Em dia de cão, ex-prefeito de Colombo tem bens bloqueados e Câmara abre CPI para investigar sua gestão

Acatando denúncia do Ministério Público do Paraná, a Justiça de Colombo decretou a indisponibilidade de bens do ex-prefeito J. Camargo no valor de R$ 2,7 milhões e da editora Base por direcionamento em licitação de livros pedagógicos; Câmara de Vereadores também decidiu hoje pela instalação da CPI da Uva! para investigar suposto desvio de R$ 500 mil da tradicional do município; ambos os eventos ocorreram durante a gestão 2009-2012.

Acatando denúncia do Ministério Público do Paraná, a Justiça de Colombo decretou a indisponibilidade de bens do ex-prefeito J. Camargo no valor de R$ 2,7 milhões e da editora Base por direcionamento em licitação de livros pedagógicos; Câmara de Vereadores também decidiu hoje pela instalação da CPI da Uva! para investigar suposto desvio de R$ 500 mil da tradicional do município; ambos os eventos ocorreram durante a gestão 2009-2012.

O ex-prefeito de Colombo, J. Camargo (PSC), teve literalmente um dia de cão nesta terça 18.

Homem de confiança do secretário de Desenvolvimento Urbano (SEDU), Ratinho Júnior, na região metropolitana de Curitiba, J. Camargo viu a Justiça bloquear seus bens e a Câmara Municipal aprovar uma CPI para investigar sua gestão.

Acatando denúncia do Ministério Público do Paraná, a Justiça de Colombo decretou a indisponibilidade de bens do ex-prefeito no valor de R$ 2,7 milhões e da editora Base por direcionamento em licitação de livros pedagógicos durante a gestão 2009-2012.

A segunda péssima notícia para J. Camargo tem a ver com a Festa da Uva. Os vereadores aprovaram hoje a instalação da CPI da Uva! para investigar suposto desvio de R$ 500 mil da tradicional do município entre os anos 2009-2012.

Comentários encerrados.