Por Esmael Morais

Gazeta do Povo abre fogo contra Richa

Publicado em 15/12/2013

O tradicional jornal curitibano Gazeta do Povo, vanguarda da velha mídia e pertencente ao grupo RPC (Globo), abriu fogo neste domingo (15) contra o tucano Beto Richa; jornalão reverbera dificuldades financeiras do estado, destacando o caso da PM com telefones cortados e viaturas sem combustível, bem como a paralisação de obras importantes; em outro front, dentro da mesma publicação, o colunista Celso Nascimento dá sabugadas na questão do pedágio; Palácio Iguaçu se limitou a dizer que pancadaria tem a ver com o "editor" Paulo Bernardo, que teria assumido a direção do jornal; será verdade? Richa, por sua vez, está nem aí com essas picuinhas!, pois neste final de semana ele participou da 2!ª edição das 500 Milhas de Londrina e terminou a prova em 25!º lugar !“ quase repetindo desempenho que teve no último Ibope.

O tradicional jornal curitibano Gazeta do Povo, vanguarda da velha mídia e pertencente ao grupo RPC (Globo), abriu fogo neste domingo (15) contra o tucano Beto Richa; jornalão reverbera dificuldades financeiras do estado, destacando o caso da PM com telefones cortados e viaturas sem combustível, bem como a paralisação de obras importantes; em outro front, dentro da mesma publicação, o colunista Celso Nascimento dá sabugadas na questão do pedágio; Palácio Iguaçu se limitou a dizer que pancadaria tem a ver com o “editor” Paulo Bernardo, que teria assumido a direção do jornal; será verdade? Richa, por sua vez, está nem aí com essas picuinhas!, pois neste final de semana ele participou da 2!ª edição das 500 Milhas de Londrina e terminou a prova em 25!º lugar !“ quase repetindo desempenho que teve no último Ibope.

O tradicional jornal Gazeta do Povo, vanguarda da velha mídia paranaense, neste domingo, saiu do armário para dar sabugadas no governador Beto Richa (PSDB). O jornalão, outrora aliado do tucano, fez um “diário de um estado quebrado”, onde enumerou as dificuldades financeiras e de gestão do governo do Paraná em diversas áreas — que não são poucas (clique aqui para ler).

O obituário do governo do PSDB no jornal curitibano teve direito à  autópsia na Justiça, Saúde, Segurança, Habitação, Subsídios, Obras, além de detalhar em infográfico as contas do governo (receitas/despesas).

A publicação que pertence ao grupo RPC — dono da emissora de TV afiliada a Globo no estado — recordou que a PM teve os telefones cortados e as viaturas paradas por falta de pagamento. Também mencionou obras paralisadas, calote em fornecedores e no subsídio que garante tarifa única do ônibus na Grande Curitiba.

A pancadaria do jornal não ficou por aí, não. O colunista Celso Nascimento pegou o tema pedágio como motivo para descascar o governo tucano (clique aqui). Destacou que Richa retirou as ações na Justiça contra as pedageiras para conversar, mas mesmo assim as tarifas subiram em 1.!º de dezembro. Sobrou canelada até para a Assembleia Legislativa e aos “patetas” que compõem a CPI do Pedágio.

Um assessor do governador Beto Richa, ao analisar as páginas da Gazeta do Povo deste domingo, se limitou ao seguinte comentário: “Barbaridade, o [ministro das Comunicações] Paulo Bernardo realmente assumiu a editoria…”.

Neste sábado (14), o governador Beto Richa participou da 22!ª edição das 500 Milhas de Londrina. Ele teve problemas com o carro ao longo da prova e terminou em 25!º lugar. à‰ quase o mesmo desempenho registrado pelo Ibope nesta sexta (clique aqui para relembrar).