Traumann, mais um ministro paranaense na equipe de Dilma

Traumann, novo ministro Secretaria de Comunicação Social do Palácio do Planalto, é paranaense de Rolândia, Norte; mesmo com saída de Gleisi da Casa Civil, estado do Sul mantém três ministros na equipe de Dilma; paranaense vai comandar orçamento de cerca de R$ 2 bilhões; expectativa é que haja redirecionamento de boa parte do bolo publicitário para a mídia virtual em contraponto ao privilégio da velha mídia !“ a quem a ex-ministra Helena Chagas era ligada.

Traumann, novo ministro Secretaria de Comunicação Social do Palácio do Planalto, é paranaense de Rolândia, Norte; mesmo com saída de Gleisi da Casa Civil, estado do Sul mantém três ministros na equipe de Dilma; paranaense vai comandar orçamento de cerca de R$ 2 bilhões; expectativa é que haja redirecionamento de boa parte do bolo publicitário para a mídia virtual em contraponto ao privilégio da velha mídia !“ a quem a ex-ministra Helena Chagas era ligada.

O Paraná continuará com três ministros paranaenses na equipe da presidenta Dilma Rousseff, pelo menos nesta primeira fase da reforma ministerial anunciada ontem, mesmo com a saída de Gleisi Hoffmann da Casa Civil.

Eu explico essa mágica: o jornalista Thomas Traumann, que substituirá Helena Chagas na Secretaria de Comunicação Social do Palácio do Planalto, nasceu em Rolândia, Norte do Paraná. Além disso, ele se formou pela Universidade Federal do Paraná (UFPR).

Atualmente, o estado está representado pelos ministros Paulo Bernardo (Comunicações), Gilberto Carvalho (Secretaria-Geral da Presidência) e Gleisi Hoffmann (Casa Civil).

Thomas Traumann, 46 anos, o ainda porta-voz da presidência da República, vai comandar um orçamento de cerca de R$ 2 bilhões e gerenciar as assessorias de imprensa dos 38 ministérios e estatais.

Há expectativa que o novo redirecione boa parte do bolo publicitário para a mídia nas redes sociais em contraponto ao privilégio da velha mídia.

Comentários encerrados.