Por Esmael Morais

Marina Silva se filia ao PSB

Publicado em 05/10/2013

Coligação democrática

MERVAL PEREIRA, GLOBO
05.10.2013 09h33m

O governador de Pernambuco Eduardo Campos está viajando para Brasília para um encontro com a ex-senadora Marina Silva para fechar um acordo político que terá grande impacto na corrida presidencial. O PSB assinará um protocolo de intenções com a Rede Sustentabilidade para a formação do que chamam de coligação democrática. O PSB reconhecerá a existência política da Rede e dará legenda a Marina e a todos os membros da Executiva Nacional do futuro partido. Na noite de sexta-feira, Marina e Eduardo Campos conversaram por telefone e acertaram os detalhes do acordo, que deve ser fechado dentro de horas. No primeiro momento não se falará sobre a candidatura à  presidência da República, permanecendo os dois na condição de pré-candidatos. A definição será dada mais adiante, provavelmente de acordo com a posição de cada um nas pesquisas de opinião. No momento, Marina Silva está em segundo em todas elas, com índices que variam de 25% a 16% e o governador de Pernambuco está em quarto lugar com cerca de 5% dos votos. Ao mesmo tempo, está ocorrendo em Brasília neste momento uma reunião da cúpula do Rede Sustentabilidade com o deputado federal Roberto Freire, presidente do PPS, com a presença da própria Marina e de políticos como o vereador paulistano Ricardo Young. Havia uma conversa anterior em que Marina havia exigido ocupar a vice-presidência do partido e total independência na campanha presidencial, e a reunião de hoje definiria a disposição do PPS de aceitar receber Marina Silva e seus seguidores. Pode ser que a reunião com o PPS seja apenas para informar oficialmente a Roberto Freire que as negociações com o PPS foram superadas pelo acordo político a ser firmado com o PSB. Mas é possível também que alguma nova proposta possa alterar o quadro que prevalece no momento, que é o de Marina assinar hoje a filiação ao PSB e o lançamento da coligação democrática.
Por: Miguel do Rosário