Fruet debela greve de professores, mas educadores e garis param amanhã

Publicado em 17 março, 2014
Compartilhe agora!

Os 4 mil educadores que atuam nos CMEIs (equivalente a creches), em Curitiba, vão entrar em greve por tempo indeterminado nesta terça (18); eles reivindicam equiparação salarial com pedagogos e professores municipais, que nesta segunda suspenderam paralisação; garis também podem parar a coleta de lixo a partir das 7 horas da manhã, depois de assembleia da categoria.
Os 4 mil educadores que atuam nos CMEIs (equivalente a creches), em Curitiba, vão entrar em greve por tempo indeterminado nesta terça (18); eles reivindicam equiparação salarial com pedagogos e professores municipais, que nesta segunda suspenderam paralisação; garis também podem parar a coleta de lixo a partir das 7 horas da manhã, depois de assembleia da categoria.
Os cerca de 4 mil educadores que atuam nos CMEIs (Centros Municipais de Educação Infantil) entram em greve nesta terça-feira (18) pela isonomia salarial com os professores e valorização da profissão. A paralisação é por tempo indeterminado, segundo o Sismuc (Sindicato Municipal dos Servidores de Curitiba).

A concentração dos trabalhadores ocorre na Praça Eufrásio Correa, em frente à  Câmara Municipal de Curitiba, a partir das 9 horas.

Os educadores reclamam que a Prefeitura de Curitiba apresentou projeto do Plano de Carreira da Educação e mudança de nomenclatura, mas mantém desigualdade salarial em comparação a pedagogos e professores da rede municipal.

Com o novo plano, o educador segue ganhando menos e trabalhando dobro em comparação com um professor de padrão 20 horas.

Garis também podem cruzar os braços

Os 2,5 mil trabalhadores que prestam serviço à  Prefeitura por meio da Cavo também deverão parar a partir das 7 horas. Segundo Manasses Oliveira, presidente do Siemaco (Sindicato dos Trabalhadores no Asseio e Conservação), eles reivindicam 20% de reajuste, 30% de aumento no valor dos vales-refeição, mais vale-transporte e uniforme de verão para os trabalhadores. Portanto, se assembleia da categoria aprovar, a coleta de lixo não será realizada até que a pauta seja atendida pelo prefeito.

Compartilhe agora!

Comments are closed.