15 de fevereiro de 2014
por Esmael Morais
19 Comentários

Pela candidatura própria, Requião reagrupa históricos do PMDB

Perspectiva de retorno ao poder reagrupa militantes históricos do PMDB em torno da candidatura própria; anúncio da volta do decano Waldyr Pugliesi, ontem à  noite, em Cambé, empolgou a agremiação; hoje, em Maringá, Umberto Crispim, secretário Municipal do Meio Ambiente, mobilizou 85% dos delegados da região à  convenção estadual do partido; Requião deixou uma pergunta provocativa nas reuniões que conduziu no Norte e Noroeste do estado: "No Paraná, o último pemedebista a deixar o governo do Beto Richa vai apagar a luz?"; aos berros, peemedebistas levantavam as mãos para dizer a pleno pulmões: Não!!.

Perspectiva de retorno ao poder reagrupa militantes históricos do PMDB em torno da candidatura própria; anúncio da volta do decano Waldyr Pugliesi, ontem à  noite, em Cambé, empolgou a agremiação; hoje, em Maringá, Umberto Crispim, secretário Municipal do Meio Ambiente, mobilizou 85% dos delegados da região à  convenção estadual do partido; Requião deixou uma pergunta provocativa nas reuniões que conduziu no Norte e Noroeste do estado: “No Paraná, o último pemedebista a deixar o governo do Beto Richa vai apagar a luz?”; aos berros, peemedebistas levantavam as mãos para dizer a pleno pulmões: Não!!.

O senador Roberto Requião, em suas andanças pelo interior do Paraná, tem conseguido a façanha de reagrupar dirigentes e militantes históricos do PMDB. A perspectiva de volta ao poder, depois de 4 anos, tem lotado auditórios. Todos querem ouvir as palavras do peemedebista que pode chegar ao Palácio Iguaçu pela quarta vez. ... 

Leia mais

15 de fevereiro de 2014
por Esmael Morais
38 Comentários

De olho nas urnas, Barbosa declara a Veja: “Acho que chegou a hora de sair”

do Brasil 247
A revista Veja deste fim de semana traz uma declaração bombástica de Joaquim Barbosa. “Acho que chegou a hora de sair”, diz o presidente do Supremo Tribunal Federal.

Caso seja verdadeira a intenção, Barbosa fará um bem ao Poder Judiciário, permitindo que a suprema corte retome sua normalidade !“ nesta semana, ao rever, de forma monocrática uma decisão de Ricardo Lewandowski sobre o pedido de trabalho de José Dirceu, ele rasgou o regimento interno do STF e suprimiu o direito constitucional de um réu (leia mais aqui).

No entanto, o movimento de Barbosa poderá ter sérias repercussões políticas. De acordo com o Datafolha, ele teria cerca de 15% das intenções de voto e poderia provocar um segundo turno, caso decida se candidatar à  presidência da República.

No último sábado, em Ribeirão Preto (SP), o ex-presidente Lula instou Barbosa e se assumir pelo que realmente é: um político, e não um juiz. “Mostre a cara”, disse Lula (leia mais aqui).

A carreira política de Barbosa, caso essa seja sua intenção, serviria, ao menos, para desmoralizar de vez o julgamento da Ação Penal 470. Provaria que, em vez de um julgamento sério e justo, foi apenas o trampolim para as ambições eleitorais de um aventureiro.

A reportagem de Veja

Na reportagem de Veja, assinada pelo jornalista Hugo Marques, as declarações de Joaquim Barbosa teriam sido dadas a um “interlocutor”. Esse tipo de artifício jornalístico é usado quando alguém pretende ser entrevistado sem passar a impressão de realmente que foi.

De acordo com o texto, Barbosa estaria apenas esperando o julgamento dos embargos infringentes, que começam a ser avaliados na próxima quinta-feira, para se aposentar. Caso réus como João Paulo, José Genoino, Delúbio Soares e José Dirceu sejam derrotados, eles passariam do regime semiaberto para o fechado !“ e esta é a intenção de Barbosa, como ele tem feito questão de deixar claro em suas decisões recentes.

Barbosa atribui sua intenção de sair ao cansaço. “Estou há quase 11 anos no STF. Sou favorável a um mandato de doze anos. Acho que já chegou a hora de sair”, diz ele.

Sobre a candidatura em 2014, ele descarta. “Isso é uma grande bobagem. Não sou candidato a nada”, diz ele. “Não sou político”. No entanto, ele admite que pode vir a ser. “Tenho 59 anos de idade. Pode ser que daqui a três ou quatro anos, eu mude de ideia”, afirma, abrindo a possibilidade de uma candidatura em 2018.

A reportagem também revela que Barbosa foi convidado a se filiar por duas legendas !“ as quais ele não revela. Teria recusado por não se identificar com nenhuma delas. Uma possibilidade é que tenha sido convidado pelo PTB de ninguém menos que Roberto Jefferson, que vem sendo “esquecido” por Barbosa e disse, durante o julgamento, que ele seria um ótimo candidato a presidente da República. Outro convite, público, foi feito por Romário, do PSB, para que ele disputasse o Senado p Leia mais

15 de fevereiro de 2014
por Esmael Morais
27 Comentários

“O bagaço já começou a ser cuspido pelo PMDB”, diz deputado Anibelinho

Deputado Anibelinho, autor da "Teoria do Bagaço", promete refazer os cálculos depois que o decano Waldyr Pugliesi abandonou ontem o barco tucano antes do tempo previsto -- que era junho !“ para aderir ao projeto da candidatura de Requião ao Palácio Iguaçu; "Meus colegas de parlamento começaram a cuspir o bagaço antes porque o governo Beto Richa (PSDB) acabou", explicou Anibelinho, o pai da teoria do bagaço [entenda-se bagaço por governo Richa]; decisão de Pugliesi, ex-presidente do PMDB no Paraná, representa uma forte baixa no projeto da ala que sonha aliar-se ao governador do PSDB; impacto político abala psicologicamente integrantes da bancada peemedebista na Assembleia.

Deputado Anibelinho, autor da “Teoria do Bagaço”, promete refazer os cálculos depois que o decano Waldyr Pugliesi abandonou ontem o barco tucano antes do tempo previsto — que era junho !“ para aderir ao projeto da candidatura de Requião ao Palácio Iguaçu; “Meus colegas de parlamento começaram a cuspir o bagaço antes porque o governo Beto Richa (PSDB) acabou”, explicou Anibelinho, o pai da teoria do bagaço [entenda-se bagaço por governo Richa]; decisão de Pugliesi, ex-presidente do PMDB no Paraná, representa uma forte baixa no projeto da ala que sonha aliar-se ao governador do PSDB; impacto político abala psicologicamente integrantes da bancada peemedebista na Assembleia.

Na semana passada, em tom profético, o deputado estadual Antônio Anibelli Neto, o Anibelinho, disse ao blog que em junho a bancada do PMDB cospe o bagaço! no prazo fatal para as convenções partidárias.  ... 

Leia mais

15 de fevereiro de 2014
por Esmael Morais
16 Comentários

Coluna do Ricardo Gomyde: “Não há boa-fé e cordialidade nos grupos que são contra a Copa no Brasil”

Ricardo Gomyde, em sua coluna de hoje, reafirma as riquezas sociais e patrimoniais que a  Copa deixará no Brasil; com números oficiais, o executivo do Ministério do Esporte aponta  orçamento-teto de R$ 33 bilhões, mas revela que  R$ 112 bilhões adicionais circularão na economia brasileira; segundo o colunista, Serão criados 3,6 milhões de empregos e a população vai auferir renda extra de R$ 63,48 bilhões; "Não há boa-fé nem cordialidade intelectual nos grupos que boicotam o torneio da Fifa", critica Gomyde, se referir aos violentos protestos dos Black Blocs; leia o texto.

Ricardo Gomyde, em sua coluna de hoje, reafirma as riquezas sociais e patrimoniais que a Copa deixará no Brasil; com números oficiais, o executivo do Ministério do Esporte aponta orçamento-teto de R$ 33 bilhões, mas revela que R$ 112 bilhões adicionais circularão na economia brasileira; segundo o colunista, Serão criados 3,6 milhões de empregos e a população vai auferir renda extra de R$ 63,48 bilhões; “Não há boa-fé nem cordialidade intelectual nos grupos que boicotam o torneio da Fifa”, critica Gomyde, se referir aos violentos protestos dos Black Blocs; leia o texto.

Ricardo Gomyde* ... 

Leia mais