Assembleia derruba veto de Richa por 41 a 3 votos; deputados devem votar privatização da Sanepar ainda hoje

Deputados derrubam veto do governo Beto Richa a projeto que beneficia mulheres por 41 votos a 3; base governista está 'insegura' sobre votação que privatiza a Sanepar; comissão geral foi aprovada por 25 votos a 17; segue a sessão na Assembleia.

Deputados derrubam veto do governo Beto Richa a projeto que beneficia mulheres por 41 votos a 3; base governista está ‘insegura’ sobre votação que privatiza a Sanepar; comissão geral foi aprovada por 25 votos a 17; segue a sessão na Assembleia.

A Assembleia Legislativa do Paraná derrubou, há pouco, por 41 votos a 3, veto do governador Beto Richa (PSDB) ao Projeto de Lei n!º 6/2013, que destina à s mulheres vítimas de violência doméstica 4% das unidades de programas de loteamentos sociais e de habitação popular.

Na preposição apresentada, para os efeitos dessa lei, são consideradas mulheres vítimas de violência doméstica aquelas que se enquadram nas hipóteses elencadas na Lei Federal n.11.340/2006, conhecida como Lei Maria da Penha.

O líder do governo, Ademar Traiano (PSDB), por sugestão do deputado Luiz Cláudio Romanelli, “liberou” a bancada de apoio a Richa para derrubar o referido veto de autoria do deputado Pedro Lupion (DEM).

Um pouco antes, por 25 votos a 17, deputados transformaram o plenário da Casa em comissão geral. Tudo para privatizar mais rápido a Sanepar, mas o governo ainda não tem ‘segurança’ sobre a votação que pode aumentar o capital social da Companhia de Saneamento do Paraná (Sanepar) de R$ 2,6 bilhões para R$ 4 bilhões.

As votações de vetos governamentais servem de “aquecimento” para a situação e oposição na Assembleia.

Comentários encerrados.