De olho na Câmara, Sérgio Souza se despede do Senado na terça

Sérgio Souza deixará o Senado na terça, quando fará seu discurso de despedida; peemedebista disputará uma cadeira na Câmara Federal; peemedebista dedicou-se nesse período a bandeiras paranistas que estavam guardadas nos escaninhos da Câmara Alta havia mais de 20 anos, dentre as quais se destacam: criação do Tribunal Regional Federal (TRF), recuperação ao Paraná R$ 36 bi de ICMS sobre energia e redefinição do mar territorial do estado; Gleisi Hoffmann, titular da vaga, retorna ao Senado para facilitar campanha ao governo do Paraná.

Sérgio Souza deixará o Senado na terça, quando fará seu discurso de despedida; peemedebista disputará uma cadeira na Câmara Federal; peemedebista dedicou-se nesse período a bandeiras paranistas que estavam guardadas nos escaninhos da Câmara Alta havia mais de 20 anos, dentre as quais se destacam: criação do Tribunal Regional Federal (TRF), recuperação ao Paraná R$ 36 bi de ICMS sobre energia e redefinição do mar territorial do estado; Gleisi Hoffmann, titular da vaga, retorna ao Senado para facilitar campanha ao governo do Paraná.

O senador Sérgio Souza (PMDB), suplente da ministra-chefe da Casa Civil, Gleisi Hoffmann (PT), já preparou o discurso que fará na próxima terça-feira, dia 4 de fevereiro, quando se despedirá do Senado. Ele devolverá a cadeira à  petista, que deixará o Planalto para dedicar-se à  campanha pelo governo do Paraná.

Souza se destacou no Senado e entre as forças políticas paranaenses pelo pouco barulho que fez e grande produtividade que apresentou nos dois anos e meio que ficou no parlamento. à‰ tido como uma jovem revelação política entre seus pares e nas entidades de classe, por exemplo.

O peemedebista dedicou-se nesse período a bandeiras paranistas que estão guardadas nos escaninhos da Câmara Alta, dentre as quais se destacam: criação do Tribunal Regional Federal (TRF), recuperação ao Paraná R$ 36 bi de ICMS sobre energia, redefinição do mar territorial do estado, além de temas ligados à  infraestrutura e logística para o escoamento da riqueza paranaense.

Em entrevista ao blog, o ainda senador Sérgio Souza disse que disputará nas eleições de outubro uma das 30 cadeiras à  Câmara Federal. Questionado se aceitaria o desafio de concorrer ao Senado pelo PMDB, caso fosse convocado, ele não titubeou: “sou um soldado do partido, mas estou focado na corrida pela Câmara”.

Comentários encerrados.