos por disparos a partir de um prédio nas proximidades da avenida, que tentavam liberar; “Foram assassinados por francoatiradores, quando limpavam as barricadas colocadas pelo fascismo, e morreram por um só disparo”, confirmou o presidente da Assembleia Nacional, Diosdado Cabello.
Duas pessoas morreram hoje (6), atingidas por disparos no setor Los Ruices, município de Sucre, estado de Miranda, leste de Caracas. De acordo com o governo venezuelano, um motociclista e um policial foram atingidos por tiros quando retiravam entulhos de uma barricada feita por manifestantes.

O mototaxista José Gregorio Amaris e o policial Adner López, da Guarda Nacional Bolivariana, foram atingidos por disparos a partir de um prédio nas proximidades da avenida, que tentavam liberar.

“Foram assassinados por francoatiradores, quando limpavam as barricadas colocadas pelo fascismo, e morreram por um só disparo”, confirmou o presidente da Assembleia Nacional, Diosdado Cabello.

Nas redes sociais, usuários contaram que logo de manhã, mototaxistas foram agredidos por moradores dos prédios vizinhos à  região em que o guarda e o motociclista foram atingidos.

Também foi confirmada a morte de um policial ontem (5), na cidade de Valencia, capital do estado Carabobo, reduto opositor. Depois das mortes de hoje, subiu para 22 o número de pessoas mortas e para 261 o registro de feridos desde o início da onda de protestos na Venezuela.

Compartilhe agora!

Comments are closed.