Por Esmael Morais

Guerra no ninho: PSDB do Paraná ameaça tirar vaga de àlvaro Dias

Publicado em 18/11/2013

Presidente da Assembleia Legislativa e do PSDB do Paraná, Valdir Rossoni, não confia no senador àlvaro Dias; em Foz, na semana passada, deputado foi na jugular ao dizer que o partido não faz acordo de faz de conta e ameaçou tomar para si a vaga de candidato ao Senado; em um passado não muito distante, àlvaro assim qualificou o governo de Beto Richa no Paraná: Nepotismo, fisiologismo, loteamento, sem escrúpulos, balcão de negócios, promiscuidade!.

Presidente da Assembleia Legislativa e do PSDB do Paraná, Valdir Rossoni, não confia no senador àlvaro Dias; em Foz, na semana passada, deputado foi na jugular ao dizer que o partido não faz acordo de faz de conta e ameaçou tomar para si a vaga de candidato ao Senado; em um passado não muito distante, àlvaro assim qualificou o governo de Beto Richa no Paraná: Nepotismo, fisiologismo, loteamento, sem escrúpulos, balcão de negócios, promiscuidade!.

O deputado Valdir Rossoni, presidente estadual do PSDB, na semana passada, disse em Foz do Iguaçu que pode bater chapa com o senador Alvaro Dias para disputar a vaga ao Senado se este não demonstrar completa fidelidade ao ninho, à s campanhas de Beto Richa e Aécio Neves.

“Se eu abri mão da minha candidatura [ao Senado] em nome da unidade, tenho direito de pedir a recíproca”, ensinou o tucano.

Rossoni revelou que conversou com Dias e disse que o partido não faz acordo de faz de conta.

Se for candidato a deputado federal, como previsto, afirmou que não será um parlamentar que diz amém. “Quero que meus netos se orgulhem do que eu faço como político”, justificou.

Há exato um ano, àlvaro assim qualificou o governo de Beto Richa no Paraná: Nepotismo, fisiologismo, loteamento, sem escrúpulos, balcão de negócios, promiscuidade! (clique aqui para relembrar). Pelos adjetivos, o leitor deve imaginar o grau de confiança entre ambos os lados nessa contenda interna.