Por Esmael Morais

Liminar do TCE obriga redução na tarifa do ônibus de Curitiba em R$ 0,43

Publicado em 30/01/2014

TCE concedeu liminar nesta quinta obrigando prefeitura de Curitiba reduzir tarifa técnica em R$ 0,43, cujo valor cheio é de R$ 2,99; por conta de subsídios, usuários do sistema pagam hoje R$ 2,70; empresários do setor reivindicam reajuste ao prefeito Gustavo Fruet; decisão do órgão joga gasolina na polêmica, haja vista aumento previsto no período de Carnaval.

TCE concedeu liminar nesta quinta obrigando prefeitura de Curitiba reduzir tarifa técnica em R$ 0,43, cujo valor cheio é de R$ 2,99; por conta de subsídios, usuários do sistema pagam hoje R$ 2,70; empresários do setor reivindicam reajuste ao prefeito Gustavo Fruet; decisão do órgão joga gasolina na polêmica, haja vista aumento previsto no período de Carnaval.

O Tribunal de Contas do Estado (TCE) botou gasolina na polêmica acerca transporte público em Curitiba ao conceder liminar, nesta quinta (30), determinando que a prefeitura baixe a tarifa do ônibus em R$ 0,43.

A liminar foi concedida pelo presidente do órgão de contas, Nestor Baptista, contra a empresa que gerencia o transporte coletivo na capital — a Urbs — e a prefeitura. Até o momento, o prefeito Gustavo Fruet (PDT) ainda se pronunciou sobre a questão.

A decisão do TCE tem como base uma auditoria realizada no sistema de transporte que identificou “gorduras” no preço da “tarifa técnica”, que é de R$ 2,99, o valor efetivamente pago à s empresas pelo executivo.

Fruto de subsídios, o usuário paga R$ 2,70 na catraca. Novo aumento na tarifa está previsto para o período de Carnaval. Empresários do setor falam em tarifa técnica! !“ aquele que efetivamente entra no bolso deles — de até R$ 4.