TRE cassa prefeito de Cascavel, Edgar Bueno, por unanimidade

No 2!º das eleições de 2012, mesmo contra decisão da Justiça Eleitoral, Edgar Bueno veiculou no horário eleitoral da TV "denúncia" afirmando que adversário Professor Lemos (PT) teria cometido fraude no alistamento eleitoral porque não morava no município; TRE cassou prefeito cascavelense, por unanimidade (6x0), justamente por fraude eleitoral; petista, que é deputado, entra no aquecimento.

No 2!º das eleições de 2012, mesmo contra decisão da Justiça Eleitoral, Edgar Bueno veiculou no horário eleitoral da TV “denúncia” afirmando que adversário Professor Lemos (PT) teria cometido fraude no alistamento eleitoral porque não morava no município; TRE cassou prefeito cascavelense, por unanimidade (6×0), justamente por fraude eleitoral; petista, que é deputado, entra no aquecimento.

O Tribunal Regional Eleitoral (TRE) cassou na tarde desta terça (12) o prefeito de Cascavel, Edgar Bueno (PDT), pelo placar de 6×0, sob a acusação de fraude eleitoral.

No segundo turno das eleições de 2012, Bueno levou ao horário eleitoral “denúncia” afirmando que o adversário Professor Lemos (PT) teria cometido fraude no alistamento eleitoral porque não morava no município.

Na época, a Justiça Eleitoral concedeu liminar ao petista suspendendo a veiculação. No entanto, segundo o advogado Luiz Eduardo Peccinin, do escritório de Guilherme Gonçalves, houve descumprimento da decisão e Bueno continuou levando a peça de propaganda à  tevê.

Para se manter no cargo, o prefeito cassado deverá primeiro ingressar com embargos no próprio TRE; segundo, buscar uma cautelar no Tribunal Superior Eleitoral (TSE).

Portanto, o petista Professor Lemos já entrou no aquecimento.

Comentários encerrados.