Por Esmael Morais

Coluna do Marcelo Araújo: “Só a ponte Matinhos-Guaratuba para resolver problemas no trânsito do Litoral”

Publicado em 09/12/2013

Marcelo Araújo, especialista em trânsito, a pedido do blog, foi ao Litoral avaliar a situação do trânsito que dá acesso à s praias paranaenses; Só a ponte Matinhos-Guaratuba para resolver os problemas", opina o colunista, que também critica falta de conversa entre os governos municipal, estadual e federal para facilitar o fluxo na região; ele recomenda, por exemplo, substituir o semáforo em Garuva por uma rotatória -- solução semelhante que foi encontrada na chegada de Guaratuba com acesso para a Barra do Saí; leia o texto.

Marcelo Araújo, especialista em trânsito, a pedido do blog, foi ao Litoral avaliar a situação do trânsito que dá acesso à s praias paranaenses; Só a ponte Matinhos-Guaratuba para resolver os problemas”, opina o colunista, que também critica falta de conversa entre os governos municipal, estadual e federal para facilitar o fluxo na região; ele recomenda, por exemplo, substituir o semáforo em Garuva por uma rotatória — solução semelhante que foi encontrada na chegada de Guaratuba com acesso para a Barra do Saí; leia o texto.

por Marcelo Araújo*

Os curitibanos de maneira especial, e de maneira geral os paranaenses, catarinenses e qualquer pessoa que pretenda chegar a Guaratuba, no litoral paranaense, utilizando a BR-101, precisam passar por Garuva, em Santa Catarina.

Para vencer esse trecho (BR-101 !“ Guaratuba), e vice-versa, precisa enfrentar pacientemente o semáforo existente no cruzamento da Av. Paraná com Av. Celso Ramos, e que na temporada e feriados prolongados significa horas de paciência e filas que superam dezenas de quilômetros.

A justificativa da Prefeitura é que se não existisse o semáforo ficaria inviável aos garuvenses atravessarem a Av. Paraná. Partindo da BR-101 em direção a Guaratuba o mencionado cruzamento está no KM 1 da Rodovia SC-412 (SC-412 x Av. Celso Ramos).

Antes de avançar a reflexão, alguns esclarecimentos devem ser feitos. A Av. Paraná que mencionamos acima é na verdade a Rodovia Estadual SC-412 que após o Rio da Praia entra no Estado do Paraná passando a ser PR-412.

Assim como diversas rodovias que cortam trechos urbanos das cidades a Av. Paraná de Garuva é uma rodovia, e por consequência de responsabilidade do órgão rodoviário de Santa Catarina (DEINFRA) e cuja fiscalização estaria a cargo da Polícia Rodoviária de Santa Catarina, portanto qualquer autuação que ocorra por desobediência ao semáforo do referido cruzamento, de fluxo proveniente da SC-412 deve ser lavrado por agente rodoviário.

A alegação que os motoristas garuvenses não conseguem transpor a rodovia SC-412 devido ao fluxo contínuo nos dias e horários de grande movimento poderia ser facilmente resolvido com a construção de uma rotatória semelhante a que foi recentemente construída na chegada de Guaratuba com acesso para a Barra do Saí.

Destaca-se ainda que quem se encontra na Av. Celso Ramos à  esquerda já possui entrada livre na SC-412 no sentido Guaratuba e não precisa aguardar a abertura do semáforo.

A situação não causa problemas apenas na SC-412, mas também para quem vai sentido Guaratuba quando o engarrafamento atinge a própria BR-101 com veículos muitas vezes tendo que se utilizar do acostamento aumentando o risco de acidentes.

Isso significa que cabe intervenção do Governo Federal (BR-101) e Governo do Paraná (PR-412) junto ao Governo de Santa Catarina para resolver o problema do semáforo.

Os paranaenses também têm sofrido muito para ir a Santa Catarina pela BR-376/BR-101 não apenas devido aos acidentes sem hora marcada que sempre estão lá, mas pelas obras que nunca acabam.

Fora da temporada, por incrível que pareça, ir de Curitiba a Joinville pela BR-277 (litoral paranaense), mesmo com ferryboat, não apenas pode ser mais rápido quanto é mais certo cumprir o compromisso.

Quando for construída a Ponte Matinhos !“ Guaratuba (ou Guaratuba!“Guaratuba, como queiram), somado à  solução do semáforo de Garuva, se tornará uma excepcional alternativa para ir a Santa Catarina desviando os problemas apontados.

De multa eu entendo!

*Marcelo Araújo é advogado, presidente da Comissão de Trânsito, Transporte e Mobilidade da OAB/PR. Escreve nas segundas-feiras para o Blog do Esmael.