Por Esmael Morais

Governo Richa dá calote em hospital e deixa servidores públicos sem saúde na região Sudoeste

Publicado em 03/12/2013

Sargento da reserva da PM Carlos Alberto Santin, do município de Enéas Marques, denuncia que atraso de 60 dias em pagamentos leva hospital de Francisco Beltrão, no Sudoeste, a suspender atendimento a funcionários públicos de 27 municípios; crise financeira se alastra no governo Beto Richa; haverá salvação?

Sargento da reserva da PM Carlos Alberto Santin, do município de Enéas Marques, denuncia que atraso de 60 dias em pagamentos leva hospital de Francisco Beltrão, no Sudoeste, a suspender atendimento a funcionários públicos de 27 municípios; crise financeira se alastra no governo Beto Richa; haverá salvação?

O sargento da reservada da Polícia Militar e advogado Carlos Alberto Santin, do município de Enéas Marques, denuncia que o Hospital São Francisco, de Francisco Beltrão, da mesma região Sudoeste, suspendeu o atendimento pelo SAS (Sistema de Assistência a Saúde) por falta de pagamento do governo Beto Richa (PSDB).

O hospital beltronense é responsável pelo atendimento dos servidores na microrregião, que compreende 27 municípios.

Segundo informações que chegaram ao blog, o calote que levou a suspensão do SAS em Beltrão já dura 60 dias.

Os problemas de Richa com o caixa vão se tornando crônicos, de acordo com sucessivos relatos vindos de todas as áreas da administração pública estadual.

São obras interrompidas (vide denúncia de Requião acerca do Hospital Regional de Telêmaco Borba), viaturas da PM paradas por falta de combustível ou pagamento de oficinas, funcionalismo com risco de não receber 13!º e salários, fornecedores em pânico.