Requião: “fracasso do governo desmoralizou Beto Richa”

Publicado em 14 fevereiro, 2014

Senador Roberto Requião, neste fim de semana, promove uma invasão! nas cidades de Cambé, Maringá e Apucarana, todas elas na região Norte; novamente, peemedebista bate firme Beto Richa que, segundo ele, se desmoralizou porque seu governo é um fracasso; Está na hora do velho MDB de guerra mostrar que enfrentou uma situação como esta depois do governo do Lerner com o Taniguchi. Este governo acabou. Não se pode pensar em coligação com um governo que praticamente não existe!, enfatiza Requião, citando a dívida declarada de R$ 1,1 bilhão do Estado com fornecedores, obras paradas e compromissos não cumpridos com o funcionalismo.
Senador Roberto Requião, neste fim de semana, promove uma invasão! nas cidades de Cambé, Maringá e Apucarana, todas elas na região Norte; novamente, peemedebista bate firme Beto Richa que, segundo ele, se desmoralizou porque seu governo é um fracasso; Está na hora do velho MDB de guerra mostrar que enfrentou uma situação como esta depois do governo do Lerner com o Taniguchi. Este governo acabou. Não se pode pensar em coligação com um governo que praticamente não existe!, enfatiza Requião, citando a dívida declarada de R$ 1,1 bilhão do Estado com fornecedores, obras paradas e compromissos não cumpridos com o funcionalismo.
O senador Roberto Requião (PMDB) tem uma máxima quando avisa que pegou a estrada para fazer sua cruzada, nos finais de semana, contra o governador Beto Richa (PSDB): “no trecho, porque cobra que não anda não engole sapo”, tuíta repetidas vezes.

Está na hora do velho MDB de guerra mostrar que enfrentou uma situação como esta depois do governo do Lerner com o Taniguchi. Este governo acabou. Não se pode pensar em coligação com um governo que praticamente não existe. O Beto Richa está completamente desmoralizado com o fracasso do seu governo!, afirmou Requião, citando a dívida declarada de R$ 1,1 bilhão do Estado com fornecedores, obras paradas e compromissos não cumpridos com o funcionalismo.

Hoje e amanhã, o peemedebista visitará os municípios de Cambé, Maringá e Apucarana com o objetivo de reunir-se com correligionários e delegados do partido à  convenção estadual. Será esse fórum que decidirá se o PMDB terá ou não candidato próprio ou ainda se se alia a outra chapa.

Requião estará em Cambé à s 19h. No sábado, à s 10h, em Maringá. E à  tarde, de amanhã, à s 14h, em Apucarana. Todos os encontros serão na Câmara de Vereadores das cidades.

Como já fez em outras cidades este ano como Irati, Pitanga, Laranjeiras do Sul, Campo Mourão, Umuarama e Paranavaí, o senador tem conversado com peemedebistas e militantes sobre a necessidade do PMDB ter candidato próprio ao governo do Paraná. A adesão tem sido plena em todos os encontros.

Comments are closed.