O banquete na “Ilha Fiscal” de Richa

Compartilhe agora!

Beto Richa ofereceu um banquete no Palácio Iguaçu, ontem à  noite, a seleto grupo, que se assemelhou ao baile da Ilha Fiscal -- a última grande festa antes da queda da monarquia com a Proclamação da República Brasileira em 15 de novembro de 1889; festerê tucano foi marcado pela extravagância e luxo; custo da orgia pantagruélica daria para pagar os devidos aos professores e botar gasolina nas viaturas da PM.
Beto Richa ofereceu um banquete no Palácio Iguaçu, ontem à  noite, a seleto grupo, que se assemelhou ao baile da Ilha Fiscal — a última grande festa antes da queda da monarquia com a Proclamação da República Brasileira em 15 de novembro de 1889; festerê tucano foi marcado pela extravagância e luxo; custo da orgia pantagruélica daria para pagar os devidos aos professores e botar gasolina nas viaturas da PM.
O exímio fotógrafo Orlando Kissner captou ontem à  noite, no Palácio Iguaçu, jantar de final de ano entre deputados, secretários e o casal Fernando e Beto Richa (PSDB).

O banquete oferecido pelo tucano ontem à  noite se assemelhou ao baile da Ilha Fiscal, a última grande festa da monarquia antes da Proclamação da República Brasileira em 15 de novembro de 1889.

Enquanto os bacanas monarquistas de antanho degustavam camarões, caviar, vinhos e champagnes importados, no mundo real, os republicanos conspiravam para derrubá-los do poder.

Tal qual o baile da Ilha Fiscal, o festerê no Palácio Iguaçu foi marcado pela extravagância e luxo. O dinheiro gasto na orgia pantagruélica daria para pagar os devidos aos professores e botar gasolina nas viaturas da PM. No mínimo.

Sobre o histórico baile da Ilha Fiscal, na Baia da Guanabara, se escreveu: “Dançou-se muito no baile da Ilha Fiscal, mas o que os convidados não imaginavam, nem o imperador D. Pedro II, é que se dançava sobre um vulcão” (clique aqui).

Compartilhe agora!

Comments are closed.