Por Esmael Morais

Coluna do Requião Filho: “Reeleição de Richa seria a desgraça do Paraná”

Publicado em 30/01/2014

Advogado Requião Filho, em sua coluna inaugural deste ano, cobra propostas dos candidatos ao governo do Paraná; especialista em políticas públicas, ele afirma que a falta de debates poderá manter o estado na "desgraça" administrativa criada por Beto Richa; colunista destaca falta de combustível nas viaturas policiais, falta de dinheiro para cobrar comida para PMs em serviço, falta de reposição de efetivos, abandono de hospitais já prontos, salários de funcionários públicos arrochados e calotes na educação, calote nos fornecedores de R$ 1 bilhão, enfim; colunista fulmina: "Reeleição de Richa ou de alguém parecido, sem propostas, seria a desgraça completa do Paraná"; leia o texto.

Advogado Requião Filho, em sua coluna inaugural deste ano, cobra propostas dos candidatos ao governo do Paraná; especialista em políticas públicas, ele afirma que a falta de debates poderá manter o estado na “desgraça” administrativa criada por Beto Richa; colunista destaca falta de combustível nas viaturas policiais, falta de dinheiro para cobrar comida para PMs em serviço, falta de reposição de efetivos, abandono de hospitais já prontos, salários de funcionários públicos arrochados e calotes na educação, calote nos fornecedores de R$ 1 bilhão, enfim; colunista fulmina: “Reeleição de Richa ou de alguém parecido, sem propostas, seria a desgraça completa do Paraná”; leia o texto.

Por Requião Filho*

No Paraná, a eleição de 2014 já corre solta. As forças políticas do nosso Estado estão em polvorosa. Vejo deputados citados como articuladores oficiais deste ou daquele candidato e vejo matérias anunciando número recorde de candidatos a Governador do Paraná. Leio notas sobre alianças partidárias feitas no almoço e desfeitas no chá das cinco. Pesquisas, uma mais diferente da outra, correm em envelopes pardos de gabinete em gabinete. Analistas, futurólogos, especialistas, marqueteiros e lobistas fazem interpretações, previsões, cada qual chega à  conclusão preferida.

Sabem o que eu não tenho visto? Propostas!

Vi uma denúncia gravíssima contra o irmão do governador, seguida de uma denúncia gravíssima contra a denunciante que teria denunciado em favor de outro grupo que teria sido beneficiado pela denuncia que denunciou a denunciante que… ficou difícil, né? Este será o jogo? Sem propostas, sem uma campanha inteligente, sem programa?

Cadê as propostas? A que vêm esses tantos candidatos? Qual o motivo de querer assumir o cargo de Governador? Em que se diferem do atual governador os que pleiteiam o cargo? O que atual governador quer continuar fazendo (ou no caso em tela, começar a fazer) ou vai deixar de fazer para que o povo do Paraná vote nele?

Qual razão levará este partido a se coligar com aquele? Qual o plano de cada partido concorrente para o Estado? Qual o programa? Com que roupa irão à  festa democrática das eleições?

Quem tem uma proposta sólida para a educação? Sim, primeiro a educação, os educadores, os alunos e suas escolas, pois esta é a única saída para o futuro.

Temos o setor da saúde pública. Qual o plano dos candidatos para esta área? Mais hospitais? Colocar para funcionar os que já existem e estão abandonados? Contratar mais médicos ou aumentar salários?

Segurança Pública, ah a segurança… Qual a solução para a falta de gasolina das viaturas? Vão contratar mais policiais? Caso sim, como vão fazer para pagar o salários destes novos já que não há dinheiro nem para o almoço dos atuais em serviço? Vão prometer maiores salários e vão pagar como?

Qual a proposta para sanear as finanças públicas? Como pagar a dívida com os fornecedores que, neste 2014, já parte de mais de 1 bilhão de reais? A resposta não está por aí nos caminhos da vida. Será que dá pra resolver isso só no diálogo? Será que a solução está em vangloriar os feitos dos outros?

Quais são os programas dos candidatos?

Nada de casar o voto em quem tem mais chance ou em quem usa menos botox.

Vamos avaliar as propostas de cada um. Pelo jeito serão mais de três candidatos. Vamos esmiuçar o que pensam, que experiências têm, que já fizeram pelo nosso Paraná.

Se eles não têm uma proposta clara, com toda certeza, não estão preparados para governar e, se por uma desgraça forem eleitos, reproduzirão o atual mandatário.

*Requião Filho é advogado, especialista em políticas públicas, escreve à s quintas no Blog do Esmael.