Por Esmael Morais

Em greve há 2 semanas, servidores da saúde marcham na quarta contra Richa

Publicado em 31/03/2014

Em greve há duas semanas, trabalhadores da saúde prometem marchar na próxima quarta-feira, dia 2, em frente ao Palácio Iguaçu; grevistas reivindicam um novo plano de carreira para os servidores, reajuste de 30% na gratificação de atividade em saúde, contratação de mais funcionários, além de melhores condições de trabalho; SindSaúde estima que 6 mil servidores da saúde pública paranaense estejam de braços cruzados.

Em greve há duas semanas, trabalhadores da saúde prometem marchar na próxima quarta-feira, dia 2, em frente ao Palácio Iguaçu; grevistas reivindicam um novo plano de carreira para os servidores, reajuste de 30% na gratificação de atividade em saúde, contratação de mais funcionários, além de melhores condições de trabalho; SindSaúde estima que 6 mil servidores da saúde pública paranaense estejam de braços cruzados.

Servidores da saúde em greve prometem realizar uma marcha na próxima quarta-feira, dia 2 de abril, contra a “intransigência” do governo Beto Richa (PSDB), que se recusa a negociar com a categoria. A concentração dos grevistas será à s 8 horas no Centro Cívico, região onde estão concentradas as sedes do executivo, legislativo e judiciário.

O Sindicato dos Trabalhadores da Saúde Pública (SindSaúde) estima que 6 mil servidores da saúde pública paranaense estejam de braços cruzados. Hospitais regionais estão funcionando com 30% dos funcionários, como determina a lei.

Os grevistas reivindicam um novo plano de carreira para os servidores, reajuste de 30% na gratificação de atividade em saúde, contratação de mais funcionários, além de melhores condições de trabalho.

O governo Richa também deverá enfrentar greve dos professores e funcionários das 2,1 mil escolas da rede pública do estado. No Palácio Iguaçu, teme-se o acúmulo! de movimentos reivindicatórios e esses se juntem contra o tucano.