Por Esmael Morais

Requião: greve em Curitiba é evidente locaute! dos empresários dos ônibus

Publicado em 26/02/2014

Roberto Requião, pelo Twitter, nesta quarta (26), pediu firmeza a Gustavo Fruet no enfrentamento da greve nos ônibus; senador do PMDB, que é autor de uma CPI para investigar a máfia do transporte público no país, disse a greve dos motoristas e cobradores de ônibus de Curitiba é um "locaute evidente" de empresários que querem encurralar o prefeito; estima-se que para cobrir a tarifa técnica a Prefeitura de Curitiba precisaria de mais R$ 0,10, ou seja, muito provavelmente, o curitibano pulará o Carnaval com a passagem valendo R$ 2,80; Fruet também estuda cortar da planilha repasse mensal de R$ 800 mil ao Sindimoc (Sindicato dos Motoristas e Cobradores de Curitiba); valor seria utilizado pela entidade para custear planos de saúde, mas é computado na tarifa técnica paga pelo usuário do sistema.

Roberto Requião, pelo Twitter, nesta quarta (26), pediu firmeza a Gustavo Fruet no enfrentamento da greve nos ônibus; senador do PMDB, que é autor de uma CPI para investigar a máfia do transporte público no país, disse a greve dos motoristas e cobradores de ônibus de Curitiba é um “locaute evidente” de empresários que querem encurralar o prefeito; estima-se que para cobrir a tarifa técnica a Prefeitura de Curitiba precisaria de mais R$ 0,10, ou seja, muito provavelmente, o curitibano pulará o Carnaval com a passagem valendo R$ 2,80; Fruet também estuda cortar da planilha repasse mensal de R$ 800 mil ao Sindimoc (Sindicato dos Motoristas e Cobradores de Curitiba); valor seria utilizado pela entidade para custear planos de saúde, mas é computado na tarifa técnica paga pelo usuário do sistema.

O senador Roberto Requião (PMDB), autor de uma CPI para investigar a máfia do transporte público no país, nesta quarta (26), pelo Twitter, afirmou que a greve dos motoristas e cobradores de ônibus de Curitiba é um “locaute evidente” de empresários que querem encurralar o prefeito Gustavo Fruet (PDT).

“Greve em Ctba é locaute evidente, empresários encurralando o prefeito. Vamos ver como age Fruet, cede ou enfrenta. Firmeza e habilidade”, tuitou Requião.

Locaute ou lockout é proibido pela Lei 7.783/89, pois, segundo a legislação brasileira, essa prática de chantagem patronal, usando inclusive os trabalhadores para obter vantagem econômica, constitui-se crime contra o interesse público.

O desfecho da greve iniciada hoje poderá ser um novo reajuste na tarifa do ônibus. Atualmente, custa R$ 2,70 para o usuário cruzar a roleta do ônibus. Estima-se que para cobrir a tarifa técnica a Prefeitura de Curitiba precisaria de mais R$ 0,10, ou seja, muito provavelmente, o curitibano pulará o Carnaval com a passagem valendo R$ 2,80.

Fruet também estuda cortar da planilha repasse mensal de R$ 800 mil ao Sindimoc (Sindicato dos Motoristas e Cobradores de Curitiba). Esse valor seria utilizado pela entidade para custear planos de saúde, mas é computado na tarifa técnica.

Portanto, as empresas concessionárias do transporte público transferem cerca de R$ 10 milhões ao ano para o Sindicato. A conta é apresentada na planilha de custos que é bancada pelo usuário do sistema. Uma espécie de cortesia com o chapéu alheio.