Quiproquó na volta à s aulas no Paraná

Publicado em 10 fevereiro, 2014
Compartilhe agora!

Vice-governador e secretário da Educação, Flávio Arns, foi desmentido ao vivo, nesta segunda (10), quando era entrevistado pela RPCTV (Globo); tucano falava sobre as maravilhas das escolas estaduais, das reformas nos prédios, da implantação da hora-atividade e do aumento! de 50% aos professores em três anos; subitamente, ele foi interrompido para a exibição de imagem acerca de um colégio em Foz do Iguaçu, o Carlos Drummond de Andrade, negligenciado pelo governo; Arns culpou a direção pela falta de condições de funcionamento, mas comunidade escolar atribui abandono ao poder público estadual; nesta terça (11), educadores desafiam o governado do PSDB ao implantar na prática os 33% da hora-atividade em todos os 2,1 mil estabelecimentos de ensino, como prevê a Lei do Piso; tucanos perderam o controle e o respeito do funcionalismo público depois de aplicarem sucessivos calotes que somam R$ 100 milhões, segundo a APP-Sindicato.
Vice-governador e secretário da Educação, Flávio Arns, foi desmentido ao vivo, nesta segunda (10), quando era entrevistado pela RPCTV (Globo); tucano falava sobre as maravilhas das escolas estaduais, das reformas nos prédios, da implantação da hora-atividade e do aumento! de 50% aos professores em três anos; subitamente, ele foi interrompido para a exibição de imagem acerca de um colégio em Foz do Iguaçu, o Carlos Drummond de Andrade, negligenciado pelo governo; Arns culpou a direção pela falta de condições de funcionamento, mas comunidade escolar atribui abandono ao poder público estadual; nesta terça (11), educadores desafiam o governado do PSDB ao implantar na prática os 33% da hora-atividade em todos os 2,1 mil estabelecimentos de ensino, como prevê a Lei do Piso; tucanos perderam o controle e o respeito do funcionalismo público depois de aplicarem sucessivos calotes que somam R$ 100 milhões, segundo a APP-Sindicato.
Uma cena pra lá de constrangedora na manhã desta segunda-feira (10) quando o vice-governador e secretário de Educação, Flávio Arns (PSDB), era entrevistado no estúdio da RPCTV (Globo). Discorria sobre as “maravilhas” que ele e o governador Beto Richa (PSDB) estavam “fazendo” nas escolas paranaenses. Subitamente, o tucano foi interrompido pela entrevistadora que começou exibir reportagem sobre o abandono do Colégio Estadual Carlos Drummond de Andrade, de Foz do Iguaçu, no Oeste.

As imagens da emissora, na prática, chamou Arns de “mentiroso”, pois, se os alunos precisam usar o banheiro têm de voltar para casa. Tal o estado de coisas. A comunidade escolar já havia comprado ar condicionado com dinheiro de rifas, mas se cansou de fazer a parte do poder público. Agora pais, professores e alunos resolveram denunciar o descaso para com a educação (clique aqui para assistir).

Como bom tucano que é, o secretário Arns se eximiu de responsabilidade. Colocou a culpa na direção do Colégio Carlos Drummond de Andrade.

O secretário de Educação também jurou na entrevista que a relação com os professores está “boa” acerca da implantação de 33% da hora-atividade. Em nome de Richa, ele convidou os mestres para continuarem tomando “cafezinho” com o governo do estado.

“As escolas estão sendo reformadas. O salário [dos professores] aumentou 50% em três anos”.

Os educadores pensam diferente de Arns e Richa. Eles estão convocando a categoria para amanhã, terça (11), implantar na marra os 33% da hora-atividade. Na prática, os tucanos perderam o controle e o respeito do funcionalismo público que levou, ao longo do ano passado, calotes que somam R$ 100 milhões.

Compartilhe agora!

Comments are closed.