Prefeitos da região metropolitana de Curitiba questionam capacidade de gestão de Ratinho Júnior

Publicado em 27 fevereiro, 2014

Dezessete municípios da região metropolitana de Curitiba, nesta quarta (26), criticaram o gerenciamento do transporte coletivo pela Comec, órgão vinculado à  Secretaria de Desenvolvimento Urbano (SEDU), cujo titular é Ratinho Júnior (PSC); Não consigo entender o porquê que nós municípios não podemos implantar uma nova linha de ônibus, não podemos tomar decisões. Quem administra isso? Qual o interesse da Comec? Será que é para encher os bolsos dos empresários do transporte?!, disparou Luís Claudio, prefeito de Balsa Nova; Ratinho pensava que a SEDU lhe serviria de upgrade! para chegar a Prefeitura de Curitiba, em 2016, mas o tiro pode sair pela culatra.
Dezessete municípios da região metropolitana de Curitiba, nesta quarta (26), criticaram o gerenciamento do transporte coletivo pela Comec, órgão vinculado à  Secretaria de Desenvolvimento Urbano (SEDU), cujo titular é Ratinho Júnior (PSC); Não consigo entender o porquê que nós municípios não podemos implantar uma nova linha de ônibus, não podemos tomar decisões. Quem administra isso? Qual o interesse da Comec? Será que é para encher os bolsos dos empresários do transporte?!, disparou Luís Claudio, prefeito de Balsa Nova; Ratinho pensava que a SEDU lhe serviria de upgrade! para chegar a Prefeitura de Curitiba, em 2016, mas o tiro pode sair pela culatra.
Quando aceitou a proposta do governador Beto Richa (PSDB) para assumir a Secretaria de Desenvolvimento Urbano (SEDU), Ratinho Júnior (PSC), recém-derrotado nas urnas, em 2012, pensou na experiência administrativa que ganharia. Algo que lhe faltou na disputa com o também neófito Gustavo Fruet (PDT). A imagem de bom gestor vinha sem cultivada com muito esmero para a revanche do secretário em 2016. Vinha, pelos motivos que apresento abaixo.

Na primeira reunião realizada pela Associação dos Municípios da Região Metropolitana de Curitiba (Assomec) o assunto principal não poderia ser outro: transporte coletivo. Coincidentemente no mesmo dia em que uma grande paralisação pegou de surpresa milhares de usuários da Rede Integrada de Transporte, prefeitos e demais representantes de diversos municípios da RMC se reuniram na noite desta quarta-feira (26) na cidade de Araucária.

.

O presidente da Assomec e prefeito de Pinhais, Luizão Goulart classifica como caótico! o momento que vive os municípios metropolitanos.

Precisamos de soluções efetivas, mais transparência, maior participação nas decisões, novas licitações!, comentou. Para o prefeito é lamentável ver milhares de trabalhadores sendo lesados devido ao impasse que afeta o transporte.

Hoje, infelizmente, ficamos de mãos atadas esperando um posicionamento por parte da Comec e Urbs, precisamos de maior autonomia para tomar decisões em relação ao transporte em nossos municípios”, completou.

.

Já o prefeito de Balsa Nova, Luis Claudio Costa desabafou: Não consigo entender o porquê que nós municípios não podemos implantar uma nova linha de ônibus, não podemos tomar decisões. Quem administra isso? Qual o interesse da Comec? Será que é para encher os bolsos dos empresários do transporte?!, questionou Luis Claudio.

A dificuldade dos municípios em atender a população no que diz respeito ao transporte coletivo retrata bem o momento que vive a cidade da Lapa. Segundo a prefeita Leila Klenk, diversas tentativas foram feitas para que novas linhas fossem implantadas para fazer a ligação entre Lapa e Curitiba. Recentemente, propusemos uma nova alternativa de transporte para ligar nosso município com São Mateus do Sul, passando por Antônio Olinto, um percurso de 70 km que antes os passageiros pagavam R$20,00 agora pagam R$6,90 na passagem. Já em relação ao acesso com Curitiba, não conseguimos avançar, pois a Comec não autoriza!, enfatizou.

O secretário de Assuntos Metropolitanos, Neco Prado relatou a dificuldade que Curitiba está tendo para administrar o sistema integrado de transporte. Segundo Prado, o convênio entre Urbs e Comec está se expirando. Se não houver renovação, todo o transporte da Região Metropolitana será administrado pela Comec e a Urbs passará a se responsabilizar apenas pelas linhas de Curitiba!, explicou.

.

O prefeito de Araucária, Olizandro Ferreira disse que a falta de informação confunde os prefeitos na hora de reivindicar melhorias. Esses dias nós precisávamos fazer uma alteração na linha do ônibus, uma linha extremamente defasada e tanto na Comec quanto na Urbs não conseguimos obter as informações necessárias!, disse. Para o prefeito é necessário uma ação mais enérgica. Nós da região metropolitana precisamos propor uma nova forma de gerenciamento das linhas metropolitanas, pois a população nos cobra uma resposta!, salientou. Segundo o presidente da Assomec, uma reunião com os diretores da Comec será agendada e as reivindicações dos prefeitos serão repassadas.

Assomec em Araucária

A reunião da Assomec em Araucária contou com a participação de prefeitos e representantes de 18 municípios da Região Metropolitana de Curitiba. Além do transporte coletivo, outros temas foram debatidos. Ardisson Akel, presidente da Junta Comercial do Paraná falou sobre uma Rede Integrada de Registros de Empresas; José Marinho, diretor da Rede Cidades Digitais explanou sobre os encaminhamentos do Congresso Paranaense realizado ano passado e por fim a apresentação de Cida Rolim que retrata a importância do Teatro da Praça e seus projetos.

Comments are closed.