Por Esmael Morais

Francischini vira a “arma secreta” de Richa; assista ao vídeo

Publicado em 04/10/2013

A pedido de Beto Richa, deputado Francischini opera para esvaziar o PP de Ricardo Barros, secretário da Indústria e Comércio do tucano, que flerta com a ministra Gleisi Hoffmann; Solidariedade, o novo partido de Batman, cooptou vereadores pepistas em Londrina e Maringá, além de tomar uma vereadora do PT; assista ao vídeo.

A pedido de Beto Richa, deputado Francischini opera para esvaziar o PP de Ricardo Barros, secretário da Indústria e Comércio do tucano, que flerta com a ministra Gleisi Hoffmann; Solidariedade, o novo partido de Batman, cooptou vereadores pepistas em Londrina e Maringá, além de tomar uma vereadora do PT; assista ao vídeo.

O deputado federal Fernando Francischini, conhecido como Batman no Paraná, conseguiu um recorde nacional ao passar por três partidos em apenas um mandato. Foi eleito pelo PSDB, depois foi para o PEN, agora é do Solidariedade.

A curiosidade nisso tudo é que o parlamentar virou uma espécie de “arma secreta” do governador Beto Richa (PSDB) no projeto de reeleição. Ele substituiu Bohdan Metchko Filho, que se pulou a cerca para o lado de Gustavo Fruet (PDT) no início do ano.

Francischini está operando o troca-troca partidário no estado a pedido do governador tucano. Uma das tarefas principais é esvaziar o PP de Ricardo Barros, que flerta com a ministra Gleisi Hoffmann (PT).

Batman anuncia que tomou! vários filiados do PP em Londrina, Maringá e Toledo, as três cidades dentre as 10 mais importantes do interior do Paraná.

O Solidariedade conseguiu cooptar a vereadora londrinense Sandra Graça e o presidente da Câmara maringaense Ulisses Maia. Ambos eram PP.

Francischini também conta que avançou sobre o PT. Em Campo Largo, região metropolitana, o novo partido atraiu a vereadora Fernanda do Nelsão. A ex-petista é esposa de Nelson da Silva, presidente da Força Sindical, que vestiu a “cueca de seda”.

O PMDB também pode perder a vereadora Noemia Rocha. A moça está de tititi político com Batman.

Veja a entrevista de Francischini sobre o troca-troca partidário: