Veja + essa: Secretaria de Segurança Pública é assaltada no Paraná

Secretaria de Segurança Pública do Paraná, pilotada pelo promotor de Justiça Cid Vasques, sofreu assalto na madrugada desta quinta (26); bandidos levaram computador do RH, depois de arrombar uma das janelas do prédio que fica no Centro Cívico, na capital paranaense; pasta tem se destacado no noticiário pelo lado pitoresco, como nas imagens de policiais empurrado viaturas por falta de combustível ou pelos telefones cortados por falta de pagamento; governo Beto Richa vem sofrendo incrível crise de imagem e de gestão.

Secretaria de Segurança Pública do Paraná, pilotada pelo promotor de Justiça Cid Vasques, sofreu assalto na madrugada desta quinta (26); bandidos levaram computador do RH, depois de arrombar uma das janelas do prédio que fica no Centro Cívico, na capital paranaense; pasta tem se destacado no noticiário pelo lado pitoresco, como nas imagens de policiais empurrado viaturas por falta de combustível ou pelos telefones cortados por falta de pagamento; governo Beto Richa vem sofrendo incrível crise de imagem e de gestão.

A maré não está para peixe no governo Beto Richa (PSDB). Segundo informações no site da rádio BandNews FM, o prédio da Secretaria de Segurança Pública do Paraná foi arrombado nesta quinta-feira (26) de madrugada.

A janela do prédio da Sesp amanheceu quebrada e as primeiras informações são de que um computador do setor de Recursos Humanos foi roubado.

A assessoria da Secretaria de Segurança foi procurada, mas não atendeu à s ligações da emissora curitibana.

A Polícia Militar também não respondeu aos pedidos de entrevista. A assessoria afirmou que a ocorrência não foi registrada e somente a Sesp pode comentar o assunto.

A informação foi confirmada por funcionários da Sesp que não quiseram se identificar.

A Secretaria de Segurança Pública do Paraná tem se destacado no noticiário pelo lado pitoresco. Há mais de um mês, viaturas da PM são empurradas por policiais em vários pontos do estado por falta de combustível; os telefones da pasta, comandada pelo procurador Cid Vasques, também ficaram mudos por falta de pagamento.

Com informações da Rádio BandNews FM, de Curitiba.

Comentários encerrados.