Fruet enfrentará greve geral de educadores a partir de terça, 26

Prefeito Gustavo Fruet enfrentará primeira greve geral de educadores, a partir de terça; O Sindicato Municipal dos Servidores Curitiba (Sismuc), filiado à  Central Única dos Trabalhadores (CUT), afirma que greve foi deliberada porque não avançaram as negociações com a prefeitura sobre isonomia com magistério.

Prefeito Gustavo Fruet enfrentará primeira greve geral de educadores, a partir de terça; O Sindicato Municipal dos Servidores Curitiba (Sismuc), filiado à  Central Única dos Trabalhadores (CUT), afirma que greve foi deliberada porque não avançaram as negociações com a prefeitura sobre isonomia com magistério.

O prefeito Gustavo Fruet (PDT) deverá enfrentar a primeira greve geral do magistério a partir da próxima terça, dia 26, quando a categoria pretende fazer uma passeata da Praça Santos Andrade (UFPR) até a prefeitura de Curitiba.

O Sindicato Municipal dos Servidores Curitiba (Sismuc), filiado à  Central Única dos Trabalhadores (CUT), afirma que a greve foi deliberada porque não avançaram as negociações com a prefeitura sobre isonomia com magistério.

Dirigentes sindicais reclamam que entregaram uma pauta em janeiro de 2013, mas a gestão Fruet não aprovou a redução da jornada de trabalho, aposentadoria especial, contratação de mais profissionais, hora atividade de 33%, nem eleição de direção.

A maioria dos diretores do Sismuc é filiada ao Partido dos Trabalhadores (PT), agremiação da vice-prefeita Mirian Gonçalves.

Comentários encerrados.