Depois do PPL, Eduardo Campos agora recebe apoio do PPS

PPL de Cláudio Fajardo, ex-Movimento Revolucionário 8 de Outubro, e PPS, dos "limpinhos" Roberto Freire e Rubens Bueno, agora estão "juntos" na campanha do presidenciável Eduardo Campos; Bueno, no Paraná, vai comandar o palanque do governador pernambucano; com isso, Richa poderá dar adeus ao palanque duplo!, haja vista que o limpinho! também se diz candidato ao Palácio Iguaçu.

PPL de Cláudio Fajardo, ex-Movimento Revolucionário 8 de Outubro, e PPS, dos “limpinhos” Roberto Freire e Rubens Bueno, agora estão “juntos” na campanha do presidenciável Eduardo Campos; Bueno, no Paraná, vai comandar o palanque do governador pernambucano; com isso, Richa poderá dar adeus ao palanque duplo!, haja vista que o limpinho! também se diz candidato ao Palácio Iguaçu.

Agora vai. O governador de Pernambuco, Eduardo Campos (PSB), candidato à  presidência da República, recebeu na semana passada apoio do Partido da Pátria Livre (PPL), conforme registro deste blogueiro. Ontem foi a vez do PPS, de Roberto Freire e Rubens Bueno, dar um chega pra lá no senador mineiro Aécio Neves (PSDB).

Os “limpinhos” Bueno e Freire haviam lançado a ex-vereadora paulistana Soninha Francine para a disputa presidencial, mas congresso nacional do partido, realizado neste sábado (7), defenestrou a moça por 152 a 98 votos.

No Paraná, o PPS também se assanha com a candidatura própria de Rubens Bueno ao Palácio Iguaçu. Caso se mantenha na corrida, o homem do voto limpo! poderá controlar a campanha de Campos no estado e desidratar a tese do “palanque duplo” para o governador Beto Richa (PSDB).

Comentários encerrados.