9 de dezembro de 2013
por Esmael Morais
38 Comentários

Richa estuda demitir ex-vereador Juliano Borghetti da EcoParaná, diz Palácio Iguaçu

O governador Beto Richa (PSDB) deverá decidir nas próximas 24 horas se demite ou não o ex-vereador de Curitiba, Juliano Borghetti (PP), da autarquia EcoParaná, vinculada à  Secretaria de Estado do Turismo, depois de seu envolvimento em briga entre torcidas organizadas, neste domingo, do Atlético Paranaense e Vasco.

A demissão do ex-parlamentar não será tarefa fácil, pois o moço é irmão da deputada federal Cida Borghetti, presidenta do novo PROS, e cunhado do secretário de Estado da Indústria e Comércio, Ricardo Barros (PP). Ele também é ex-genro do deputado Rubens Bueno (PPS).

Um palaciano disse que “por muito menos”, em 2011, o governador demitiu o ex-ator de filme pornô Valter Pagliosa da chefia regional do Instituto Ambiental do Paraná (IAP), em Cascavel, depois que o senador Roberto Requião (PMDB), pelo Twitter, teria participado de um filme pornográfico.

O blog entrou contato com o ex-vereador Juliano Borghetti. Ele negou que tenha agredido ou sido agredido na confusão de ontem. Leia a íntegra de sua nota de esclarecimento:

NOTA DE ESCLARECIMENTO !“ JULIANO BORGHETTI:

Em relação ao ocorrido durante o jogo entre o Clube Atlético Paranaense e o Vasco da Gama, no dia 08.dez.2013, gostaria de que esclarecer que:

1- Frequento jogos do Atlético nos estádios há 30 anos. Já estive em diversas cidades no Brasil e fora do país e nunca estive envolvido em nenhum episódio de violência;

2- Acompanhávamos a partida próximos à  divisa entre as torcidas e fomos surpreendidos com a eclosão da confusão generalizada próxima ao local em que estávamos acomodados.

3- Foi uma atitude da qual me arrependo e por isso venho a público pedir desculpas. Reforço, porém, que não agredi ninguém, nem tampouco sofri qualquer agressão física na situação;

4- Ressalto ainda que quando vereador propus, em conjunto com colegas, a lei municipal que obriga o cadastro de torcedores em estádios;

5- Lamento profundamente o ocorrido.

Atenciosamente,
Juliano Borghetti

Leia mais

9 de dezembro de 2013
por Esmael Morais
156 Comentários

Requião faz apelo a Richa: Senta nesta cadeira, assume o comando e bota este estado a funcionar!; ouça o áudio

Senador Roberto Requião, como que tivesse passando um "pito" público, distribuiu áudio nesta segunda (9) com apelo ao governador tucano: Toma jeito Beto Richa. Vê se faz alguma coisa no tempo que lhe resta!; candidato ao governo pelo PMDB, Requião não tem poupado o governador do PSDB com quem iniciou intensa comparação na área da saúde; ouça o áudio.

Senador Roberto Requião, como que tivesse passando um “pito” público, distribuiu áudio nesta segunda (9) com apelo ao governador tucano: Toma jeito Beto Richa. Vê se faz alguma coisa no tempo que lhe resta!; candidato ao governo pelo PMDB, Requião não tem poupado o governador do PSDB com quem iniciou intensa comparação na área da saúde; ouça o áudio.

O senador Roberto Requião (PMDB), em seu pronunciamento à s rádios, nesta segunda (9), abriu fogo pesado contra o governador Beto Richa (PSDB) ao comparar sua gestão (2003-2010) com a do tucano. ... 

Leia mais

9 de dezembro de 2013
por Esmael Morais
13 Comentários

Prefeito de Ponta Grossa (PR) abre dissidência no PPS ao declarar apoio à  reeleição de Dilma Rousseff

Conta o Blog do Johnny, do Caderno Ponta Grossa, que o prefeito Marcelo Rangel, do PPS, torceu o nariz para a decisão do partido em congresso nacional realizado no final de semana. O “limpinho” dos Campos Gerais avisou que vai de Dilma em 2014, para o desgosto de Roberto Freire e Rubens Bueno.

Na prática, Rangel desprezou o “centralismo democrático” da dupla dirigente nacional ao dizer em um jornal local que poderá se alinhar à  petista inclusive eleitoralmente. O PPS definiu-se pelo governador pernambucano Eduardo Campos (PSB).

O município de Ponta Grossa fica a 100 km de Curitiba e tem população estimada de 340 mil habitantes. à‰ o quarto mais populoso do Paraná e é o oitavo mais rico do estado, segundo o IBGE (2010).

A seguir, leia o texto de Johnny Willian, parceiro deste blogueiro na região de Ponta Grossa:

PPS sinaliza apoio a Campos à  Presidência; Rangel sinaliza apoio à  reeleição de Dilma

Enquanto o Partido Popular Socialista (PPS) sinalizou neste sábado, 07, que apoiará a candidatura de Eduardo Campos (PSB) à  Presidência da República em 2014 durante o 18!º Congresso Nacional do partido em São Paulo, o prefeito do PPS de Ponta Grossa (PR), Marcelo Rangel, sinaliza o apoio à  reeleição da Presidente Dilma Rousseff (PT).

Foram 152 votos a favor da tese contra 98 da proposta de candidatura própria do partido. Uma terceira sugestão, de apoio ao candidato Aécio Neves (PSDB), foi retirada na última hora. O apoio à  reeleição da presidente Dilma sequer foi cogitado pelo partido, um dos principais opositores do PT e o seu governo.

Neste momento, mesmo sendo de um partido de oposição, eu não tenho dúvida nenhuma de que nós poderemos sim trabalhar de maneira alinhada com o governo federal. E ele vai ter o meu reconhecimento até mesmo de maneira eleitoral!, declarou o prefeito do PPS, que também preside o partido, destacando a atenção que vem recebendo e os investimentos do governo federal na cidade, em entrevista concedida ao Jornal da Manhã!, ontem.

Ao tomar conhecimento da declaração pelo Twitter, o presidente nacional do PPS, deputado federal Roberto Freire (SP), reeleito durante o congresso do último final de semana, rechaçou Rangel. São por estas e outras que determinados políticos se desmoralizam e denigrem a atividade!, criticou em resposta aos internauta Leia mais

9 de dezembro de 2013
por Esmael Morais
25 Comentários

Reviravolta no PMDB: richistas agora querem apoiar Gleisi Hoffmann

Há um ano, neste blog, o "profeta" Paulo Bernardo, ministro das Comunicações, previu que Richa estaria comprando terreno da Lua ao insistir no apoio do PMDB à  sua reeleição; dito e feito; Michel Temer vetou namoro do partido com o tucano e, numa política de redução de danos, bancada richista agora começou jurar que é Gleisi desde criancinha; petistas rejeitam fórmula que derrotou Osmar Dias em 2010; portanto, cada vez mais, crescem as chances da candidatura própria peemedebista com Requião.

Há um ano, neste blog, o “profeta” Paulo Bernardo, ministro das Comunicações, previu que Richa estaria comprando terreno da Lua ao insistir no apoio do PMDB à  sua reeleição; dito e feito; Michel Temer vetou namoro do partido com o tucano e, numa política de redução de danos, bancada richista agora começou jurar que é Gleisi desde criancinha; petistas rejeitam fórmula que derrotou Osmar Dias em 2010; portanto, cada vez mais, crescem as chances da candidatura própria peemedebista com Requião.

O núcleo da bancada estadual peemedebista mais “fiel” ao governador Beto Richa (PSDB), cujos deputados são conhecidos como richistas, embora cada vez mais escassos, agora querem levar o partido à  aliança com a ministra-chefe da Casa Civil, Gleisi Hoffmann, candidata do PT ao governo do Paraná. O objetivo seria ‘reduzir danos’ ao tucano e fugir, como o diabo foge da cruz, da possibilidade de o senador Roberto Requião se viabilizar candidato ao Palácio Iguaçu. ... 

Leia mais

9 de dezembro de 2013
por Esmael Morais
18 Comentários

Veja essa: Taniguchi, secretário de Richa, leva calote de US$ 450 mil de empresários paraguaios

Parece piada pronta, mas não é. O secretário de Estado de Planejamento do Paraná, Cássio Taniguchi, braço direito do governador Beto Richa (PSDB), levou um calote de US$ 450 mil de empresários privados do Ciudad Del Este, no Paraguai.

Taniguchi é um dos principais ideólogos no governo tucano que defende o calote em fornecedores, paralisação de obras e descumprimento de acordos com os servidores públicos para resolver a crise financeira do estado.

à‰ o típico caso do feitiço se voltando contra o feiticeiro.

Segundo o site Foz Notícias, citando o diário paraguaio “Vanguardia” (clique aqui), Taniguchi teria usado sua fama de ex-prefeito de Curitiba e de urbanista para vender seu peixe aos paraguaios.

Coincidência ou não, os empresários paraguaios alegam a mesma coisa que o governo do Paraná alega quando dá calote na praça: “crise financeira”.

O site iguaçuense afirma que a Aliança Público-privado! contratou o secretário de Richa para fazer o Plano Diretor de Desenvolvimento de Ciudad Del Este, cidade paraguaia que faz fronteira com Foz do Iguaçu (PR). Detalhe: até agora nada pagou. Deu calote.

Moral da história: aqui se faz, aqui se paga.

Leia a matéria de Digão Monzon, site Foz Notícias:

Calote à  Paraguaia !“ Tanigushi espera pagamento de U$ 450 mil

Parece que a maré de azar do Secretário Cassio Tanigushi está de volta. Segundo o jornal paraguaio Vanguardia! o ex-prefeito de Curitiba levou um calote de U$ 450 mil de empresários de Ciudad Del Este, que parecem não estar preocupados com a dívida.

Tanigushi usou de sua fama de urbanista para vender seu peixe, e foi contratado por uma Aliança Público-privado! para fazer o Plano Diretor de Desenvolvimento de Ciudad Del Este, cidade paraguaia que faz fronteira com Foz do Iguaçu (PR).

A empresária Natalia Rodriguez Chan, de Ciudad Del Est, explica que o setor privado seria responsável por pagar Tanigushi. Ainda não juntamos esse dinheiro. Tampouco queremos incomodar os empresários com isso agora, pois o comércio está em crise. Por isso vamos deixar esse Plano Diretor de lado por enquanto! disse Chan, que é a atual Presidente da Associação de Desenvolvimento Comercial em entrevista para o Diário Vanguardia.

Tanigushi já ocupou os microfones da mídia paraguaia para divulgar as maravilhas que seriam realizadas no centro comercial da cidade que também é famosa pela confusão de suas ruas e aglomero de pessoas.

Leia mais

9 de dezembro de 2013
por Esmael Morais
9 Comentários

Dilma comemora acordo na OMC com elogio a diplomata brasileiro; urubólogos sofrem derrota

do Brasil 247
A presidente Dilma Rousseff celebrou nesta manhã o acordo firmado entre os ministros da Organização Mundial do Comércio (OMC) nas primeiras horas do sábado 7, durante conferência em Bali, na Indonésia, com elogios ao diretor-geral do órgão, o brasileiro Roberto Azevêdo. “O acordo de Bali demonstra nosso acerto ao indicar o diplomata brasileiro Roberto Azevêdo para dirigir a OMC”, escreveu a presidente em sua conta no Twitter.

A presidente ressaltou a importância dos resultados do acordo global, que chamou de “amplamente positivos para o Brasil”, por “facilitar o acesso de nossos produtos a mercados em todo o mundo, ao simplificar e desburocratizar procedimentos aduaneiros”. Segundo ela, a IX Conferência Ministerial da OMC “fortaleceu o sistema multilateral do comércio”. O acordo fechado em Bali é histórico e o primeiro do comércio global em 20 anos pelo órgão.

Ao contrário do que pensam colunistas da mídia tradicional do Brasil, a presidente é da opinião de que “as saídas dos impasses globais estão em acordos multilaterais, onde todos têm voz, e não na imposição dos mais fortes sobre os mais fracos”. Em sua coluna de sábado na Folha de S.Paulo, o sociólogo Demétrio Magnoli se precipitou ao prever que haveria um “desastre” em Bali e o “colapso da Rodada Doha”. Provavelmente poucas horas depois de a edição do jornal ter ido para a gráfica, no entanto, houve um consenso na conferência.

Quando Roberto Azevêdo tomou posse como diretor-geral da OMC, em setembro desse ano, a mídia tradicional desqualificou o órgão. Reinaldo Azevedo, colunista de Veja e Folha, previu erroneamente uma catástrofe: “Azevêdo na OMC significa que o resto do mundo aplaude a nossa incompetência. Até porque os EUA, a União Europeia, a China, o Canadá, o Chile e o Peru continuarão a fazer os seus acordos bilaterais, independentemente do evangelho de Azevêdo”, escreveu.

O pacote fechado no último sábado, no entanto, agora recebe ótimas análises do principal jornal do mundo, o The New York Times, que viu o resultado final da reunião da OMC na Indonésia como “um marco para os 159 membros” do organismo internacional. O acordo, segundo o jornal norte-americano, “resgata a OMC à  beira do fracasso e irá reacender a confiança em sua capacidade de reduzir as barreiras ao comércio mundial após 12 anos de negociações infrutíferas” (leia artigo original – em inglês – aqui).

Felizmente, as previsões não foram ouvidas.

Leia mais

9 de dezembro de 2013
por Esmael Morais
27 Comentários

Secretário Cid Vasques continua na marca do pênalti; assista ao vídeo

Governador Beto Richa terá de arbitrar entre o fim do Gaeco e a continuidade do secretário Cid Vasques na Secretaria da Segurança, a mais problemática na gestão tucana; apego do titular da pasta chama a atenção, pois até a Federação Israelita (sic) foi convocada para defendê-lo; promotor Leonir Batisti deposita fé no Conselho Superior do Ministério Público, que se reúne amanhã, para salvar o grupo de combate à  corrupção no Paraná; assista ao vídeo.

Governador Beto Richa terá de arbitrar entre o fim do Gaeco e a continuidade do secretário Cid Vasques na Secretaria da Segurança, a mais problemática na gestão tucana; apego do titular da pasta chama a atenção, pois até a Federação Israelita (sic) foi convocada para defendê-lo; promotor Leonir Batisti deposita fé no Conselho Superior do Ministério Público, que se reúne amanhã, para salvar o grupo de combate à  corrupção no Paraná; assista ao vídeo.

O secretário da Segurança Pública, Cid Vasques, continua fazendo “hora extra” na pasta que mais vem causando desgastes à  imagem do governador Beto Richa (PSDB). ... 

Leia mais

9 de dezembro de 2013
por Esmael Morais
13 Comentários

Dilma sinaliza Mercadante para Casa Civil no lugar de Gleisi

do Brasil 247

Presidente deve escolher nomes de reforma ministerial já no dia de seu aniversário: 14 de dezembro; ela deu sinais de que o ministro da Educação pode mesmo ocupar a pasta de Gleisi Hoffmann, que sai para disputar o governo do Paraná; um dos motivos seria sua assiduidade à s sextas-feiras na capital; segundo colunista Mônica Bergamo, da Folha, ministros que são candidatos em seus estados estariam resistindo à  ideia de sair antes de abril porque não querem perder a vitrine do governo federal.

Presidente deve escolher nomes de reforma ministerial já no dia de seu aniversário: 14 de dezembro; ela deu sinais de que o ministro da Educação pode mesmo ocupar a pasta de Gleisi Hoffmann, que sai para disputar o governo do Paraná; um dos motivos seria sua assiduidade à s sextas-feiras na capital; segundo colunista Mônica Bergamo, da Folha, ministros que são candidatos em seus estados estariam resistindo à  ideia de sair antes de abril porque não querem perder a vitrine do governo federal.

Na próxima semana, a presidente Dilma Rousseff começará a desenhar a reforma ministerial, para liberar ministros que devem sair candidatos em 2014. Gleisi Hoffmann já confirmou interesse em disputar o governo do Paraná. Em seu lugar na Casa Civil, Dilma sinaliza preferência por Aloizio Mercadante, hoje na pasta da Educação, como aponta Mônica Bergamo, da Folha de S. Paulo. ... 

Leia mais

9 de dezembro de 2013
por Esmael Morais
13 Comentários

Coluna do Marcelo Araújo: “Só a ponte Matinhos-Guaratuba para resolver problemas no trânsito do Litoral”

Marcelo Araújo, especialista em trânsito, a pedido do blog, foi ao Litoral avaliar a situação do trânsito que dá acesso à s praias paranaenses; Só a ponte Matinhos-Guaratuba para resolver os problemas", opina o colunista, que também critica falta de conversa entre os governos municipal, estadual e federal para facilitar o fluxo na região; ele recomenda, por exemplo, substituir o semáforo em Garuva por uma rotatória -- solução semelhante que foi encontrada na chegada de Guaratuba com acesso para a Barra do Saí; leia o texto.

Marcelo Araújo, especialista em trânsito, a pedido do blog, foi ao Litoral avaliar a situação do trânsito que dá acesso à s praias paranaenses; Só a ponte Matinhos-Guaratuba para resolver os problemas”, opina o colunista, que também critica falta de conversa entre os governos municipal, estadual e federal para facilitar o fluxo na região; ele recomenda, por exemplo, substituir o semáforo em Garuva por uma rotatória — solução semelhante que foi encontrada na chegada de Guaratuba com acesso para a Barra do Saí; leia o texto.

por Marcelo Araújo* ... 

Leia mais