Assembleia rejeita ouvir irmão do governador do Paraná sobre denúncia de propina de R$ 500 mil

Publicado em 4 fevereiro, 2014

Bateu na trave por 34 votos a 9, na Assembleia, requerimento do PT propondo convite para o secretário de Infraestrutura, Pepe Richa, irmão do governador, explicar denúncia na revista Istoà‰ sobre propina de R$ 500 mil; Ministério Público já investiga esquema para favorecer empresa no Paraná.
Bateu na trave por 34 votos a 9, na Assembleia, requerimento do PT propondo convite para o secretário de Infraestrutura, Pepe Richa, irmão do governador, explicar denúncia na revista Istoà‰ sobre propina de R$ 500 mil; Ministério Público já investiga esquema para favorecer empresa no Paraná.
A Assembleia Legislativa do Paraná, na sessão desta terça (4), por 34 votos a 9, rejeitou requerimento do líder do PT, deputado Tadeu Veneri, propondo convite para o secretário de Infraestrutura e Logística do governo do Paraná, José Richa Filho, comparecer ao plenário para esclarecer as denúncias feitas na semana passada pela revista Istoà‰.

Na semana passada, o Ministério Público do Paraná abriu procedimento de investigação para apurar o suposto recebimento de R$ 500 mil, como propina, por Pepe Richa, irmão do governador Beto Richa (PSDB), para facilitar e favorecer uma empresa em um negócio no estado com a Renault (clique aqui para relembrar).

Como não poderia ser diferente, no fim de semana, o senador Roberto Requião (PMDB) distribuiu um vídeo na internet defendendo “direito de resposta” automático na mídia para o governador explicar essa denúncia de propina (clique aqui para relembrar).

Comments are closed.