28 de fevereiro de 2014
por Esmael Morais
31 Comentários

Mirian Gonçalves assume esforço pelo fim da greve dos ônibus em Curitiba

Vice-prefeita Mirian Gonçalves assume os esforços visando pôr fim à  greve dos ônibus em Curitiba; paralisação poderá ser encerrada oficialmente amanhã à s 15 horas; proposta é de reajuste de 9,28% (5,26% INPC + 3,82%), abono de R$ 300, reajuste de 10,5% na cesta básica; vice petista negociou que dias parados não serão descontados pelas empresas; quanto ao aumento na tarifa, bem, isto é outra história.

Vice-prefeita Mirian Gonçalves assume os esforços visando pôr fim à  greve dos ônibus em Curitiba; paralisação poderá ser encerrada oficialmente amanhã à s 15 horas; proposta é de reajuste de 9,28% (5,26% INPC + 3,82%), abono de R$ 300, reajuste de 10,5% na cesta básica; vice petista negociou que dias parados não serão descontados pelas empresas; quanto ao aumento na tarifa, bem, isto é outra história.

Continua o impasse acerca da greve de motoristas e cobradores em Curitiba. Reunião entre as partes envolvidas — empresas, trabalhadores e prefeitura de Curitiba — realizada nesta sexta (28) no Tribunal Regional de Trabalho (TRT) terminou sem consenso.  ... 

Leia mais

28 de fevereiro de 2014
por Esmael Morais
23 Comentários

Viatura da polícia sem combustível é puxada por bois no interior do Paraná

Viatura da PM sem combustível funciona com tração animal no interior do Paraná; bois são utilizados para puxar veículo da polícia; carroças eram usadas pela PMPR até 1909, ou seja, no governo Richa houve uma volta de 105 anos ao passado.

Viatura da PM sem combustível funciona com tração animal no interior do Paraná; bois são utilizados para puxar veículo da polícia; carroças eram usadas pela PMPR até 1909, ou seja, no governo Richa houve uma volta de 105 anos ao passado.

O governo Beto Richa (PSDB) continua batendo biela na área da segurança pública. Além de a pasta estar acéfala, sem titular, agora falta gasolina para as viaturas da Polícia Civil. Ofício encaminhado aos delegados comunica que tem apenas etanol disponível aos veículos. ... 

Leia mais

28 de fevereiro de 2014
por Esmael Morais
27 Comentários

Direito de resposta a Ademar Traiano

Ademar Traiano, ideólogo do Palácio Iguaçu, exerce direito de resposta em cima da coluna de Mac Donald; líder do governo Richa sentiu-se atingido na hora; "Faz também uma mal disfarçada tentativa de censurar os temas que podem ser abordados aqui", destaca o tucano.

Ademar Traiano, ideólogo do Palácio Iguaçu, exerce direito de resposta em cima da coluna de Mac Donald; líder do governo Richa sentiu-se atingido na hora; “Faz também uma mal disfarçada tentativa de censurar os temas que podem ser abordados aqui”, destaca o tucano.

O deputado Ademar Traiano, líder do governo Beto Richa na Assembleia Legislativa, colunista deste blog nas quartas, exerce direito de resposta em cima da coluna de Ricardo Mac Donald... 

Leia mais

28 de fevereiro de 2014
por Esmael Morais
30 Comentários

Panelaço contra governo Richa reúne comunidade escolar em Curitiba; veja

Comunidade escolar do Colégio Isolda Schmid, em Curitiba, foi à s ruas ontem (27) promover panelaço contra o governo Richa, que mandou fechar salas de aula; protestos também ocorreram em vários municípios do Paraná; tucano tenta impor cota sacrifício! à  Educação para manter o exército de comissionados no Palácio Iguaçu; governador e secretariado estão em viagem pelo exterior (fotos: Freddy Pinheiro).

Comunidade escolar do Colégio Isolda Schmid, em Curitiba, foi à s ruas ontem (27) promover panelaço contra o governo Richa, que mandou fechar salas de aula; protestos também ocorreram em vários municípios do Paraná; tucano tenta impor cota sacrifício! à  Educação para manter o exército de comissionados no Palácio Iguaçu; governador e secretariado estão em viagem pelo exterior (fotos: Freddy Pinheiro).

Talvez o governador Beto Richa (PSDB), em viagem pelo exterior nem fique sabendo, mas ontem à  tarde centenas de curitibanos promoveram um “panelaço” contra o fechamento de salas de aula na Escola Estadual Isolda Schmid, na Vila Hauer, região Sul da capital. Os manifestantes chegaram a fechar o entroncamento das ruas Anne Frank e Alcino Guanabara. ... 

Leia mais

28 de fevereiro de 2014
por Esmael Morais
93 Comentários

Breno Altman: “Cai o castelo de cartas do ministro Joaquim Barbosa”

Por Breno Altman*, especial para o 247As palavras finais do presidente da corte suprema, depois da decisão que absolveu os réus da AP 470 do crime de quadrilha, soaram como a lástima venenosa de um homem derrotado, inerte diante do fracasso que começa a lhe bater à  porta. A arrogância do ministro Barbosa, abatida provisoriamente pelo colegiado do STF, aninhou-se em ataque incomum à  democracia e ao governo.

“Sinto-me autorizado a alertar a nação brasileira de que este é apenas o primeiro passo”, discursou o relator da AP 470. “Esta maioria de circunstância foi formada sob medida para lançar por terra todo um trabalho primoroso, levado a cabo por esta corte no segundo semestre de 2012.”

Sua narrativa traz uma verdade, um insulto e uma fantasia.

Tem razão quando vê risco de desmoronamento do processo construído sob sua batuta. A absolvição pelo crime de quadrilha enfraquece fortemente a acusação. Se não há bando organizado, perde muito de sua credibilidade o roteiro forjado pela Procuradoria Geral da República e avalizado por Barbosa. A peça acusatória, afinal, apresentava cada passo como parte minuciosa de um plano concebido e executado de forma coletiva, além de permanente, com o intuito de preservação do poder político. Se cai a tese de quadrilha, mais cedo ou mais tarde, as demais etapas terão que ser revistas. Essa é a porção verdadeira de sua intervenção matreira.

A raiva de Barbosa justifica-se porque, no coração desta verdade, está a neutralização da principal carta de seu baralho. O ex-ministro José Dirceu foi condenado sem provas materiais ou testemunhais, como bem salientou o jurista Ives Gandra Martins, homem de posições conservadoras e antipetistas. A base de sua criminalização foi uma teoria denominada “domínio do fato”: mesmo sem provas, Dirceu era culpado por presunção, oriunda de sua função de líder da eventual quadrilha. Absolvido do crime fundante, a existência de bando, como pode o histórico dirigente petista estar condenado pelo delito derivado? Se não há quadrilha, inexiste liderança de tal organização. A própria tese condenatória se dissolve no ar. O que sobra é um inocente cumprindo pena de maneira injusta e arbitrária.

Derrotado, Barbosa recorreu a um insulto: acusa o governo da República de ter ardilosamente montado uma “maioria de circunst Leia mais

28 de fevereiro de 2014
por Esmael Morais
14 Comentários

Coluna do Ricardo Mac Donald: “Vândalos e dificuldade em escrever a letra ‘o’ com o auxílio de um copo”

Ricardo Mac Donald, nesta sexta pré-Carnaval, discorre sobre medidas que a Prefeitura de Curitiba tomou para conter o vandalismo que causa R$ 1,1 milhão de prejuízos ao erário municipal; o capitão do time do prefeito Gustavo Fruet também toma as dores da senadora petista Gleisi Hoffmann; sem citar o nome do tucano Ademar Traiano, líder do governo Richa na Assembleia Legislativa do Paraná, dispara: "um obscuro deputado conhecido na sua região pela dificuldade em escrever a letra

Ricardo Mac Donald, nesta sexta pré-Carnaval, discorre sobre medidas que a Prefeitura de Curitiba tomou para conter o vandalismo que causa R$ 1,1 milhão de prejuízos ao erário municipal; o capitão do time do prefeito Gustavo Fruet também toma as dores da senadora petista Gleisi Hoffmann; sem citar o nome do tucano Ademar Traiano, líder do governo Richa na Assembleia Legislativa do Paraná, dispara: “um obscuro deputado conhecido na sua região pela dificuldade em escrever a letra “o” com o auxílio de um copo”; leia o texto.

Ricardo Mac Donald* ... 

Leia mais