Coluna do Maurício Requião: “PT e PSDB são farinha do mesmo helicóptero”

Compartilhe agora!

Maurício Requião, em sua coluna desta quinta, acusa Richa de utilizar aeronaves para fazer o mesmo que o líder Ademar Traiano denunciou que Gleisi faz com aviões da FAB: campanha antecipada usando a máquina pública; Parece que a acusação da coluna do líder do governo é um caso do
Maurício Requião, em sua coluna desta quinta, acusa Richa de utilizar aeronaves para fazer o mesmo que o líder Ademar Traiano denunciou que Gleisi faz com aviões da FAB: campanha antecipada usando a máquina pública; Parece que a acusação da coluna do líder do governo é um caso do “Roto falando do Esfarrapado”!, disparou; colunista faz trocadilho da polêmica paranaense com apreensão, semana passada, de “avião de rosca! do deputado mineiro Gustavo Perrella (SDD) com quase 500 kg de cocaína: “PT e PSDB são farinha do mesmo helicóptero”; advogado especialista em políticas públicas, Maurício lembra que seu pai, o senador Requião, em 2012, denunciou ao MP farra do governador com aviões e helicópteros do estado; leia o texto.
por Maurício Requião*

A coluna do Ademar Traiano, muito bem escrita, vem com uma eloquente crítica ao uso da máquina em campanha antecipada. O texto senta a ripa no uso de jatinhos, caronas, e esforço para emplacar uma candidatura por parte da Ministra Gleisi e todo o time do PT. O deputado acusa de forma velada o ministro Paulo Bernardo de favorecer um empresário, dono de um Hotel, em uma concessão de televisão. Acusação séria, que deveria vir acompanhada de mais provas ou uma denúncia formal ao Ministério Público e/ou Polícia Federal (clique aqui para relembrar). Sem a denúncia, torna-se apenas calúnia e difamação. #ficaadica.

O que me chama a atenção é que a acusação de campanha antecipada e viagens em aeronaves da viúva, vindo do líder do governo Beto Richa, que está sendo investigado justamente pelo uso indevido de aeronaves em campanha. Vejam o Inquérito Civil n!º 0046.13.000055-0 (clique aqui), instaurado a partir de uma denúncia do senador Roberto Requião (PMDB).

Não vamos esquecer a matéria da Gazeta do Povo de 05/07/13, que traz denúncia de que Beto Richa usou o avião do estado para ir ao Rio de Janeiro assistir ao jogo da seleção.

A campanha antecipada pode ser feita de várias maneiras por quem tem a máquina na mão. Uma das maneiras mais eficazes é o uso da propaganda, uma bela campanha publicitária do governo, afinal um minuto bem gasto na TV é melhor para subir no ibope que uma obra para a população.

De 2011 para 2012 as despesas com publicidade institucional aumentaram 668,57%, chegando a R$ 106,4 milhões, segundo o conselheiro Ivan Bonilha, do Tribunal de Contas do Estado. No último ano, o estado promoveu uma campanha publicitária de mais ou menos R$ 300 milhões distribuídos entre as agências publicitárias, que garantiram ao governador o prêmio Semeador da Propaganda 2013!.

Enquanto isso, o funcionário Público preocupado em receber o 13!º ou o salário no ano que vem. Nas palavras do Esmael Morais: crise financeira na gestão do tucano afeta vida dos servidores do estado, que têm suspenso serviço de saúde, pagamento de férias, promoções e avanços na carreira; professores e trabalhadores da Copel reclamam de calote em direitos adquiridos; falta de pagamento a fornecedores também paralisa obras importantes no Paraná!.

Por falar em campanha antecipada, em março deste ano, funcionários públicos do estado denunciaram que receberam spam! enviado pelo PSDB, em campanha antecipada para a reeleição do governador Beto Richa em 2014.

Ainda no uso da máquina, o presidente da Assembleia Legislativa do Paraná, deputado Valdir Rossoni (PSDB), publicou uma revista com tiragem de 5 mil exemplares, de acordo com o blog do Cícero Cattani, no qual exalta a sua pessoa e seus feitos no comando da casa. Diz o colunista: Na capa, uma foto posada, em que aparece em primeiro plano na rampa da Assembleia. à‰ ou não é culto à  personalidade ou campanha eleitoral antecipada?!.

Entendo que o colunista Ademar Traiano vem cheio das mais alvas e boas intenções ao defender o fim do uso da máquina em pré-campanha, defendendo o correto uso do erário, mas pecou em acusar e bater apenas no PT, uma vez que o uso sistemático da maquina é prática usual de seu partido, o PSDB, em nosso estado. Parece que a acusação da coluna do líder do governo é um caso do Roto falando do Esfarrapado!.

Me parece que PT e PSDB, no caso em pauta, são todos farinha do mesmo helicóptero.

Aguardamos nas próximas colunas uma discussão sobre quem privatiza mais e melhor, e sobre o aumento do pedágio no Paraná, sem diálogo com a população e com muito respeito ao lucro das pedageiras. Também sobre os novos pedágios do governo federal e seus preços justos!.

*Maurício Requião é advogado, especialista em políticas públicas, escreve à s quintas no Blog do Esmael.

Compartilhe agora!

Comments are closed.