Por Esmael Morais

Datafolha confirma que “bomba” do mensalão virou um “peido de véia”

Publicado em 01/12/2013

Exagero da velha mídia golpista acabou martirizando os "mensaleiros" Dirceu, Genoino e Delúbio; pesquisa Datafolha comprova que "bomba" das prisões virou "peido de véia" diante do crescimento de Dilma; "Quando você exagera na dose dos ataques gera um sentimento de revolta nas pessoas. Ao contrário do que você pretende, o atacado passa a ser visto como um injustiçado, uma vítima", opina o jornalista Paulo Nogueira, do Diário do Centro do Mundo; nas redes sociais, diante do iminente triunfo eleitoral da candidata do PT e de Lula em 2014, cresce a virulência dos ataques de "cibertucano" -- os ciberguerrilheiros ligados ao PSDB -- que flertam com o fascismo ao destilarem ódio.

Exagero da velha mídia golpista acabou martirizando os “mensaleiros” Dirceu, Genoino e Delúbio; pesquisa Datafolha comprova que “bomba” das prisões virou “peido de véia” diante do crescimento de Dilma; “Quando você exagera na dose dos ataques gera um sentimento de revolta nas pessoas. Ao contrário do que você pretende, o atacado passa a ser visto como um injustiçado, uma vítima”, opina o jornalista Paulo Nogueira, do Diário do Centro do Mundo; nas redes sociais, diante do iminente triunfo eleitoral da candidata do PT e de Lula em 2014, cresce a virulência dos ataques de “cibertucano” — os ciberguerrilheiros ligados ao PSDB — que flertam com o fascismo ao destilarem ódio.

No último feriadão de 15 de Novembro, da República, o ministro Joaquim Barbosa, presidente do Supremo Tribunal Federal (STF), fez o que fez com apoio incondicional da velha mídia, buscando xeque-mate em Dilma Rousseff. Rasgou até a Constituição em nome de um objetivo político.

As prisões de petistas do quilate de José Dirceu, José Genoino e Delúbio Soares — os mensaleiros — eram vistas como “bombas” no projeto reeleitoral da presidenta e a glória de Barbosa. Bateu na trave outra vez (a primeira vez foi no julgamento em plena eleição municipal de 2012).

O que era uma para ser uma “bomba” virou apenas um “peido de véia”. à‰ o que diz pesquisa do Datafolha divulgada ontem (clique aqui) pelo jornal Folha de S. Paulo, expressão máxima da velha mídia golpista no país.

Dilma cresceu ainda mais nas pesquisas, os adversários caíram ainda mais. Se as eleições fossem hoje, a petista seria reeleita no primeiro turno com os pés nas costas. à‰ o que diz sondagem do instituto paulistano divulgada neste sábado (30).

Sobre esse tiro de canhão no próprio pé, Paulo Nogueira, no Diário do Centro do Mundo, dá uma pista para a velha mídia:

“Quando você exagera na dose dos ataques gera um sentimento de revolta nas pessoas. Ao contrário do que você pretende, o atacado passa a ser visto como um injustiçado, uma vítima”.

Os barões da mídia já deveriam ter aprendido com o “estouro” do mensalão em 2005, quando martirizaram Lula. Mesmo com a carnificina, o petista fora reeleito em 2006 e fez a sucessora em 2010. Além disso, em 2012, elegeu vários “postes” país afora.

A perspectiva de vitória tem apressado os partidos a anunciar apoio à  presidenta da República. Semana passada, PSD de Kassab e Eduardo Sciarra. Ontem foi a vez do PP, de Maluf e Ricardo Barros seguir a mesma pegada.

Por outro lado, diante do iminente triunfo eleitoral da candidata do PT e de Lula em 2014, cresce a virulência dos ataques de “cibertucano” — os ciberguerrilheiros ligados ao PSDB — que flertam com o fascismo e destilam ódio nas redes sociais. à‰ o tal “jus sperniandi” (direito de espernear).