Richa terá de explicar como quebrou o Paraná, diz Folha de S. Paulo

Publicado em 16 fevereiro, 2014
Compartilhe agora!

Deputado Enio Verri, presidente estadual do PT, neste domingo (16), ao jornal Folha de S. Paulo, afirmou que o governador Beto Richa quebrou o Paraná; Até a empresa que fornece marmita aos presídios ameaçou parar as entregas", disse o petista; reportagem aborda a questão do calote tucano de R$ 1,1 bilhão a fornecedores. "O Estado suspendeu pagamentos a fornecedores, paralisou obras e deixou de repassar recursos para o fundo previdenciário dos servidores", destaca o jornalão, lembrando que o tucano terá de explicar esses temas obrigatórios! nas eleições de outubro.
Deputado Enio Verri, presidente estadual do PT, neste domingo (16), ao jornal Folha de S. Paulo, afirmou que o governador Beto Richa quebrou o Paraná; Até a empresa que fornece marmita aos presídios ameaçou parar as entregas”, disse o petista; reportagem aborda a questão do calote tucano de R$ 1,1 bilhão a fornecedores. “O Estado suspendeu pagamentos a fornecedores, paralisou obras e deixou de repassar recursos para o fundo previdenciário dos servidores”, destaca o jornalão, lembrando que o tucano terá de explicar esses temas obrigatórios! nas eleições de outubro.
Os repórteres Diógenes Campanha e Patrícia Brito, da Folha de S. Paulo, na edição deste domingo (16), analisam as crises nas campanhas dos estados. Sobre o Paraná, eles avaliam que o governador Beto Richa (PSDB), candidato à  reeleição, terá de se explicar sobre o desequilíbrio das contas públicas.

A reportagem aborda a questão do calote tucano de R$ 1,1 bilhão a fornecedores. “O Estado suspendeu pagamentos a fornecedores, paralisou obras e deixou de repassar recursos para o fundo previdenciário dos servidores”.

A Folha destaca que a “quebradeira” já está nos discursos dos oposicionistas.

“O governo quebrou. Até a empresa que fornece marmita aos presídios ameaçou parar as entregas”, afirma o deputado estadual àŠnio Verri (PT), coordenador da pré-campanha da ex-ministra da Casa Civil Gleisi Hoffmann.

Compartilhe agora!

Comments are closed.