Sindicato dos Médicos processa petista no Paraná. Motivo: defendeu a importação de médicos cubanos

Comunista Mário Ferrari, presidente do Sindicato dos Médicos do Paraná, sentiu-se caluniado ao ser chamado de "pelego! pelo petista Milton Alves (camiseta preta), ex-dirigente do PCdoB no estado, que defendeu em seu blog a importação de médicos cubanos; entidade sindical, filiada à  Central dos Trabalhadores do Brasil (CTB), pede na Justiça R$ 15 mil de indenização por dano moral, retirada da postagem e condenação criminal do ativista; à‰ censura!!, grita Alves, que avisa que recorrerá a OEA, se for preciso defender sua liberdade de expressão.

Comunista Mário Ferrari, presidente do Sindicato dos Médicos do Paraná, sentiu-se caluniado ao ser chamado de “pelego! pelo petista Milton Alves (camiseta preta), ex-dirigente do PCdoB no estado, que defendeu em seu blog a importação de médicos cubanos; entidade sindical, filiada à  Central dos Trabalhadores do Brasil (CTB), pede na Justiça R$ 15 mil de indenização por dano moral, retirada da postagem e condenação criminal do ativista; à‰ censura!!, grita Alves, que avisa que recorrerá a OEA, se for preciso defender sua liberdade de expressão.

O ativista político Milton Alves, do PT, foi processado pelo Sindicato dos Médicos do Paraná (Simepar). Ele foi notificado pelo Oficial de Justiça na tarde desta quarta (2).

Ex-presidente estadual do PCdoB do Paraná, Milton Alves mantém um blog pessoal na internet voltado à  sua militância política (clique aqui para acessar). Não tem fins lucrativos, apenas emite ideias e propõe-se e a debater o país.

Pois bem, a entidade sindical, filiada à  Central dos Trabalhadores do Brasil (CTB), pede na Justiça R$ 15 mil de indenização por dano moral, retirada de postagem referente ao programa “Mais Médico” do governo federal e condenação criminal por calúnia.

O presidente do Simepar, Mário Ferrari, autor da ação, é filiado ao PCdoB, ex-partido de Milton Alves. O médico não teria gosta de ser chamado de “pelego” pelo petista.

O hoje petista diz que a aplicação de multas abusivas pela Justiça é uma arma para censurar a opinião. Eu digo mais sobre essa em tela: ridícula e desproporcional.

Milton Alves disse que vai se defender na esfera legal e promete, a exemplo de José Dirceu, recorrer até a OEA (Organização dos Estados Americanos), se preciso. “Vou seguir firme com as minhas convicções democráticas e de esquerda, o que inclui a defesa do programa Mais Médicos e o combate sem trégua à  direita e aos pelegos”, reafirmou o blogueiro censurado.

A minha solidariedade ao companheiro Milton Alves e ao PT. Se o agente público não suporta a crítica, por mais dura que seja, vá jogar vôlei. à‰ um esporte com pouco contato físico.

Comentários encerrados.